Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Financiamento ou consórcio: qual a melhor opção?

Quando chega a hora de tomar a decisão de comprar um veículo ou um imóvel, sempre vem aquela dúvida para quem não tem o dinheiro à vista. Financiamento ou consórcio, qual é a melhor opção?

Pensando nisso, trouxemos um guia completo sobre financiamento ou consórcio. Assim,  você pode entender como cada um funciona, quais as vantagens e desvantagens, e qual é a melhor opção para o seu perfil.

Imagem de ilsutração sobre dinheiro e escolhas para texto sobre financiamento ou consórcio.

Se você está na dúvida entre financiamento ou consórcio, tente conhecer bem as duas modalidades antes de tomar sua decisão.

Financiamento ou consórcio?

Se você está na dúvida se o melhor para você é financiamento ou consórcio, vamos te dizer que depende.

Realmente tudo depende da sua urgência e da sua programação financeira para adquirir o seu tão sonhado bem, como a casa própria e um veículo novo.

Em linhas gerais, pode-se dizer que se você não tem pressa nenhuma para adquirir o bem, o consórcio pode ser o melhor para você. Já se você quer ter o bem em mãos rapidinho, o financiamento é o mais indicado.

Porém, a parte financeira também tem peso nesta decisão. Um financiamento, normalmente, requer que você tenha uma quantia para dar de entrada. Além disso, há juros no parcelamento do financiamento. Já o consórcio não tem juros e nem entrada.

Qual a diferença do financiamento para o consórcio?

O que você realmente quer fazer é decidir entre financiamento ou consórcio, não é mesmo?

Então vamos reforçar a principal diferença entre eles.

A diferença está, principalmente, na questão financeira, porque os financiamentos possuem taxa de juros. E também no modelo de administração do acordo, que é feito pelo banco e não por uma empresa gestora, como no consórcio.

Para que você consiga tomar a sua decisão sobre qual modalidade é a melhor para você, financiamento ou consórcio, vamos explicar mais detalhadamente cada um deles. Assim, você consegue colocar na balança todos os prós e contras.

Detalhes do consórcio

Antes de se decidir pelo financiamento ou consórcio, entenda um pouco mais sobre o que é o consórcio.

Como você já deve saber, o consórcio é uma associação, parceria ou sociedade que reúne pessoas para poupar e investir recursos para a compra de bens.

Na prática, você e outras pessoas com interesses próximos de aquisição, se reúnem e criam um fundo de investimento. Isso é feito com a supervisão de uma empresa administradora de consórcio.

Mensalmente, é realizada uma reunião com os membros do grupo do consórcio para atualização de como está caminhando as finanças do grupo. Aí então é  realizado o sorteio dos contemplados daquele período. Os sorteados recebem a tão esperada carta de crédito, que permite a aquisição do seu bem.

Isso quer dizer que você poderá ser sorteado tanto no primeiro quanto no último mês. Não há um prazo definido e nem garantia nesse sentido. O único atalho disponível, são lances de ofertas, com a antecipação das suas parcelas. Eles são realizados nesses mesmos encontros, que podem dar mais urgência à sua necessidade.

Pagamento do consórcio

Para entrar em um consórcio não é necessário o pagamento de uma taxa de entrada. A cada mês há o cobrança de uma mensalidade para todos os membros. Não há juros,mas há cobrança de uma taxa administrativa para a operadora do seu consórcio.

Ou seja, pode-se dizer que o consórcio é uma forma parcelada e sem juros de adquirir um bem.

Não há um valor fixo de mensalidade para a taxa administrativa. Mas ela costuma ser bem mais baixa do que uma taxa de juros convencional. Isso varia de acordo com a administradora contratada e segundo os critérios assinados em contrato ao firmar o negócio.

Consórcio na ponta do lápis

Uma coisa importante ao decidir entre o financiamento ou consórcio é colocar tudo na ponta do lápis. Então vamos lá conhecer todos os custos de um consórcio.

A taxa administrativa é o valor referente a remuneração sobre a infraestrutura que a administradora oferece. Mas há ainda outros valores que devem ser considerados na hora de colocar os custos de um consórcio na ponta do lápis.

O fundo comum é uma taxa referente ao custo para fazer um fundo atribuído a compra de um bem.

Já o fundo reserva é a garantia de proteção de funcionamento desse grupo de pessoas interessadas no consórcio.

