Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Bagagens inteligentes proibidas

Imagem de malas de viagem ilustrando texto sobre bagagens inteligentes

Bagagens inteligentes proibidas

14/06/2018

Com medo de perder a mala durante a viagem, as bagagens inteligentes, ou smart luggages, passaram a se tornar uma opção entre os viajantes. Elas são bagagens com rastreio por GPS.

As bagagens inteligentes funcionam com um dispositivo eletrônico recarregável e podem ser trancadas de onde você estiver via smartphone.

Mas essas bagagens começaram a ser proibidas por várias companhias aéreas dos Estados Unidos. Isso porque suas baterias são de íon-lítio e não são removíveis. A mudança foi feita depois que a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), que representa as 275 maiores companhias de aviação do mundo, apontou que essas baterias de íon-lítio podem causar um incêndio espontâneo.

As companhias aéreas American Airlines, Delta Airlines, Southwest, United Airlines e outras companhias nacionais e internacionais já proibiram as bagagens inteligentes.

Bagagens Inteligentes no Brasil

As maiores companhias aéreas nacionais do Brasil também começaram a reagir. O grupo LATAM informou que já implementou uma nova política para as bagagens inteligentes. Desde que as baterias de íon-lítio sejam removíveis, é possível embarcar com esse tipo de bagagem. Caso contrário, o transporte será proibido. A política se aplica a todos os voos operados pelo grupo LATAM Airlines e suas afiliadas.

As bagagens inteligentes poderão ser levadas na cabine como bagagem de mão com a bateria instalada. Outra opção ao passageiro é despachar a bagagem. Mas nesse caso a bateria deve ser removida e levada na bagagem de mão do passageiro.

No caso da Gol, as bagagens inteligentes são permitidas com baterias de até 100 Wh como bagagem de mão. Ou então devem ser despachadas quando a bateria é removível. No caso de bagagens inteligentes despachadas, a bateria deverá ir com o passageiro na cabine do avião como bagagem de mão.

Bagagens inteligentes com baterias maiores do que 100 Wh serão proibidas nas aeronaves da Gol. Outras bagagens proibidas são aquelas que integram sistemas de integração de GPS, trava a distância e power bank. Elas pode, apresentar risco de incêndio no porão da aeronave por terem energia gerada por baterias de lítio.

De acordo com a IATA, as bagagens inteligentes possuem diversas características além das baterias de íon-lítio. São elas:

– Motores que permitem o uso como veículo de transporte individual, seja para uso em pé ou sentado;

– Baterias de íon-lítio que funcionam como carregadores para dispositivos eletrônicos (powerbank) para celulares e notebooks;

– Dispositivos de rastreamento por GPS com ou sem capacidade GSM;

– Bluetooth, RFID e capacidade wi-fi;

– Etiqueta eletrônica de bagagem;

– Cadeados eletrônicos;

– Baterias de íon-lítio, motores e dispositivo de rastreamento por GPS que permitem que a bagagem se movimente e “siga”o dono.

Dicas para proteger sua bagagem

Na falta das bagagens inteligentes, é bom você continuar de olho na sua mala, com algumas dicas para não perdê-las:

  • No avião, evite furtos deixando a sua bagagem de mão próxima a você. Existem casos de furtos na cabine, por isso é importante estar com os seus pertences pessoais sempre à vista.
  • Para evitar que você perca ou seja furtado com facilidade, mantenha seu passaporte e documentos num lugar seguro dentro da sua bolsa.
  • Colocar um cadeado pode dificultar furtos que acontecem internamente no aeroporto;
  • Não deixar de fazer o seu seguro viagem para caso de mala extraviada.