Empréstimo empresarial negado: o que pode ser?

Você que é empresário, conhece bem os desafios da jornada empreendedora. Sendo assim, pode chegar o momento em que, para expandir ou sustentar os negócios, será preciso fazer um empréstimo empresarial. Porém, neste momento, você pode ser surpreendido com uma recusa de crédito. E, então você se pergunta: por que minha empresa não consegue empréstimo pessoa jurídica?

Imagem ilustrativa de dinheiro e gráfico para texto sobre por que minha empresa não consegue empréstimo

Uma empresa pode não conseguir crédito por diversos motivos.

Existem diversos motivos que criam obstáculos no momento de uma empresa ter uma linha de crédito aprovada. Você, empreendedor, precisa conhecer as razões que podem fazer com que o crédito de sua empresa seja recusado.

Quer saber quais são eles? Vamos explicar tudo a seguir!

Por que minha empresa não consegue empréstimo?

Todo empresário sabe que manter uma operação rodando perfeitamente irá exigir investimentos. E pode ser que o dinheiro para garantir isso tenha que vir de algum tipo de linha de crédito.

Porém, muitas vezes, pode haver dificuldade para o levantamento de um empréstimo para empresa. Ou melhor, pode haver uma recusa do crédito. Aí então vem a pergunta: por que minha empresa não consegue empréstimo?

Conhecer bem os fatores que podem atrapalhar os empréstimos para empresas podem ajudar o empreendedor a manter a casa em ordem. E, consequentemente, as chances de obtenção de sucesso aumentam.

A primeira coisa que o empreendedor precisa saber é sobre o CNPJ da empresa. Se ele estiver negativado, ou seja, se estiver inscrito em órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa, este é um fator restritivo ao crédito.

Isso também vale para empresas que tenham protestos apresentados em cartórios.

E para evitar essas limitações não tem jeito. É preciso manter o pagamento de dívidas em dia para não entrar em cadastros de devedores.

Outra informação importante é que as instituições que concedem empréstimo também fazem uma análise do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) dos sócios da empresa.

Isso significa que manter as finanças pessoais em ordem é indispensável para o empresário que precisa levantar um empréstimo.

As instituições credoras entendem que um bom gestor de uma empresa precisa ter também uma boa gestão de suas despesas pessoais. Fique atento!

Mas existem também outros cenários que podem contribuir.

Momentos econômicos desfavoráveis limitam a concessão de empréstimos

Ao fazer a pergunta “por que minha empresa não consegue empréstimo?”, tenha em mente também que o problema pode ir além da sua empresa.

De modo geral, as instituições credoras diminuem o ritmo de concessão de empréstimos para empresas durante períodos de retração econômica. Afinal, se a economia não vai bem, as chances de inadimplência aumentam.

Dessa forma, se as projeções financeiras de um país passam por um momento de desafio, é bem provável que a análise de crédito para a sua empresa seja mais criteriosa.

Como anda o relacionamento de sua empresa com o mercado?

Neste quesito, o empreendedor precisa saber que a vida da empresa está sendo avaliada a todo momento. Nesta análise, entram itens como histórico de pagamentos e de dívidas negativadas, entre outros fatores capazes de apontar a qualidade da relação entre a empresa e o mercado.

O resultado de toda essa avaliação concede uma nota de crédito, também conhecida como score. A partir desta referência, as instituições podem se basear para entender o tamanho do risco que se corre ao conceder um empréstimo para empresa.

É importante que se saiba que cada instituição estabelece um score mínimo exclusivo para a concessão do empréstimo.

Essa análise varia de instituição para instituição. Contudo, tenha em mente que será necessário que sua empresa demonstre efetivamente que será capaz de honrar o compromisso.

Verifique a documentação da empresa

Não são apenas os requisitos financeiros que funcionam como impeditivos para a aquisição de um empréstimo empresarial.

Questões relativas à documentação da empresa, como divergências em registros, ausência de licenças, etc., podem complicar a vida do empreendedor.

Dessa forma, a dica aqui é não descuidar das datas de prestação de contas ao fisco e prazos para a obtenção e/ou renovação de documentos. Dados desatualizados sempre pesam contra no momento da análise de crédito empresarial.

Por isso, não descuide!

Apertos no fluxo de caixa: seu crédito empresarial pode ser recusado

Outro motivo que responde à pergunta “por que minha empresa não consegue empréstimo” pode ser com relação à capacidade de um negócio de lidar com imprevistos financeiros.

Se o fluxo de caixa está sendo suficiente apenas para manter as operações essenciais rodando, pode acender um alerta amarelo na análise das instituições credoras. Trabalhar com uma margem financeira apertada pode mostrar que a empresa não terá condições de honrar uma nova obrigação, como o pagamento de um empréstimo para pessoa jurídica.

Neste momento, pode ser que uma avaliação de uma auditoria terceira seja pedida e/ou que uma análise criteriosa no balancete da empresa seja feita.

Tenha um plano de negócios

Comprovar capacidade financeira e manter toda a documentação do negócio em dia é fundamental. Mas o gestor também precisa provar que é um bom estrategista.

Isso porque nenhuma instituição credora irá investir em uma empresa que não tem um plano de negócios bem estruturado. Mostrar que uma empresa é viável e que conhece bem seu mercado de atuação é indispensável no quesito credibilidade.

Veja mais sobre os principais riscos que donos de empresas enfrentam.

Minha empresa está com o CNPJ sujo: como conseguir empréstimo?

Se você está se perguntando “por que minha empresa não consegue empréstimo?” e já sabe que ela está com o nome negativado, esta é uma das razões. Então, você pode procurar alternativas de financiamentos como o sistema peer to peer – em português, de ponto a ponto.

Ele funciona sem o intermédio de uma instituição financeira. Ele é concedido diretamente entre investidores e pessoas que precisam do crédito. Este tipo de empréstimo empresarial apresenta menos burocracia e pode oferecer mais flexibilidade para o pagamento.

Também vale a pena procurar pelo Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), do Sebrae. Ele funciona como um avalista complementar de financiamentos para os pequenos negócios. Mas, o Fampe não é uma linha de crédito, e sim um instrumento auxiliar para que as empresas possam cumprir a lista de exigências junto aos bancos.

O Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) também oferece um fundo garantidor de risco de crédito, o BNDES FGI. Ele complementa as garantias de operações de financiamento às micro, pequenas e médias empresas.

Vale a pena pegar um empréstimo empresarial?

Vimos até agora quais são os entraves que podem dificultar a obtenção de um empréstimo para empresas. Entendemos, também, quais são as melhores práticas para que sua empresa não seja surpreendida com uma recusa de crédito.

Você, como empreendedor, deve saber que cada instituição financeira trabalha com exigências. Elas podem estar ligadas a taxas, custos, prazos e limites para a concessão de crédito empresarial.

Por isso, a palavra de ordem é pesquisar as opções que melhor se adequam à realidade de sua empresa. Pesquise, compare as condições, faça os cálculos, e acima de tudo, tenha um plano claro sobre a necessidade de obtenção do empréstimo.

Evite tomar decisões no calor do momento. Tenha sempre um planejamento e saiba o momento ideal para solicitar o empréstimo.

Saiba se sua empresa está precisando injetar dinheiro em capital de giro ou para investir no crescimento. Ou ainda, ou se o empréstimo servirá para refinanciar dívidas.

Tudo isso é importante para encontrar as modalidades de empréstimos empresariais mais adequada para você. Conheça também as melhores dicas para empréstimo empresarial

Última atualização em 02/05/2019