E por fim, o custo do seguro, que é a sua garantia que o grupo continuará funcionando. Mesmo que um dos membros desista ou haja algum sinistro, como a morte por parte dos mesmos, tudo continua funcionando.

Quais as vantagens do consórcio?

Além da variedade de possibilidades de créditos e dos prazos, o consórcio é uma opção interessante e segura para quem precisa de um investimento programado para conquistar os seus sonhos mais altos de consumo.

Outras vantagens do consórcio são:

  • A avaliação de crédito não é realizada no momento da aquisição do consórcio. Mas sim quando a sua carta de crédito for liberada;
  • É um método transparente, pois você saberá exatamente os custos que estará tendo;
  • Baixo custo, já que você não precisa se preocupar com juros altos;
  • A carta de crédito te dá a possibilidade de negociar à vista a compra do seu bem;
  • Você pode antecipar a carta de crédito com os lances mensais;
  • Há atualização dos valores periodicamente para que você não corra o risco do seu bem sofrer um aumento durante o período de consórcio.

É bom saber!

Se você já decidiu que o consórcio vale a pena para você, não deixe de pesquisar a reputação da empresa contratada para a realização do seu consórcio. Você precisa ter segurança e a garantia que está depositando seu dinheiro em algo realmente válido, e não só com baixas taxas.

Para ajudar na sua escolha, consulte no site do Banco Central do Brasil, órgão responsável pela fiscalização dessa prática, as principais empresas mais bem avaliadas no ranking de auditoria e reclamações.

Detalhes do financiamento

Financiamento é sinônimo de comprar parcelado um produto ou serviço, com o acréscimo de juros que irá variar de acordo com o tempo acordado.

Em geral, é uma opção muito utilizada para a compra de veículos e imóveis, assim como o consórcio. Mas pode ser destinado também a compras menores, como compra de eletrônicos e móveis de forma mais imediata. Isso porque o valor é concedido no mesmo momento da solicitação e aprovação do seu crédito.

Pagamento do financiamento

Cada instituição financeira possui as suas regras e exigências para o pagamento do financiamento. Em geral, todas exigem que você tenha pelo menos uma parte do valor (aproximadamente 20%) que você precisa para a compra do bem. É a taxa de entrada.

Essa entrada é uma das formas de garantir o cumprimento do seu compromisso com o banco para a quitação das demais parcelas.

Para a contratação, será exigida a sua documentação para avaliação do seu cadastro. Isso inclui registros pessoais e comprovantes de renda.

Financiamento na ponta do lápis

Há algumas formas de calcular essas taxas. Em geral, os bancos seguem a tabela SAC ou a tabela Price, veja a diferença:

  • Tabela SAC: com essa tabela, o valor devido é recalculado todos os meses e, assim, as parcelas ficam com valor reduzido conforme passa o tempo. Ou seja, acontece uma amortização gradual e mensal do que você ainda está devendo ao banco.
  • Tabela Price: ao contratar um financiamento com esse modelo de tabela, você tem a garantia de um valor fixo nas prestações. Mas há uma variação de juros que é maior do que a parcela devedora, no início da contratação, até finalmente se igualar ao valor da prestação.

É possível negociar os juros?

Com um bom relacionamento com a instituição financeira, essa negociação se dá de forma mais facilitada. Isso porque você consegue comprovar de forma mais simplificada a sua capacidade de comprometimento com o seu financiamento.

Então, privilegie o seu banco na hora de escolher o financiamento. Contratar uma nova instituição poderá prejudicar essa “carta na manga”.

Vantagens do financiamento

Sem dúvidas o maior benefício é a aquisição mais rápida do bem que você busca. Isso porque, após a aprovação da sua operação, você terá a liberação imediata do valor solicitado para comprar o que você buscou.

Então, se você tem um perfil de compra mais emergencial e conseguiu ajustar os valores das parcelas e dos juros no seu bolso, essa é a sua melhor opção.

Financiamento é a mesma coisa que empréstimo?

Empréstimo e financiamento são modalidades parecidas. Porém, o empréstimo pode ser solicitado sem uma necessidade determinada, podendo ser usado assim para diversos fins. Já o financiamento é destinado para serviços ou bens.

Decidiu?

Com esse conteúdo foi possível decidir entre financiamento ou consórcio? Seja qual for o escolhido, o importante é sempre ter em mente que é fundamental um bom planejamento financeiro para não cair em nenhuma roubada com as prestações.