Como sair do cheque especial?

Controlar e planejar a vida financeira não é uma tarefa simples, mas é das mais importantes. Quem não leva essa organização a sério pode se ver, de uma hora para outra, atolado em dívidas. E aí vem a pergunta: como sair do cheque especial de uma vez?

Desenho de dinheiro e aljemas para texto sobre como sair do cheque especial

Se você já entrou no cheque especial, fique calmo. Com disciplina e foco você consegue sair.

Conhecer as alternativas do mercado para atingir o equilíbrio necessário é o primeiro passo para estabelecer uma rotina em favor da organização do bolso. Uma delas é saber de todas as consequências em virtude do uso do limite do cheque especial. Afinal, juros altos podem ser ainda mais devastadores para o equilíbrio que tanto se deseja.

Mas então como sair do cheque especial? Como não depender desse recurso para pagar as contas? Será que vale a pena contratar um empréstimo pessoal para isso? Como podemos avaliar essa questão?

Alguns especialistas dão dicas práticas para quem deseja sair do cheque especial, confira!

Empréstimo Pessoal Online

Dicas para dizer não ao cheque especial 

Todo mundo sabe que cheque especial é sinônimo de alto risco para o equilíbrio financeiro. Estamos falando de um tipo de crédito pré-aprovado que tem elevada taxa de juros.

Esse limite, que é oferecido por todos os bancos, deveria, na prática, ser apenas utilizado em situações de emergência. Porém, a facilidade de acesso e uso levam os clientes das instituições financeiras a contar com esse recurso rotineiramente.

O resultado desse cenário é juros sobre juros e, consequentemente, uma dívida que vai se transformando em uma bola de neve.

Para que isso não ocorra, conheça as principais dicas de como sair do cheque especial e ter uma vida financeira mais equilibrada.

Como sair do cheque especial

Mapeamento de gastos

Pode parecer trivial, mas descobrir a real situação da sua situação financeira mensal é a primeira providência. 

Sim, é preciso saber exatamente o que está acontecendo em sua conta. Mapeie os gastos realizados com a ajuda de extratos, planilhas ou mesmo de uma ferramenta de controle financeiro online. Esse é o primeiro passo para que a estratégia de como sair do cheque especial possa ser colocada em prática.

Assessoria profissional

Com o mapeamento dos gastos mensais devidamente realizado, vamos para o próximo passo de como sair do cheque especial. Converse com um gerente de confiança do banco para que seja traçada uma negociação que caiba no orçamento. 

A ideia aqui é chegar a um planejamento para que o uso do limite do cheque especial seja eliminado, mesmo que gradualmente.

É importante, nessa negociação, esclarecer todas as dúvidas sobre valores, prazos, parcelas e juros. Leve, também, em consideração que os bancos costumam, nessas condições, oferecer descontos consideráveis para quitação à vista.

Quitação única ou em parcelas?

Na hora de lidar com como sair do cheque especial, é importante entender se será possível ou não quitar a dívida de uma única vez. Caso a resposta seja não, escolha um refinanciamento com parcelas que possam ser devidamente pagas e, claro, com juros menores.

Não adianta querer pagar prestações altas, que podem não ser honradas, na tentativa de se livrar logo da dívida. Lembre-se de que os gastos do mês são vários e não se limitam ao pagamento dessa negociação estabelecida com o banco. É por isso que é necessário dar muita importância à organização das contas mensais antes de estabelecer uma renegociação com a instituição financeira.

Pesquisando outras alternativas de crédito

Sabemos que o ideal é manter distância de qualquer produto de crédito oferecido no mercado. Porém, algumas vezes, pagar a dívida pelo uso do limite do cheque utilizando outro produto, ou seja, assumindo outra dívida, pode ser a alternativa.

Trata-se de uma estratégia que pode ser eficiente quando o cliente substitui uma dívida por outra que cobre juros menores. 

É possível, por exemplo, trocar a dívida do cheque especial, que apresenta juros muito altos, com a contratação de um empréstimo consignado, que costuma cobrar juros menores.

Novos hábitos e corte de gastos

Novos hábitos são fundamentais na hora de descobrir como sair do cheque especial. Em meio à negociações, o que não pode faltar é uma nova forma de encarar o dia a dia. Elimine gastos mesmo que às custas de certas mudanças de hábitos.

É a hora de avaliar as despesas, desfazendo-se daquelas que não são básicas e necessárias.

Foco na dívida

Quando se tem uma dívida, o foco deve sempre estar nela. Por isso, caso ocorra a entrada de um dinheiro extra, é indicado que seja utilizado para renegociar uma quitação à vista.

Caso isso seja possível, aumentam as chances de um abatimento mais expressivo dos juros.

Daí a utilização de abonos, 13º salário, remuneração por trabalhos temporários, gratificações, férias e bônus nessas situações, pois são grandes aliados para reequilibrar o bolso.

Cancelamento do cheque especial

Para aqueles que são impulsivos no momento de fazer compras, ao invés de pensar em como sair do cheque especial, uma medida drástica é cancelar o cheque especial. Assim, não há mais limite à disposição. 

Redução do limite do cheque especial

 Se cancelar o limite do cheque especial é mesmo uma medida muito drástica, outra dica é entrar em contato com o gerente para reduzir o limite.

 Assim, não haverá muito dinheiro à disposição, forçando o cliente a ter mais cuidado na hora de gastar e sacar o limite da conta corrente.

Pé de meia

É fato que imprevistos acontecem. Muitos que têm dívidas em virtude do uso do cheque especial só estão nessa situação pois tiveram de contar com esse limite em momentos críticos.

Mas para não ficar refém do cheque especial mesmo quando algo inesperado acontece, a alternativa ideal – e mais sadia – é começar a criar uma reserva de emergência.

Pode ser difícil fazer isso, mas uma ideia é, por exemplo, iniciar esse processo poupando um pequeno percentual dos ganhos mensais assim que as contas estiverem mais equilibradas.




Última atualização em 26/08/2019