Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como funciona o empréstimo com garantia de imóvel?

Você está pensando em pegar um empréstimo, mas se assustou com as taxas de juros? Talvez você possa se interessar por fazer um empréstimo com garantia de imóvel.

Ilustração de quebra cabeça de casa para ilustrar texto sobre empréstimo com garantia de imóvel

Mas vá com calma: antes de qualquer coisa, leia este texto para se informar sobre as vantagens e desvantagens desse tipo de transação.

Fazer empréstimo não é pecado

Muitas vezes as pessoas têm receio de fazer um empréstimo junto ao banco, pelo fato de contrair uma dívida que terá de ser administrada com atenção.

Contudo, pode haver várias razões para se fazer um empréstimo. Pode ser a compra ou construção de um imóvel, a abertura de um negócio próprio, ou mesmo situações momentâneas de necessidade financeira.

A tomada de empréstimos junto a bancos e outras instituições financeiras é um procedimento comum. Mas quem recebe o empréstimo precisa ficar atento aos prazos e juros.

O problema é que, não raro, os juros são altos e os prazos são curtos. Com isso, você acaba pagando consideravelmente mais do que tomou emprestado.

No entanto, existe a possibilidade de optar por um empréstimo com garantia. Essa modalidade de crédito apresenta vantagens e riscos, como veremos a seguir.

+ Conheça os tipos de empréstimo disponíveis no mercado

Empréstimo com garantia de imóvel

Esse tipo de empréstimo pode não ser ainda não conhecido pelos brasileiros, mas é bem comum nos Estados Unidos e em outros países.

Como o próprio nome diz, nesse tipo de transação, a pessoa que recebe o empréstimo oferece um imóvel de sua propriedade como garantia, em caso de falta de pagamento.

Outro nome para o empréstimo com garantia de imóvel é hipoteca. Dizemos que uma pessoa hipotecou sua casa quando ela ofereceu o imóvel como garantia para a tomada de um empréstimo.

Por conta dessa garantia oferecida, é possível obter taxas de juros baixas e prazos mais amplos.

Em contrapartida, em caso de inadimplência, existe a possibilidade de o banco tomar o imóvel ou veículo da pessoa.

Complicado, não é? Por isso, antes de decidir tomar um empréstimo com garantia, avalie bem os riscos envolvidos, para ter certeza de que conseguirá cumprir com os pagamentos em dia.

Vantagens de um empréstimo com garantia

Como foi dito acima, as principais vantagens de um empréstimo com garantia são os juros baixos e os prazos extensos.

Os juros envolvidos nesse tipo de empréstimo costumam variar na casa de 1% ou 2% ao mês. Ele são consideravelmente menores do que os juros praticados na maioria das operações de crédito.

Quanto aos prazos para a quitação da dívida, eles podem chegar a 20 anos.

Outra vantagem do empréstimo com garantia de imóvel é que é possível obter empréstimos de altos valores.

Desvantagens

A principal desvantagem refere-se ao risco de, em caso de inadimplência, o banco tomar a casa da pessoa que fez o empréstimo.

Se a pessoa atrasar o pagamento da dívida, existe a possibilidade de o banco entrar com uma ação e requerer a materialização do bem oferecido como garantia.

Usualmente, o banco coloca esse imóvel em leilão, com o objetivo de angariar capital para saldar a dívida.

Assim, podemos dizer que, no “empréstimo com garantia”, a “garantia” é apenas para o banco…

Por que os juros de um empréstimo com garantia são menores?

Quando os bancos e demais instituições financeiras determinam os juros a cobrar ao conceder um empréstimo, eles calculam a probabilidade de não receber de volta o valor emprestado.

Essa probabilidade, denominada risco de inadimplência, leva em conta todo o fluxo de operações da instituição. Por isso, sempre há uma parte da taxa de juros referente aos empréstimos que não são pagos – mesmo que você pague o seu em dia.

Quando uma pessoa oferece como garantia um veículo ou um imóvel, o banco tem a segurança de, no caso de a pessoa não pagar as parcelas, poder tomar esse bem e vendê-lo para recuperar o dinheiro.

Além disso, a pessoa que tomou o empréstimo vai sempre se esforçar para pagar as parcelas dessa dívida. Isso porque ela não deseja perder o bem que ofereceu como garantia.

Dessa maneira, nesse tipo de empréstimo, o risco de inadimplência para o banco é menor. Por isso, ele pode cobrar juros menores.

Como solicitar um empréstimo com garantia?

A primeira coisa necessária para efetuar um empréstimo com garantia de imóvel é, evidentemente, possuir um imóvel em seu nome.

Esse imóvel deve estar com a documentação totalmente regularizada e, de preferência, com todas as parcelas quitadas.

Para solicitar um empréstimo com garantia, você deve procurar um banco ou instituição financeira. Então, informe o valor que deseja emprestar e preencha uma ficha de cadastro.

Você precisará dos seus documentos pessoais e dos documentos do bem oferecido, como a escritura do imóvel.

Depois, haverá uma análise de crédito, seguida de uma avaliação do bem oferecido como garantia.

A avaliação norteará o valor que pode ser emprestado. Geralmente, esse valor pode chegar a 60% do valor do imóvel avaliado.

O que acontece se eu ficar devendo?

O pagamento das parcelas não pode atrasar mais do que um período determinado, que normalmente é de 30 a 90 dias. Se isso ocorrer,  o banco pode entrar com uma ação para tomar o bem oferecido como garantia.

Apesar de o oferecimento de um imóvel constituir uma garantia para o banco, não é interessante para ele ficar com esses bens.

Para o banco, é melhor receber dinheiro do que ter de entrar com uma ação, apreender o bem, colocá-lo em leilão, e ainda por cima correr o risco de não conseguir vendê-lo.

Por isso, antes de chegar às últimas consequências, o banco sempre tentará um acordo com a pessoa, para o pagamento da parcela restante.

Então, se você ficar devendo, procure renegociar a dívida com o banco: isso será interessante para ambas as partes.

Caso não seja alcançado um acordo, aí sim o banco tomará as medidas cabíveis para apreender o seu imóvel, a fim de leiloá-lo para pagar a sua dívida.

Não deixe isso acontecer! Planeje-se, organize-se, e tudo dará certo!

+ Empréstimo sem comprovação de renda

+ Empréstimo de consolidação de dívidas