Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Quando vale a pena usar cartão de crédito em viagem internacional?

Imagem de uma foto tirada dentro do avião, com o por do sol azulado e uma asa de avião. Texto na imagem: vale a pena usar cartão de crédito em viagem internacional

Saiba quando vale a pena usar o cartão de crédito em viagem internacional

Suas tão aguardadas férias estão chegando e você já tem fechada aquela viagem para um destino que vai te proporcionar momentos de descanso e lazer inesquecíveis.

Tudo pronto para decolar? Se o seu destino é ir além das fronteiras do Brasil, saiba que você deve planejar muito bem as formas que vai utilizar para efetuar suas compras e pagamentos. Assim, evitando gastos surpresas e até necessidade de fazer um empréstimo pessoal online para pagar as contar.

Aqui vão algumas dicas para descobrir quando vale a pena utilizar o seu cartão de crédito em viagem internacional e quando é preferível fazer o uso de outros meios.

Quando usar cartão de crédito em viagem internacional?

Cobrança do IOF

A taxação básica cobrada pelo governo brasileiro sobre a compra de produtos e serviços estrangeiros com o seu cartão de crédito é o chamado Imposto sobre Operações Financeiras, ou IOF. A cada uso do cartão fora do país, sua compra terá um acréscimo de 6,38% no valor total.

Um exemplo: você está nos Estados Unidos e decidiu adquirir novos óculos de sol. Pela cotação do dólar, sua compra sai por R$ 200.

No entanto, com a cobrança do IOF, o preço de tais óculos terá um acréscimo de R$ 12,76. Dessa forma, seu novo produto terá um custo total de R$ 212,76.

Cotação do dólar

Na simulação acima, falamos em “cotação do dólar”. Ao utilizar o seu cartão de crédito em transações internacionais, é fundamental lembrar da conversão do valor do produto em real.

Ao efetivar a contratação de um cartão de crédito internacional, esta é uma das regras que estará condicionada ao uso. Determinadas operadoras oferecem realizar a conversão pela cotação da data do pagamento da fatura.

Outras, entretanto, transformam o dólar em real utilizando a cotação em vigência no dia do fechamento da fatura. Assim, o valor em real da compra é incerto para o cliente no momento da transação.

Tipo do dólar

Outra regra que entra no contrato do cartão de crédito é o tipo de dólar que será usado para a conversão. Em geral, as instituições financeiras usam o chamado dólar comercial, que possui uma cotação mais baixa.

No entanto, o contrato pode estabelecer o uso do dólar turismo, que normalmente tem valor mais alto ante o real.

Assim, como já dissemos em outras ocasiões, fique atento ao contrato que você vai fechar com o banco para obter um novo cartão de crédito.

E os cartões pré-pagos de modalidade internacional?

Muitos turistas optam pelo uso de um cartão pré-pago oferecido pelos bancos brasileiros. O valor pago à instituição fica disponível para uso no exterior com o valor em reais já convertido para a moeda do país estrangeiro a ser visitado.

Há alguns anos a taxação de IOF para esse tipo de transação feita no exterior se equiparou à do cartão de crédito: 6,38%.

Assim, o cartão de crédito pode passar a ser um aliado mais seguro durante a viagem. Seu cancelamento em caso de perda ou roubo pode ser muito mais simples que o da modalidade pré-paga.

Dinheiro em espécie

Para qualquer viagem que você fizer, seja dentro ou fora do Brasil, é importante levar determinada quantia de dinheiro em espécie. Dependendo do local para o qual você for, um caixa eletrônico pode não estar disponível 24 horas e o uso da moeda em papel pode ser a única solução aceita por determinados estabelecimentos.

Mas não precisa ser alarmista: não há necessidade de correr riscos transportando grandes quantias consigo.

Ao viajar para o exterior e utilizar dinheiro em espécie, a taxação de IOF é de 1,1% por transação. E fique atento à cotação das casas de câmbio: comprar a moeda internacional ainda no Brasil pode ser mais vantajoso

Não deixe seu cartão de crédito em casa

Sempre que estiver viajando, tenha seu cartão de crédito por perto. Você nunca sabe quando vai se deparar com aquele produto que tanto deseja disponível por um preço especial.

Além disso, a segurança e a comodidade para esse tipo de transação são dois diferenciais que contam muitos pontos em favor do seu uso.

E uma dica final importante: ao sair do Brasil, não se esqueça de pedir o desbloqueio do cartão, informando à administradora por quais países você pretende passar, isso pode evitar futuras dores de cabeça desnecessárias.

Que tal aprender a planejar os gastos no cartão de crédito para não ficar apertado na hora que chegar a fatura?

Veja também:

+ Quando vale a pena comprar no cartão de crédito?

+ Como funciona o limite do cartão em compras parceladas?