Idosos X coronavírus: proteção máxima

imagem de idosos para texto sobre como proteger idosos do coronavírus

Idosos X coronavírus: proteção máxima

30/03/2020

Proteger idosos do coronavírus é o alerta máximo em todo o mundo. Isso porque é fato comprovado que os idosos são os mais afetados. O avanço no número de casos de infectados pelo novo coronavírus se dá, principalmente, no público que é considerado grupo de risco: idosos com mais de 60 anos.

O que os idosos devem efetivamente fazer para se protegerem do novo coronavírus? Quais as medidas que devem ser tomadas em meio à pandemia?

A atenção deve ser maior ainda. A transmissão da doença no Brasil já é classificado como comunitária. Ou seja, o vírus já circula pela sociedade sem que seja possível saber a sua origem, alastrando aleatoriamente a infecção.

Cotação online de Seguro de Vida

Como proteger idosos do coronavírus?

A infecção pelo novo coronavírus ocorre de forma parecida com uma gripe comum. Porém, o vírus tem a capacidade de ser transmitido em alta velocidade. Principalmente entre aqueles que fazem parte do grupo de risco e/ou portadores de problemas crônicos como, por exemplo, cardíacos e diabéticos. Esse grupo de pessoas pode apresentar manifestações mais graves da Covid-19.

Mas há medidas que podem contribuir para proteger idosos do coronavírus. Entre as principais que devem ser adotadas constam:

Ficar em casa!

Sim, o isolamento social é a base da proteção, de toda a população, com ênfase à proteção dedicada aos idosos. Trata-se, inclusive, de uma recomendação do Ministério da Saúde. Ele ainda indica que os idosos devam estar acompanhados apenas de pessoas que também estejam isoladas para diminuir as possibilidades de contaminação.

Evitar contato com crianças

Não estar em contato também com crianças é uma medida importante para proteger idosos do coronavírus. Essa precaução quanto às crianças se deve em virtude da transmissão comunitária e também pelo fato de que há muitas delas contraindo o vírus sem apresentarem os sintomas característicos da Covid-19.

Higienizar as mãos

Higienizar as mãos, com frequência, usando sempre água e sabão ou álcool em gel (70%). Evitar levar as mãos ao rosto, principalmente aos olhos, nariz e boca. Também é recomendado evitar aperto de mão, abraço e beijo, mesmo entre aqueles que estão no mesmo espaço durante o período de isolamento.

Sempre cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir. Deve-se usar lenço descartável para isso (jogando fora logo em seguida) ou mesmo o cotovelo flexionado. Importante: descarte totalmente o uso de lenço de pano!

Cuidado ao ir ao posto para tomar a vacina da gripe

A campanha de vacinação contra a influenza já começou. O idoso deve optar por horários de pouco movimento. Ou então deve avaliar se é possível receber a vacina em casa. Em certas regiões do país há farmácias que também estão oferecendo espaço para vacinação especificamente para o grupo de risco.

Sem visitas em asilos

É recomendado aos idosos que vivem em asilos, casas de repouso, entre outras instituições, não receberem visitas durante esse período, diminuindo as chances de contágio. O Ministério da Saúde também determinou uma série de medidas para ampliar a proteção ao idoso. Entre elas está o uso de máscaras pelas equipes que fazem os atendimentos a essas instituições.

Cuidados com os cuidadores

O cuidador contratado pela família do idoso, ou pelo próprio, para fazer o atendimento domiciliar deve estar atento a uma série de medidas. Sempre que possível o cuidador deve aumentar o seu turno, evitando traslados, e ter muito cuidado com a higiene pessoal.

  • Lavar as mãos com frequência, e sempre antes e depois de ter contato físico com o idoso;
  • Tirar os sapatos antes de entrar na casa do idoso;
  • Trocar de roupa assim que chegar para fazer o atendimento;
  • Se afastar da função caso apresente sintomas de gripe ou resfriado.

Não compartilhar objetos

Talheres, copos e pratos, entre outros utensílios, não devem ser compartilhados, assim como toalhas de banho e roupas de cama.

Higienizar as compras

Quem fizer as compras para o idoso, deve também fazer a higienização. Higienizar as embalagens das compras com álcool 70 ou então lavar as mãos sempre após o manuseio de algum item ou embalagem.

Ambientes arejados

 Mantenha os ambientes onde o idoso está sempre arejados, desligando o ar-condicionado. Caso o idoso precise andar de carro, tenha também o cuidado de não usar o ar-condicionado do veículo. Veja alguns cuidados para desinfetar o carro antes de transportar o idoso. 

Veja como desinfetar a casa contra o coronavírus.

Boa alimentação

É essencial que os idosos mantenham boa alimentação e bebam muita água (caso não haja restrição médica). Eles também devem dormir bem e se movimentar pela casa.

Ir à consultas apenas em caso de emergência 

A recomendação é para deixar as consultas de rotina para depois. Mas se o idoso apresentar sintomas que sejam suspeitos, a melhor possibilidade é recorrer ao atendimento domiciliar, evitando mesmo a ida ao pronto-socorro

Sintomas suspeitos

Quando se fala em grupo de risco a atenção aos sintomas ganha maiores proporções. Todo cuidado é pouco para proteger idosos do coronavírus.

Porém, os especialistas alertam que o idoso deve procurar atendimento médico caso apresente febre, falta de ar, tosse, confusão mental e cansaço em excesso.

Todo cuidado é pouco ao proteger idosos do coronavírus!

Em tempos de coronavírus, a atenção deve ser redobrada aos pacientes que apresentam os seguintes problemas:

  • Cardiológicos;
  • Renais;
  • Neurológicos;
  • Aqueles que estão em tratamento de câncer;
  • Aqueles que estão com a imunidade comprometida em decorrência de qualquer outro tipo de problema;
  • Os que têm mais de 80 anos.

De acordo com os especialistas, um dos principais motivos para os idosos serem o principal grupo de risco no atual cenário da pandemia é o sistema imunológico.

Ao contrário do que acontece entre o público de outras faixas etárias, os idosos têm uma resposta mais frágil aos fatores externos.

Desta forma, quando um idoso fica doente, pode sofrer certas alterações no organismo, deixando-o mais fraco e suscetível a novas doenças.

Por isso, proteger idosos do coronavírus é essencial. Converse muito com o idoso para que ele entenda que realmente é preciso seguir as orientações.

+ Qual o papel do plano de saúde no combate ao coronavírus? 

+ Cuidados com delivery em tempos de coronavírus

 Última atualização em 30/03/2020