Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como posso receber a carta de crédito de um consórcio em dinheiro?

Imagem de calculadora e uma casa em miniatura para ilustrar texto sobre receber carta de crédito em dinheiro

Como posso receber a carta de crédito de um consórcio em dinheiro?

Quem compra uma cota de consórcio tem um objetivo definido: a aquisição de um bem ou um serviço específico. Mas, e quando os planos mudam, será que dá para receber carta de crédito em dinheiro?

Imagem de calculadora e uma casa em miniatura para ilustrar texto sobre receber carta de crédito em dinheiro

Receber a carta de crédito em dinheiro nem sempre é uma boa opção.

Para responder a essa questão, existem duas situações previstas pelo Banco Central do Brasil (Bacen), entidade que fiscaliza a atuação das administradoras de consórcio. Vamos saber quais são a seguir.

Quando eu for contemplado, posso receber a carta de crédito em dinheiro?

Ao participar de um consórcio, o momento de utilização da carta de crédito é o mais aguardado.

Seja qual for o objetivo: a aquisição de uma casa, carro, moto, festa de casamento, o consórcio é uma modalidade de crédito que viabiliza a aquisição de um bem ou serviço.

Mas, às vezes, pode acontecer de haver uma mudança de planos no meio do caminho. Neste caso, dá para receber carta de crédito em dinheiro? A resposta é sim. É possível ter acesso ao dinheiro ao invés de prosseguir com a aquisição do propósito inicialmente pretendido.

Existem duas situações que estão previstas pela entidade que regulamenta a atividade dos consórcios no Brasil, o Bacen. Vamos ver quais são.

Quando é possível receber carta de crédito contemplada em dinheiro?

A contemplação em um consórcio é a concessão do crédito para a aquisição de um bem ou serviço. Isso acontece por meio de uma carta de crédito.

Receber carta de crédito em dinheiro, de acordo com o Bacen, está assegurado em duas situações:

  • Quando o consorciado está com as obrigações financeiras para com o consórcio completamente quitadas;
  • No final do grupo, após a contemplação de todos os participantes.

Ciente dessas informações, o consorciado pode sim optar por receber carta de crédito em dinheiro. Entretanto, há prazos específicos que devem ser cumpridos para ambas as situações.

Veja quais são.

Quanto tempo devo aguardar para receber a carta de crédito em espécie?

Quem foi contemplado e já está quite com todas as parcelas do consórcio, deve aguardar o prazo de 180 dias para o recebimento em dinheiro do valor da carta de crédito.

Outro caso é se o grupo tiver sido encerrado. Aí então a administradora do consórcio tem o prazo de 60 dias contados a partir da data de realização da última assembléia de contemplação para disponibilizar os valores.

Mas será que vale mesmo a pena receber carta de crédito em dinheiro?

Carta de crédito contemplada em dinheiro, quando vale a pena?

Como uma das regras determinadas pelo Bacen, dentro de um consórcio, não há prazo para a aquisição do bem após a contemplação.

Contudo, tem algo que todo consorciado precisa saber. Enquanto o grupo está vigente, ou seja, enquanto ainda estão acontecendo as assembleias, o valor do crédito é reajustado de acordo com índices do mercado. Isso é necessário para evitar desvalorização e, assim, garantir o poder de compra do bem no momento em que a contemplação ocorrer.

O índice utilizado para o reajuste é combinado no momento em que o contrato é celebrado. Alguns dos mais comuns são o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) e o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M).

Mas, deve-se prestar a atenção. Uma vez contemplado, o crédito é apartado dos recursos comuns do grupo. A partir daí, ele renderá como uma aplicação financeira, que é definida pelos próprios consorciados durante a primeira assembleia. Esses rendimentos costumam ser bem baixos e podem ser corroídos pela inflação com o passar do tempo.

Dessa forma, para evitar perdas financeiras, é mais vantajoso fazer o uso do dinheiro da carta de crédito contemplada até o encerramento do grupo.

Optar por receber o crédito da carta em dinheiro é um bom investimento?

Sabemos que a principal característica de um consórcio é adquirir um bem ou um serviço. Acima de tudo, essa modalidade de crédito funciona melhor para quem não tem pressa para alcançar esse objetivo. Veja mais informações sobre quando o consórcio vale a pena.

O consórcio também serve como uma forma de se programar para poupar dinheiro para um consumo planejado. Porém, consórcios não devem ser considerados como investimento, pois a cada parcela, são cobrados encargos, ao passo que o consorciado não recebe dividendos.

É fundamental que não se confunda a atualização do valor do crédito com rendimentos. Isso porque o que ocorre é apenas uma correção. Essa correção garante que o poder de compra do grupo permaneça equivalente ao bem que se pretende adquirir, mesmo no decorrer da duração do consórcio.

Essa regra vale, mesmo que o consorciado opte por receber carta de crédito em dinheiro.

Se você tem como objetivo procurar um investimento financeiro visando aumento de patrimônio, é melhor observar as opções de investimento de curto, médio e longo prazo.

Conheça os Melhores Investimentos

É bom ler o contrato

Por fim, se você já participa de um consórcio, é bom ler com atenção o seu contrato. Assim você verifica cuidadosamente quais são as condições para o recebimento da carta de crédito em dinheiro, quando você for contemplado.

Para quem ainda está buscando as melhores alternativas de consórcio no mercado, vale a pena questionar sobre essa possibilidade.

Antes de tudo faça o seu planejamento financeiro. Entenda quais são os seus objetivos para encontrar o melhor consórcio ou investimento.

Na Bidu você pode contar com a assessoria de pessoas que podem lhe ajudar a encontrar soluções adequadas para o seu momento de vida. É rápido e fácil.

Peça já sua cotação!