COTAR SEGURO ONLINE

Vale mais a pena fazer um Empréstimo Pessoal ou parcelar a fatura do cartão de crédito?

Vale mais a pena fazer um Empréstimo Pessoal ou parcelar a fatura do cartão de crédito?

11/08/2020

Você já parou para pensar o que pode valer mais a pena: pedir um empréstimo pessoal para quitar uma dívida ou optar pelo parcelamento na fatura do cartão do crédito?

O que deve pesar no momento de tomar essa decisão, ou melhor, o que deve ser avaliado?

É verdade que é muito mais fácil escolher pelo parcelamento da fatura do cartão do crédito. Porém, toda essa facilidade compensa ou leva a mais prejuízos para o bolso? Vamos conferir!

Solicitar Empréstimo Pessoal

Empréstimo Pessoal ou parcelamento de fatura? Palavra de especialista

Respondendo logo de início à principal dúvida, vamos à palavra de quem entende do assunto.

Os profissionais especializados no mercado financeiro têm uma resposta em comum. O cliente deve apenas optar pelo pagamento em parcelas da fatura do cartão quando não conseguir obter outros tipos de créditos que possam compensar mais no momento de quitar o que se deve.

Isso se dá por uma simples razão. Os juros praticados pelos cartões de crédito são altos, então a ideia é buscar produtos no mercado com taxas menores. Assim, a dívida estabelecida pode ser quitada de forma mais equilibrada e até mesmo em menos tempo.

É isso mesmo que você entendeu: o processo implica em fazer um empréstimo com juros menores para pagar à vista a dívida. Desta forma, não é preciso entrar no parcelamento oferecido pelo cartão de crédito.

A gente sabe que hoje em dia tem sido mais difícil ter dinheiro para pagar as contas fixas e ainda comprar o que se deseja à vista.

Afinal, soma-se à crise econômica que atingiu milhares de pessoas em virtude da pandemia provocada pelo novo coronavírus, a diminuição de salários propostas por diversas empresas.

Por essas e por outras, muitas pessoas estão recorrendo a empréstimos. Porém, é importante sempre se informar antes de escolher se pretende pagar as dívidas empréstimo pessoal ou parcelamento de fatura do cartão. 

Cartão de crédito X Empréstimo Pessoal

Há diferenças entre essas duas opções de crédito apresentadas pelo mercado. Conhecer as principais delas tornará a escolha mais consciente.

Cartão de crédito

Clientes de cartões de crédito têm acesso a empréstimo realizado pelo banco. Isso ocorre por meio de pagamento eletrônico, feito em parceria com a bandeira do cartão (Visa, Cielo etc.).

Trata-se de um crédito que o cliente pode usar para fazer compras à vista ou parceladas, mediante o limite oferecido pelo cartão.

Os clientes de cartões de crédito ainda contam com linhas de empréstimos pessoais, além da possibilidade de fazer saques em caixas eletrônicos.

Somente quando o cliente titular atinge o limite máximo colocado à disposição pelo cartão a empresa faz o bloqueio do mesmo. O cartão volta a funcionar normalmente quando a dívida é quitada.

Empréstimo pessoal

Neste caso, o cliente conta com um empréstimo em dinheiro que pode ser parcelado em até 48 vezes. O limite se dá mediante a renda da pessoa.

Sim, para ter sucesso na obtenção do empréstimo pessoal é preciso comprovar a renda mensal. Só após a aprovação o dinheiro entra na conta do cliente em apenas um dia.

Aspectos vantajosos do Empréstimo Pessoal ou parcelamento de fatura de cartão de crédito

  • Algumas das vantagens do empréstimo pessoal são:
  • Tem um prazo maior para ser quitado (até 48 meses);
  • O dinheiro vai diretamente para a conta do cliente;
  • É feito online e a análise é rápida, ou seja, o cliente tem mais agilidade para obter esse crédito, fator de peso em muitas situações.

Mais: o empréstimo pessoal conta com maior limite para financiar e apresenta menor taxa de juros.

Já o cartão de crédito:

  • Traz facilidades para o cliente no momento de parcelar a dívida, de adiantar as parcelas ou então ao adiar as mesmas;
  • Oferece descontos em empresas com quem tem parcerias, resgate de milhas para viagens e até mesmo anuidade gratuita.

As duas opções – empréstimo pessoal e cartão de crédito – podem ser usadas para pagamento de compras em geral, contas de consumo etc.

Mas vale destacar que com o empréstimo pessoal é possível pagar dívidas com maior incidência de juros, além da fatura do cartão de crédito, taxas e impostos etc.

Perfil do cliente

Tanto para solicitar um cartão de crédito quanto um empréstimo pessoal, é necessário ter 18 anos de idade e não apresentar restrição no CPF.

Mas para obter o cartão é preciso também ter renda mensal compatível com o cartão em si e o limite do mesmo.

Minimizando a dívida com o cartão

Quando o cliente está indeciso entre empréstimo pessoal ou parcelamento de fatura e opta pelo parcelamento da fatura do cartão, os especialistas indicam o menor número de parcelas possíveis. Isso porque o maior número de mensalidades representará juros maiores.

Lembre-se sempre de que perder o controle no uso do crédito trará mais riscos. Entre eles estão, por exemplo, taxas de juros abusivas e diminuição do score do cliente perante as instituições financeiras.

Para que nada disso ocorra, é preciso manter o equilíbrio das suas contas. Avalie sempre a renda e os custos fixos mensais. Também inclua nessa análise os gastos variáveis e avalie sempre o que pode ser cortado ou até mesmo reduzido.

Esse controle pode levar à economia para a constituição de uma reserva de emergência, o melhor dos cenários em tempos de desafios e situações inesperadas.

Solicitar Empréstimo Pessoal

 

 

 Última atualização em 11/08/2020