Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Qual a melhor ocasião para pegar um empréstimo pessoal?

Veja como e quando fazer um empréstimo pessoal

Quem nunca pensou em pegar um empréstimo? Pode ser para pagar uma dívida alta no cartão de crédito, conseguir pagar um curso ou até mesmo realizar algum projeto pessoal que precise de um capital inicial…  um empréstimo pode ser uma boa opção.

Será que pode mesmo?

O que é empréstimo pessoal?

Primeiramente vamos saber um pouco mais sobre o que é e como funciona um empréstimo pessoal.

O crédito pessoal é uma forma de empréstimo mais facilitada e rápida, já que geralmente não precisa de muita burocracia para pedir um. Ter seu nome limpo e documentos que comprovem renda em mãos já é o suficiente para muitas instituições financeiras liberarem um empréstimo pessoal.

+ Por que não consigo empréstimo?

Geralmente as taxas de juros do crédito pessoal são variáveis e podem ser discutidas no ato do requerimento. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a taxa média do empréstimo pessoal gira em torno de 8,14%, o que torna a modalidade mais atraente do que o cheque especial (10,96% de juros ao mês) e o cartão de crédito (14,56% de juros ao mês).

Cuidados ao pedir crédito pessoal

Quando se trata de investimentos e finanças pessoais, todo cuidado é pouco. Com um empréstimo não poderia ser diferente. Um dos pontos em que você deve se atentar é justamente no que estávamos falando anteriormente: a taxa de juros.

Justamente por não ter tanta burocracia e nem avaliações a fundo sobre quem está pedindo o crédito, as taxas de juros podem ser maiores para cobrirem os riscos. Além dos juros, é importante também que você confira o Custo Efetivo Total (CET) – que relaciona todos os custos do empréstimo – além dos demais encargos como multas e comissão de permanência.

E assim como qualquer outro tipo de investimento, é importante que você faça um planejamento antes de pegar um empréstimo, botando na ponta do lápis o quanto você irá pagar por mês, eventuais gastos que surgirão durante o pagamento dos juros e possíveis imprevistos que possam surgir no meio do caminho.

Tudo para não comprometer seu orçamento e você acabar caindo em uma conhecida bola de neve financeira: ter que pegar um empréstimo para pagar seu outro empréstimo.

Mas afinal… quando pegar um empréstimo pode ser uma boa opção?

Isso depende bastante do quanto de dívidas você tem e qual o seu atual momento financeiro. Geralmente, o crédito pessoal é recomendado para quitar dívidas grandes, com altas taxas de juros.

Um valor muito alto na sua conta de cartão de crédito também pode ser um bom motivo para pedir um empréstimo pessoal. Nessa ocasião, você pode utilizar algumas opções:

  • Pagar o mínimo da fatura a cada mês. Dependendo do tamanho da dívida na fatura, ao escolher pagar o mínimo você pode levar mais de um ano para limpá-la, além de acabar pagando mais que o dobro do que o valor inicial.
  • Pagar um montante fixo por mês. Essa opção garante um pagamento fixo mensal da fatura mas, mesmo assim sofrerá com correções de juros ao longo do pagamento, o que também pode acabar aumentando o custo efetivo da sua fatura.
  • Pegar um empréstimo. Essa pode ser uma boa opção, já que você pode pegar um empréstimo no valor total da sua fatura. Nesse caso, você estará trocando as taxas de juros da sua fatura do cartão de crédito pelos juros do empréstimo, que geralmente são menores e mais fáceis de pagar.

Você também pode cogitar pegar um empréstimo para dar o pontapé inicial em um projeto pessoal, cursos profissionalizantes ou de especialização rápida, além de imprevistos como motivos de doenças ou demais necessidades emergenciais.

Não é recomendado, no entanto, pegar um empréstimo para pagar viagens, comprar carro ou ter mais dinheiro para gastos não planejados, já que o mesmo deve ser visto como uma saída para emergências, ou para dívidas que tenham tempo de vida menor que o tempo de quitação de um empréstimo.

Por exemplo: as parcelas de um empréstimo podem durar cerca de 24 meses. Um carro, no entanto, pode ser pago em até 48 vezes. Caso você pegue um empréstimo pessoal para dar entrada num veículo, portanto, você sumariamente acabará pagando a dívida do carro mais a dívida do empréstimo, podendo complicar seu planejamento econômico. A mesma coisa acontece, por exemplo, com o aluguel da sua casa: se você pegar um empréstimo para pagar esse mês, no mês que vem você terá que pagar novamente… junto com o pagamento do empréstimo.

 

E ai, está mais preparado para pedir um empréstimo? Solicite um empréstimo pessoal online ou um empréstimo pessoal para negativado pela Bidu Corretora. 🙂

+ Empréstimo com a Bidu é confiável?

+ Empréstimo pessoal sem comprovação de renda

+ Dicas para pegar empréstimo pessoal

SOLICITAR EMPRÉSTIMO PESSOAL