Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como funciona consórcio de moto?

Imagem de motos para ilustrar texto sobre como funciona consórcio de moto

Como funciona consórcio de moto?

Se você está pensando em comprar uma motocicleta, uma boa opção pode ser entrar em um consórcio de moto. Você não sabia que isso existe? Pois leia este texto e saiba como funciona consórcio de moto!

Imagem de motos para ilustrar texto sobre como funciona consórcio de moto

Vantagens de uma motocicleta

Algumas pessoas dirigem motos por diversão ou hobby. Muitas gostam da sensação de liberdade e de sentir o vento sobre o capacete e o corpo.

Porém, especialmente para quem mora em grandes cidades, onde o trânsito é complicado, a motocicleta também traz outras vantagens.

Devido ao seu tamanho compacto, a moto pode trafegar entre os carros nas vias. Assim, é possível chegar ao destino em um tempo muito menor do que com outros veículos.

As dimensões menores também tornam a motocicleta um veículo mais fácil de estacionar. Ela requer um espaço muito menor. Além disso, a moto gasta menos combustível do que os automóveis.

Qualquer que seja o motivo que leve você a querer uma motocicleta, uma coisa é certa: um consórcio de moto é uma das maneiras mais vantajosas para adquirir esse veículo.

Mas você sabe como funciona consórcio de moto? Ou melhor, você conhece bem o consórcio?

Consórcios para quase tudo

Você já deve conhecer o consórcio de automóveis. Mas talvez não saiba que existem também consórcios de outros bens e até mesmo de serviços, como consórcio para casamento, para viagens, reformas, cirurgias plásticas, etc.

Para quem não sabe, um consórcio nada mais é do que uma associação de pessoas físicas ou jurídicas com o objetivo de autofinanciar um bem ou serviço para todos os associados.

Funciona da seguinte maneira. Os associados (também chamados consorciados) pagam um valor mensal à empresa administradora do consórcio, durante um prazo pré-definido.

Essa empresa deve possuir autorização do Banco Central do Brasil para administrar consórcios. Ela é a responsável por gerenciar o dinheiro pago pelos consorciados.

A administradora promove assembleias todo mês, a fim de entregar o prêmio daquele mês a um dos associados. Normalmente, a definição de quem levará o prêmio é feita por um sorteio.

No entanto, se desejar, o consorciado pode oferecer um lance correspondente ao adiantamento de uma ou mais parcelas. Assim, ele tem a chance de ser contemplado naquele mês, sem depender do sorteio.

Ganhando o prêmio naquele mês ou não, todos os consorciados continuam pagando as mensalidades, até o fim do prazo do consórcio.

O resultado é que todos contribuem e todos recebem seu prêmio em algum momento. A única diferença é que alguns recebem antes dos outros, a depender do resultado dos sorteios ou dos lances dados.

Tudo isso é regulamentado pela lei dos consórcios, de 2009, que estipula exatamente as regras deste instrumento.  

E, assim como no consórcio de carro, o consórcio de moto possibilita que você adquira sua motocicleta por meio do pagamento de parcelas mensais que cabem no seu bolso.

Como funciona consórcio de moto

Agora vamos entender como funciona consórcio de moto. Primeiramente, você deve escolher o modelo de motocicleta que você deseja adquirir, e avaliar seu valor.

Em seguida, é preciso encontrar entre as empresas associadas à Associação Brasileira de Consórcios (ABAC), uma administradora que disponibilize planos de consórcio de moto. No site, escolha a categoria “Motocicletas” e clique em “Buscar”.

Você deve procurar um plano que atenda às suas necessidades. Ou seja, que proporcione o prêmio do valor desejado, por meio da quitação de parcelas mensais cujos valores você possa pagar.

Um fator importante nesse sentido é o prazo do consórcio, que pode chegar até a 100 meses. Quanto maior for o prazo, menor será o valor da mensalidade. Porém, provavelmente, você também vai levar mais tempo até você receber a sua motocicleta.

Além do prazo, analise outras questões que possam estar envolvidas. Algumas delas são o valor da taxa de administração do consórcio e de outras possíveis taxas, seguro em caso de inadimplência de consorciados, etc.

Ao buscar uma administradora, pode ser uma boa ideia consultar a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON). Você pode verificar se as empresas que você selecionou foram alvo de muitas reclamações de consorciados.

Depois de assinar o contrato, você deve pagar as mensalidades em dia, participar das assembleias mensais e esperar ser contemplado no sorteio (ou dar lances para tentar antecipar o recebimento da sua motocicleta).

Vantagens de um consórcio de moto em relação a empréstimos

Agora que você já viu como funciona consórcio de moto, vamos tentar entender quando ele vale a pena.

Algumas vezes, quando desejam adquirir um bem de valor elevado, as pessoas recorrem a empréstimos pessoais junto a bancos ou financeiras.

Da mesma maneira que em um consórcio, a pessoa que contrai um empréstimo precisa pagar um valor mensal por determinado período, até quitar a dívida.

Contudo, para quem decide comprar uma motocicleta, é muito mais vantajoso aderir a um consórcio de moto do que pegar um empréstimo. Veja abaixo algumas razões.

Em primeiro lugar, ao contrário dos empréstimos bancários, o consórcio de moto não envolve cobrança de juros. Alguns também não incorrem no pagamento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e de taxas de adesão.

O valor do modelo de motocicleta escolhido por você é atualizado de acordo com a tabela de referência. Desta forma, seu poder de compra permanece intacto ao longo do tempo em que você paga as mensalidades do consórcio.

Além disso, você pode alterar o valor do prêmio escolhido no meio do caminho, caso se decida por outro modelo de motocicleta.

Alguns consórcios permitem o pagamento de parcelas reduzidas até determinado mês, conforme estipulado em contrato, para depois passar a pagar a parcela integral. Isso favorece as pessoas que desejam fazer um investimento inicial menor.

E algumas administradoras de consórcio de moto oferecem também planos com mais flexibilidade. Algumas vezes permitem a adesão a um grupo já existente, o que implica um prazo menor.

Então vale a pena?

Por tudo que vimos até aqui, vendo como funciona consórcio de moto, você já deve ter percebido que vale a pena fazer um consórcio de moto.

Então, se você quer sentir a liberdade sobre duas rodas, não vacile: contrate já um consórcio de moto!

E depois não se esqueça de fazer um seguro de moto e de usar os itens de segurança – você já conhece o capacete airbag?

+ Seguro de moto mais barato