Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como declarar o consórcio no Imposto de Renda 2019?

Basta piscar e o início de ano já está aí, batendo à porta. A gente sabe que todo começo de ano traz, além de novos projetos, algumas obrigações. E uma delas é  a entrega do Imposto de Renda (IR). E prestar contas à Receita é importante e requer uma série de informações. Você sabe, por exemplo, como declarar consórcio, seja ele qual for – de imóvel, veículo – no IR?

Imagem de um computador, bloco e caneta para ilustrar texto sobre como declarar consórcio no IR.,

Ao declarar o seu consórcio no IR fique atento as diferenças na declaração entre consórcio contemplado e não contemplado.

A Receita Federal costuma liberar logo no início do ano o programa que gera o IR. Muitos contribuintes têm no consórcio o produto ideal para adquirir um bem tão sonhado como um carro ou mesmo uma casa.

E se a sua opção para conquistar esse sonho foi mesmo via consórcio, já vá se preparando para declará-lo de forma correta no IR.

Afinal, é de vital importância ter o consórcio declarado para que a Receita Federal saiba de onde é a procedência do dinheiro usado para a compra do bem.

Como declarar consórcio

Quando se começa a pensar no momento de declarar o consórcio no IR, uma dúvida logo vem à cabeça. Devo declarar consórcio estando ou não contemplado?

A resposta é sim. Mas para saber como declarar consórcio, entenda que as duas situações têm orientações um pouco distintas. Acompanhe, a partir de agora, o que deve ser feito nos dois casos.

IR: consórcio que ainda não foi contemplado

Pois é, vamos imaginar que você ainda não tenha sido contemplado. Mesmo sem ter acesso à carta de crédito até o fim de 2018, precisará declarar a cota do consórcio no IR.

Neste caso, trata-se de algo até simples, sem complicações.

Primeiro você deve ir até a ficha chamada “Bens e Direitos”. Lá, insira todas as parcelas que foram pagas no ano de 2018. É importante observar o código que corresponde ao conteúdo “consórcio não contemplado”.

Caso o seu consórcio tenha sido adquirido em anos anteriores, você também deverá informar os valores das parcelas pagas até o final dos respectivos anos.

Por exemplo, imagine que tenha iniciado o consórcio em 2017. Neste caso, deverá informar também os valores pagos ao longo daquele ano. Caso seja um consórcio ainda mais antigo, o procedimento é o mesmo, contemplando as informações dos anos anteriores (2016, 2015, etc.).

Um campo que também deve ser preenchido é o “Discriminação”. Nesse espaço devem constar o nome e CNPJ da Administradora de Consórcios.

Para finalizar, deve-se informar o tipo de bem do seu consórcio, o número de parcelas pagas e as que ainda vencerão.

IR: consórcio que foi contemplado

Além de entender como declarar consórcio, é importante saber as diferenças no no preenchimento da declaração do consórcio que já foi contemplado em relação ao não contemplado.

Para começar, você utilizará a mesma ficha: “Bens e Direitos”.

Insira um novo item nessa ficha se você, por exemplo, fez um consórcio de carro. E lembre-se de preencher o número de parcelas que foram pagas.

O que diferencia a declaração de um consórcio contemplado é a necessidade de informar o lance caso você o tenha ofertado.

No campo “Discriminação” devem ser informados o ano, a placa e o modelo do veículo, além dos dados da Administradora.

O contribuinte também deve informar as parcelas pagas e a vencer, assim como o lance novamente.

Informe tudo do seu consócio à Receita Federal!

Sim, é preciso informar corretamente tudo sobre o seu consórcio para não cair na malha fina. Lá devem constar as cotas adquiridas, vendidas ou mesmo as transferidas.

Afinal, a falta de informação sobre essa modalidade de compra está entre os problemas que mais levam o contribuinte à malha fina. E ninguém quer que isso aconteça, certo?

Com os passos acima já deu para entender como declarar consórcio no IR. Mas também selecionamos, de forma reduzida e prática, algumas dicas gerais para contribuir para o seu sucesso na hora de preparar o IR. Confira!

Dicas resumidas de como declarar consórcio

Abaixo, listamos algumas informações que lhe ajudarão a entender de uma vez por todas como declarar consórcio no IR.

  • Os valores gastos com o consórcio são considerados como uma espécie de bem, mesmo que ainda não tenha ocorrido a contemplação. Por isso, todas as parcelas pagas ao longo de 2018 devem ser declaradas na ficha “Bens e Direitos”.
  • Caso você tenha iniciado o seu consórcio em 2017, será necessário contabilizar tudo o que foi pago durante aquele ano. Esse campo leva o nome de “Situação em 31/12/2017”.
  • A Receita Federal exige que o contribuinte informe a administradora de consórcio onde tem cotas. Para isso, no campo “Discriminação”, informe o nome e o número do CNPJ da empresa. Informe também a data de compra da cota, além do número do grupo, as parcelas que foram pagas e as que ainda restam.
  • Atenção: todo início de ano a administradora de consórcio envia para o contribuinte o informe anual do imposto de renda, com dados de Pessoa Jurídica (CNPJ), além das informações sobre os pagamentos. Caso não receba, lembre-se de solicitar essas informações antes de se dedicar ao preenchimento da declaração do seu IR.
  • Importante: somente declare o bem se de fato foi comprado com a carta de crédito do consórcio.