Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Saiba o que é e como solicitar empréstimo com cheque

Imagem de talão de cheques ilustrando texto sobre empréstimo com cheque

Saiba o que é e como solicitar empréstimo com cheque

O empréstimo com cheque é uma modalidade de crédito que utiliza o cheque como uma garantia de pagamento. Esse tipo de crédito costuma ter taxas mais amigáveis e liberação rápida.

Imagem de talão de cheques ilustrando texto sobre empréstimo com cheque

Fazer um empréstimo com cheque pode ser mais fácil do que você imagina.

Para solicitar, basta ser o titular de uma conta em banco e comprovar renda compatível com o valor a ser emprestado. Agora que você já sabe que o cheque pode ser usado também como garantia em empréstimos, veja todas as regras para solicitar e as dicas para usá-lo da melhor forma.

Como funciona o empréstimo pessoal com cheque?

Na modalidade de empréstimo com cheque, o solicitante deixa como garantia, no ato da aprovação do crédito, as folhas de cheque preenchidas e pré-datadas.

O número de folhas antecipadas varia de acordo com a quantidade combinada de parcelas para o pagamento do total emprestado. Funciona assim: se você solicitar um empréstimo dividido em 12 parcelas, precisará deixar 12 folhas de cheques pré-datadas.

A liberação do crédito acontece em um prazo de médio de 24 horas. A primeira parcela pode ser negociada dentro do prazo que melhor se ajuste ao planejamento do tomador do empréstimo. Mas vale ressaltar que essas condições podem variar de acordo com a instituição concessora do crédito.

É fundamental, também, que o solicitante fique atento às datas de depósito dos cheques. Em caso de ausência de fundos, o documento é protestado. O nome será negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa.

Quais as vantagens do empréstimo com cheque?

A vantagem do empréstimo pessoal com cheque é que os juros praticados são menores na comparação à outras modalidades de crédito.

Isso acontece devido à garantia de pagamento que é dada no momento da contratação, com a  antecipação das folhas de cheque.

Outro fator que contribui para que as taxas sejam mais amigáveis é a necessidade de comprovação de renda.

Mas, é preciso se atentar às condições praticadas no mercado. Elas podem variar de instituição para instituição. Uma forma mais ágil de comparar é contando com os serviços de uma corretora que pode fazer uma cotação online para levantar as taxas e prazos mais vantajosos.

Por fim, outra vantagem do empréstimo com cheque é a rapidez na liberação do dinheiro. O depósito é feito, sem burocracia, direto na conta informada pelo solicitante.

Quem pode pedir um empréstimo pessoal com cheque?

Todas as pessoas que tenham conta em banco e que possam comprovar renda estão aptas a pedir um empréstimo com cheque.

Há casos onde algumas instituições aceitam trabalhar com cheques de terceiros. Mas isso ocorre mediante condição de se tornarem avalistas do empréstimo. Entretanto, essa não é a prática mais comum, sendo usada quando o solicitante do empréstimo está com o nome negativado.

Para solicitar um empréstimo com cheque você vai precisar basicamente:

  • Ser o titular de conta corrente emissora das folhas de cheque;
  • Estar com o nome limpo;
  • Ter como comprovar renda. Nesse quesito, algumas instituições exigem uma renda mínima para a aprovação.

Ao solicitar um empréstimo com cheque tenha em mãos RG, CPF e comprovante de endereço e, claro, o talão de cheques.

Qual o melhor momento para pedir um empréstimo com cheque?

Antes de solicitar qualquer modalidade de empréstimo, vale a pena fazer uma planejamento financeiro. Seja para antecipar a realização de algum desejo ou para equilibrar as contas. Contar com um dinheiro extra exige que o orçamento pessoal esteja bem planejado.

No caso do uso dos cheques, é preciso ainda ficar atento às datas de compensação para não se enrolar. Os empréstimos pessoais são boas alternativas de crédito. Em geral, possuem juros mais baixos frente aos que são cobrados por dívidas com cartões de crédito e cheque especial.

O segredo para uma boa organização financeira é cuidar para que as parcelas do empréstimo caibam no orçamento ao longo do tempo em que você estará comprometido com o pagamento da dívida.

Evite solicitar um empréstimo se você está inseguro quanto a sua capacidade de honrá-lo. Proteja o seu nome e livre-se das sanções indesejadas que limitam sua capacidade de comprovar que você é um bom pagador.

Planeje suas metas de vida e conte sempre com a Bidu para encontrar as melhores condições de empréstimo pessoal.

Usar cheques ainda é seguro?

O bom e velho talão de cheques ainda é uma forma de pagamento bem utilizada no país. A modalidade pré-datada é adotada por 8% dos brasileiros, como constatou um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

É verdade que o uso do cheque tem apresentado quedas expressivas ao longo dos anos.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) o número de cheques compensados no Brasil caiu 85% nos últimos 22 anos. Para se ter uma ideia, em 2017, foram compensados apenas 494 milhões de cheques. Já em 1995 – ano de início da série histórica -, esse volume era 3,3 bilhões.

Embora com um atual uso tímido na comparação aos meios eletrônicos (como cartão de crédito e débito), o cheque está longe de ser extinto. De acordo com especialistas do mercado, seu emprego funciona bem, principalmente em grandes operações que necessitam de um registro formal do pagamento.

Um dos motivos para a migração dos usuários do cheque para outros meios é o fator segurança. Entretanto, é possível utilizá-lo bem seguindo alguns requisitos para o correto preenchimento do documento.

Veja algumas práticas recomendadas pela Febraban:

  • Emita sempre cheques nominais e cruzados;
  • Elimine os espaços vazios e evite rasuras;
  • Não utilize caneta com tinta que possa ser facilmente apagada;
  • Não use canetas oferecidas por estranhos;

A Febraban recomenda ainda, a anotação de informações como para quem o cheque foi passado, valor e sua data de emissão, no canhoto do talão.

Já no quesito segurança, a entidade alerta para o risco de circular com muitos talões de cheques. O ideal é levar apenas a quantidade de folhas que pretende utilizar no dia.