Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Já ouviu falar no consórcio de dinheiro?

Consórcio de carro, casa, de dinheiro… Ops! Consórcio de dinheiro existe?

Existe sim! Sabe o que é? Como funciona?

Imagem de notas de dinheiro para ilustrar texto sobre consórcio de dinheiro

Já falamos por aqui sobre como funciona o consórcio. Também já mostramos que são diversos os tipos de consórcio existentes.

Alguns como consórcio de imóveis, por exemplo, já são mais conhecidos. Porém, há alguns tipos ainda não tão conhecidos, como consórcio para casamento e até mesmo consórcio de dinheiro, que é o vamos vamos explicar agora.

O que é o consórcio de dinheiro?

O consórcio de dinheiro é uma das opções disponíveis para quem deseja ter acesso a um bem ou a um serviço.

Afinal, o consórcio de dinheiro nada mais é do que um investimento que funciona como uma compra programada.

Muitos também o classificam como uma espécie de poupança. Com ele é possível guardar dinheiro, de forma planejada e econômica, para depois utilizá-lo para obter o que deseja.

Como o consórcio de dinheiro funciona?

A dinâmica do consórcio de dinheiro é praticamente a mesma dos consórcios de carro ou de imóvel. São pagamentos de parcelas mensais estipuladas na assinatura do contrato, sorteios e carta de crédito. Assim, como manda o figurino, no caso, como mandam os consórcios que a gente conhece por aí!

A diferença, entretanto, está em um aspecto que é visto com bons olhos por quem deseja fazer um consórcio desse tipo: é possível escolher para qual finalidade o dinheiro do consórcio será usado.

É fácil fazer um consórcio de dinheiro?

Segundo os especialistas, fazer um consórcio de dinheiro é muito simples.

Ele é avaliados como uma ótima alternativa para aqueles que não precisam do bem ou do serviço rapidamente. O consórcio de dinheiro é uma modalidade que já está presente nas instituições financeiras.

Aliás, esse é o primeiro passo para quem quer fazer um consórcio desse tipo. Buscar uma instituição séria e confiável para fazer essa transação financeira. O Banco Central é a instituição responsável por regulamentar e fiscalizar os consórcios. 

Pesquise bem, informando-se sobre a administradora e opte pela mais transparente e experiente, enfim, aquela que passar mais confiança.

Fale com a administradora e leia todo o contrato antes de assinar qualquer coisa. Atente-se às cláusulas que deverão explicar tudo sobre a transação. Principalmente sobre a conversão da carta de crédito em dinheiro.

Pois é, há casos em que a empresa tem, por exemplo, consórcio de carro e não de dinheiro.

Já os bancos, por exemplo, costumam fazer esse tipo de movimentação com valores de até R$1 milhão.

Consórcio de dinheiro não é exatamente um bom investimento

Uma coisa é certa. De acordo com os especialistas, trata-se de uma opção criada para quem deseja comprar algo e não para aqueles que pensam em investir.

A ideia não é usar o consórcio de dinheiro para fazer o resgate em espécie. Isso porque, nesse caso, o dinheiro não terá o rendimento das diversas opções de investimentos existentes no mercado.

Também é importante fazer um planejamento financeiro para saber o valor das parcelas que você tem condições de pagar. Assim não há risco de se tornar um inadimplente ou de sair do grupo.

Mas e se o consorciado sair do grupo? É possível ter o dinheiro de volta?

Sim, é possível ter acesso ao dinheiro. Mas o consorciado estará sujeito ao pagamento de multas contratuais e o valor que foi pago retornará ao ser contemplado, com desconto do valor das taxas e multas.

+ Como cancelar um consórcio?

Vantagens do consórcio de dinheiro

A principal vantagem é que o consorciado pode escolher o bem que deseja comprar. Isso significa que não precisará levar para casa um bem ou um serviço que foi determinado pela instituição financeira.

Ou seja, é possível escolher comprar uma casa, uma moto, um eletrodoméstico, uma viagem. Enfim, são várias possibilidades.

Outra vantagem é que se trata de uma forma de investir o dinheiro que, por exemplo, estava guardado em uma caderneta de poupança, que não oferece um rendimento atraente.

Lembrando que isso não significa que o consórcio de dinheiro deva ser usado como um investimento financeiro. Não! Ele é válido quando o consorciado já sabe o que deseja comprar e não tem condição de fazer isso de imediato.

Outra característica desse tipo de consórcio considerada uma vantagem é que ele contribui para o consorciado ter um controle sobre o dinheiro.

Por isso, é indicado para quem não tem disciplina para poupar. Afinal o consorciado tem o compromisso de pagar mensalidades ou parcelas que podem até mesmo ser colocadas em débito automático.

Os valores pagos mensalmente são determinados, de comum acordo, na assinatura do contrato do serviço.

Desvantagens

Como já foi dito, no consórcio de dinheiro não existe rendimento, que é o que ocorre com diversas opções de investimentos do mercado.

Outra desvantagem é que o consorciado tem de esperar a realização do sorteio para pegar a quantia aplicada e comprar o bem que deseja.

Condições para o saque em dinheiro: contemplação

Quando se é contemplado, a carta de crédito é depositada em uma conta poupança em nome da administradora.

O consorciado deve informar o bem ou o serviço que deseja comprar e é a administradora que fará a compra.

Mas é possível também solicitar a conversão em dinheiro para a conta do consorciado contemplado. Mas isso só ocorre após um prazo de 180 dias ou depois do encerramento do grupo.

De qualquer forma, essa alternativa só existe para o consorciado que tenha liquidado com todas as parcelas do consórcio.

Tipos de consórcio de dinheiro

São encontradas duas opções de consórcio de dinheiro: consórcio de dinheiro contemplado e o consórcio de dinheiro entre amigos.

Consórcio de dinheiro contemplado

O consórcio de dinheiro contemplado é aquele em que ocorrem sorteios. O consorciado pode usar o dinheiro para comprar o bem assim que é sorteado. Ou então pode aplicá-lo na poupança para utilizar no momento em que escolher.

Nesse consórcio é possível comprar carros, motos e caminhões de todos os anos e marcas. Ou seja, novos ou usados, assim como eletrodomésticos, incluindo aí computadores e celulares.

Também é possível comprar imóveis. Ou usar o valor para a realização de reformas ou mesmo construção de uma casa, por exemplo.

Mas esse tipo de consórcio ainda permite que o valor guardado seja usado em algum tipo de serviço. Como exemplo estão a realização de um casamento ou o pagamento de uma faculdade, de um intercâmbio ou mesmo de viagem de férias.

Consórcio de dinheiro entre amigos

Já o consórcio de dinheiro entre amigos é indicado para aqueles que querem juntar determinado valor e não querem pagar taxas administrativas. Normalmente elas são cobradas pelas administradoras do consórcio.

Vale ressaltar que o importante é reunir um grupo de pessoas que de fato estejam empenhadas em guardar o dinheiro mensalmente.

Para contribuir para o sucesso dessa empreitada, faça um contrato entre todos os participantes do grupo de consórcio. Informe, então, as obrigações e os deveres de cada um.

Também documente as datas corretas de pagamento do investimento, entre outros pontos considerados importantes.

Mas, sobretudo, escolha administradores para as questões financeiras. Ou seja, aquela pessoa que será responsável por receber o dinheiro de todos do grupo e também cuidará do sorteio. Assim sempre haverá alguém cuidando direitinho do dinheiro de todos.