COTAR SEGURO ONLINE Bidu - Cotação e Comparação de Seguro e Crédito Online
-->
thumb image

Você sabe o que é o Controle de Tração?

Saiba como economizar na contratação do seguro e escolher o melhor plano

Desde 1º de janeiro de 2020, todos os novos modelos de automóveis lançados no mercado brasileiro obrigatoriamente têm que ser equipados com o controle de tração. A partir de 2022, a lei será ampliada para todos os carros novos, independentemente do ano de lançamento. Mas você sabe o que é e para o que serve o controle de tração de seu carro?

Cotação online de Seguro Auto

Patinar aqui, não!

O controle de tração é um equipamento de segurança que atua em conjunto com o controle de estabilidade, que também se tornou obrigatório no Brasil. Como o próprio nome diz, o controle de tração monitora a força passada às rodas que tracionam o veículo, impedindo-as de girar em falso e patinar, situação que pode levar à perda de controle do veículo.

Cada fabricante escolhe um nome próprio para o equipamento. Desta maneira, o sistema também é conhecido pelas siglas:

  • TC (Traction Control, do inglês controle de tração);
  • TCS (Traction Control System, sistema de controle de tração);
  • DTC (Dynamic Traction Control, controle dinâmico de tração);
  • ASR (Anti Slip Regulation, regulagem anti deslizamento);
  • MSR (Motor Slip Regulation, regulagem de deslizamento do motor).

Das pistas para o seu carro

O equipamento ficou famoso na Fórmula 1 no início dos anos 1990. No automobilismo, o controle de tração é muito importante para manter a aderência do carro nas largadas e saídas de curva, quando todo o torque e potência são despejados nas rodas do eixo traseiro. Nos automóveis de rua, a tecnologia não demorou a se popularizar e chegou no fim da mesma década. A BMW foi uma das pioneiras no uso do controle de tração em seus modelos.

Como funciona o controle de tração?

O controle de tração utiliza os sensores de velocidade do sistema de freios antitravamento ABS para operar. São eles que detectam qual roda está perdendo tração e enviam a informação à central eletrônica do carro, que reduz o torque enviado a ela e pode até acionar o freio. A operação acontece em milésimos de segundo e é quase imperceptível para o motorista. A única indicação é a luz do sistema piscando brevemente no painel.

Além de situações comuns do dia a dia, o controle de tração é muito útil em pisos de baixa aderência, como neve e grama molhada, e atua também quando há aquaplanagem (quando os pneus perdem o contato com o solo ao passar por grandes áreas com água acumulada). No entanto, em algumas situações a atuação do controle de tração pode atrapalhar.

Quando o controle de tração atrapalha

É o caso de estradas com muita lama ou pedras soltas, quando o veículo precisa que a roda patine até encontrar uma parte do piso que ofereça mais aderência. Nos carros esportivos, o sistema pode interferir no desempenho e tirar a emoção da pilotagem. Desta maneira, boa parte dos modelos equipados com controle de tração permite que o equipamento seja desligado.

Controle de estabilidade depende dele

Para ter controle de tração, um veículo obrigatoriamente precisa ter freios ABS. E, para ter controle de estabilidade, depende do controle de tração. Isso acontece porque os sensores que monitoram a estabilidade da carroceria vão usar o controle de tração para reduzir o torque, frear a roda e fazer com que o carro volte a uma trajetória segura.

Controle de tração dá manutenção?

Dificilmente você vai precisar reparar o controle de tração do seu carro e não é necessário fazer qualquer tipo de manutenção preventiva. O sistema é eletrônico, não tem peças de desgaste natural e é totalmente confiável. O máximo que pode acontecer é um defeito no sistema ABS, que empresta seus sensores a ele. O mesmo vale para o controle de estabilidade.

Quais carros brasileiros possuem o controle de tração?

Se antes eram restritos a carros esportivos e de luxo, atualmente os controles de tração e estabilidade estão presentes em quase todos os modelos. Na Europa, os equipamentos são obrigatórios desde 2014 e, nos Estados Unidos e Canadá, desde 2011. No Brasil, apesar de serem obrigatórios desde janeiro de 2020 apenas para projetos novos, os equipamentos de segurança também estão disponíveis em modelos de entrada mais antigos. Confira:

  • Chevrolet Onix e Onix Plus – a segunda geração do compacto da General Motors tem controles de tração e estabilidade desde as versões de entrada, que partem de R$ 53.050 no hatch e R$ 59.290 no sedã Onix Plus.
  • Fiat Argo Precision 1.8 – na Fiat, o pacote de itens de segurança é item de série apenas a partir da versão Precision 1.8, que parte de R$ 67.990.
  • Ford Ka Freestyle 1.0 – no compacto da Ford, apenas a versão com aspecto aventureiro tem os equipamentos de segurança de série. O preço é de R$ 59.355.
  • Honda Fit – o pacote de segurança é item de série desde a versão de entrada DX do Fit, cotada a R$ 62.800.
  • Hyundai HB20 – o HB20 oferece controles de tração e estabilidade a partir da versão Sense Pack, que custa R$ 48.990.
  • Toyota Etios – todas as versões do Etios possuem controles de tração e estabilidade de série. A mais barata é a X, que sai por R$ 53.190 no hatch e R$ 57.990 no sedã.
  • Volkswagen Polo – como o Etios, todas as versões do Polo têm o pacote de segurança. A versão 1.0 é a mais em conta e parte de R$ 55.890.

Carro novo ou usado com proteção

Se você optou por comprar um carro com controle de tração, seja ele novo ou usado, não se esqueça do seguro auto. Ter um seguro para carro é fundamental para evitar qualquer transtorno e gastos fora do previsto. Faça uma simulação online de seguro auto agora mesmo.

 

Última atualização em 22/06/2020