Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Jogador inglês tenta fraudar seguradora e é pego graças ao Twitter

Gary Burnett, jogador pego por fraude na seguradora via... tweet!

Jogador inglês tenta fraudar seguradora e é pego graças ao Twitter

22/07/2015

Gary Burrnett é um jogador de futebol semi-profissional da equipe Curzon Ashton FC, da sexta divisão da Inglaterra. Em outubro de 2013, ele sofreu um pequeno acidente de carro mas no dia seguinte já estava jogando de novo e, em menos de um mês, marcou até um gol num jogo de copa. Uma história normal, não?

Nem tanto: Burnett pediu indenização de algo em torno de 10.000 reais para sua seguradora por um machucado no pescoço que não permitiria exercer seu trabalho nessa mesma época. Uma mentirinha boba que ninguém vai perceber, pensou o jogador.

A fraude talvez passasse desapercebida caso Burnett não quisesse se gabar dos seus feitos futebolísticos no Twitter. Enquanto investigavam o ocorrido, especialistas da seguradora Aviva, na qual o jogador era segurado, encontraram os seguintes tweets:

Tradução: Viagenzinha boa para Kendal mais tarde para jogar #missão #gols #vitórias

Tradução: Ótimo resultado hoje contra um adversário mais forte, os outros caras estavam outro nível, bom marcar um gol também #vitórias #FaTrophy

Quando confrontados pela seguradora, os representantes de Burnett retiraram o pedido de indenização. Tudo ficaria por isso mesmo: Burnett não ganharia o dinheiro que não merecia e a seguradora ficaria livre de bancar a fraude.

Mas eles não contavam com a justiça inglesa: uma corte do país determinou que, como o pedido era desonesto, o jogador deveria pagar cerca de 54 mil reais de indenização por tentar fraudar a seguradora.

Por isso, é importante nunca mentir para a corretora. Nem na contratação e nem na hora do sinistro. As seguradoras tem especialistas em fraudes que conseguem identificar desde casos de linguarudos como Burnett nas redes sociais até fraudários mais escondidos.

Na hora de contratar o seguro de carro, passe sempre as informações corretas. Seu filho vai dirigir o carro? Então informe a seguradora as informações sobre o condutor adicional. O carro vai passar a noite na rua? Também informe a seguradora.

Você pode até pagar um pouco mais caro no seguro passando essas informações, mas na hora que você precisar, a seguradora estará do seu lado.

Mas, se você omitir ou colocar informações falsas e precisar acionar o seguro, a seguradora vai descobrir que você não contou a história de verdade e não pagará a indenização.

É a mesma coisa na hora do sinistro: se você disser que bateu o seu carro enquanto estava sóbrio e a seguradora descobrir depois que você estava embriagado, a indenização será negada.

Assim como se você disser que o carro foi roubado quando estava passando apenas uma noite estacionado na rua quando na verdade ele passava todas as noites lá: novamente, a seguradora vai negar a indenização.
O mais importante ao fazer um seguro é sempre declarar as informações verdadeiras, para não ficar com a bola murcha no final das contas. Não vale a pena mentir para pagar um pouco menos no seguro e, quando precisar acionar ele, não contar com o apoio da seguradora.