Como funciona o Pagamento do Seguro Residencial?

imagem de calculadora e casa para texto sobre pagamento do seguro residencial

Como funciona o Pagamento do Seguro Residencial?

27/05/2020

Na hora de comprar um imóvel, o seguro residencial é aquele companheiro que não pode ficar de fora da casa nova. Afinal, vale garantir a proteção do seu lar o quanto antes, certo? Mas… Será que não é caro? E como é possível pagar? Calma, você pode se surpreender como o pagamento do seguro residencial é mais acessível do que parece. Descubra lendo o nosso post!

Cotação online de Seguro Residencial

Como é definido o Pagamento do Seguro Residencial?

O pagamento do seguro residencial, mais conhecido no universo de seguros como prêmio, é o valor descrito na apólice contratada para a sua casa. Refere-se apenas ao custo destinado que o segurado arcará com o seguro. Porém, não leva em conta valores extras, como a contratação de coberturas adicionais ou franquias

Ok, mas como se chega ao valor do seguro? Então, isso depende, na verdade, de uma série de fatores que envolve o imóvel avaliado pela seguradora, tais como: 

  • Localização geográfica; 
  • Tipo de imóvel (casa ou apartamento);
  • Finalidade do local (moradia ou temporada); 
  • Preço do metro quadrado da construção; 
  • Os bens que estão dentro da residência. 

Entre os itens, vale destacar a localização geográfica, uma vez que isso interfere diretamente para o seguro compreender os possíveis riscos do imóvel. Hã, como assim? Por exemplo, na região Sul é comum acontecer vendavais e tornados, enquanto no Sudeste chuvas e enchentes são problemas decorrentes. Inclusive, até índices de violência são levados em consideração. Isso, no fim das contas, pode encarecer o valor do seguro residencial

Por outro lado, caso tenha um apartamento e queira contratar um seguro, temos boas notícias. Nesta situação, como já existe um seguro condomínio obrigatório a quitar, o pagamento do seguro residencial é mais em conta se comparado por quem mora em casa – que não esteja dentro de um condomínio fechado, é claro. 

Como funciona o Pagamento do Seguro Residencial?

Importante esclarecer que, como falamos do pagamento do seguro residencial, não existe necessariamente um padrão determinado entre todas as seguradoras. Ou seja, pode haver uma variação na forma como pagar, o que não exclui o fato de ser possível escolher a maneira mais cômoda ao segurado. 

Por isso, indica-se a cotação entre mais de uma seguradora a fim de descobrir o melhor seguro residencial que esteja de acordo com o seu perfil. 

Geralmente, são disponibilizadas duas formas de pagamento do seguro residencial: parcela única e parcelamento mensal. 

Na primeira, o segurado pode preferir a opção à vista, conforme o tempo estipulado no contrato do seguro, como anualmente. Com relação ao parcelamento, fica a cargo da seguradora oferecer o número máximo de parcelas mensais. Como exemplo, há seguradoras que oferecem 6, 10 e 12 vezes a divisão do pagamento ao ano. 

Cabe ao proprietário do imóvel saber se, ao aumentar o número de parcelas, pode haver o acréscimos de juros e correções monetárias do pagamento. 

Fique atento: o não pagamento da parcela única ou da primeira parcela mensal na data combinada acarreta o cancelamento automático do seguro. A seguradora é responsável pelo envio do documento de cobrança em até 5 dias úteis antes do vencimento determinado. 

O segurado dispõe da indenização na ocorrência de algum sinistro desde que os pagamentos do seguro residencial estejam em dia. Levando em consideração que um sinistro ocorra no período que o proprietário não efetuou o pagamento, pois não houve o vencimento da data acertada, o direito à indenização não é comprometido. Como dica, guarde os comprovantes de pagamento para evitar passar algum transtorno futuro. 

Como fazer o Pagamento do Seguro Residencial?

O pagamento do seguro residencial costuma ser realizado por meio das modalidades mais conhecidas, como: 

  • Boleto;
  • Cartão de crédito;
  • Débito em conta corrente. 

Novamente, depende de cada seguradora estabelecer como será pago o seguro. O cartão de crédito, via de regra, é usado para o parcelamento mensal. Já o boleto e débito em conta corrente podem tanto ser à vista como fracionado. Aliás, se o segurado conseguir antecipar o pagamento, tende a conseguir uma redução proporcional dos juros cobrados – na hipótese de existir a taxa. 

Na prática, o pagamento do seguro residencial segue às regras bancárias padrões. Ou melhor, caso o dia do vencimento coincidir quando os bancos estiverem fechados, a data fica valendo para o próximo dia útil. 

+ Quem paga Seguro Residencial para imóvel alugado?

Afinal, o Pagamento do Seguro Residencial é caro?

A resposta é… Não! Estima-se que o custo do seguro seja 1% do valor do imóvel, aproximadamente. Como dito antes, o pagamento do seguro residencial está sujeito a alguns fatores, como a localização. 

Ainda que o segurado contrate coberturas adicionais e, assim, assuma certas franquias, leva o preço do seguro ser mais barato. Por quê? Isto diminui o risco da seguradora em precisar assumir os reparos da residência. No entanto, menos coberturas contratadas causa o encarecimento do seguro. 

Inclusive, quem não quiser abrir o bolso com coberturas extras, pelo menos tem assegurado a cobertura básica inserida na apólice. Entre outras palavras, o proprietário do imóvel paga um valor baixo e se protege contra incêndio, queda de raios e explosão. Sem contar que o seguro residencial disponibiliza assistência 24 horas para diversos serviços de casa. O custo-benefício é garantido. 

Quer contratar um seguro residencial? Faça uma cotação e encontre o seguro para o seu lar que seja ideal para você! 

 

Última atualização em 27/05/2020