Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Quais são os tipos de empréstimo?

Se você está precisando de dinheiro e está considerando tomar um empréstimo, deve estar querendo saber quais são os tipos de empréstimo disponíveis no mercado.

Assim, reunimos neste texto as principais opções para quem quer fazer um empréstimo.

Imagem de pessoa fazendo contas ilustrando texto sobre tipos de empréstimo

Entenda os tipos de empréstimo que existem antes de escolher o melhor para você.

Por que fazer um empréstimo?

Várias podem ser as razões pelas quais você pode desejar fazer um empréstimo. As pessoas pegam dinheiro emprestado para abrir um negócio, comprar um automóvel, fazer uma viagem, ou mesmo para pagar algumas dívidas pontuais.

Algumas pessoas têm receio de contrair empréstimos, com medo de não conseguir pagar e se perder em meio à espiral de juros, sem saber como sair das dívidas.

Não é para tanto: basta ter planejamento e organização para pagar as parcelas. Em todo caso, é sempre importante prestar atenção às taxas de juros associadas ao empréstimo, e fazer as contas direitinho.

Veja a seguir os tipos de empréstimo aos quais você pode recorrer.

Empréstimo pessoal

Este é o tipo de empréstimo mais comum. Qualquer pessoa física pode solicitar um empréstimo pessoal, contanto que não esteja com o nome sujo.

Para solicitar um empréstimo pessoal, você deve ir até um banco ou instituição financeira.

O banco efetuará uma análise de crédito. Se você for aprovado(a), receberá o dinheiro emprestado. O processo é rápido, de maneira que você logo estará com o dinheiro na mão.

Em compensação, os juros praticados podem a ser altos, maiores do que em outros tipos de empréstimo.

Empréstimo consignado

No empréstimo consignado, o valor das parcelas mensais é descontado diretamente da folha de pagamento ou da aposentadoria. Devido a isso, essa transação também é conhecida como empréstimo com desconto em folha.

Isso traz vantagens e desvantagens. Como as parcelas são descontadas diretamente do seu pagamento mensal, não há como esquecer de pagá-las. Por outro lado, também não há como deixar de pagar uma parcela, se você achar necessário.

No entanto, uma vantagem inegável é a possibilidade de obter taxas de juros mais baixas, devido à garantia que o banco tem de que as parcelas serão pagas todo mês. isso porque serão descontadas do seu salário ou aposentadoria.

Para obter um empréstimo consignado, é preciso, em primeiro lugar, possuir um emprego em uma empresa que tenha convênio com o banco. Ou então ser aposentado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Atente também para o fato de que o valor da parcela mensal do empréstimo não pode ultrapassar 30% da sua renda.

Empréstimo com garantia

Neste tipo de empréstimo, a pessoa oferece um bem ao banco como garantia pelo pagamento da dívida.

Caso a pessoa atrase muito o pagamento do empréstimo, existe a possibilidade de esse bem – normalmente um imóvel ou um veículo – ser tomado pelo banco para quitar a dívida.

Apesar disso, essa modalidade de empréstimo traz a vantagem de proporcionar as menores taxas de juros. Isso ocorre justamente por haver um bem oferecido como garantia, de modo que o risco para o banco é menor.

Os prazos para o pagamento também tendem a ser maiores. Especialmente no caso de empréstimo com garantia de imóvel, o prazo pode chegar a 20 anos.

E, também devido à garantia oferecida, esse empréstimo pode ser feito mesmo quando se está com o nome sujo.

Crédito pessoal pela internet

Uma modalidade de empréstimo bem recente é o crédito pessoal pela internet. Ele é muito parecido com o empréstimo pessoal. A diferença  é oferecido por empresas que só operam pela rede mundial de computadores.

O procedimento é integralmente feito através da rede, sem necessidade de comparecer pessoalmente a uma agência bancária.

Outra vantagem é que os juros são um pouco menores do que os do empréstimo pessoal. Isso ocorre devido ao fato de que, operando pela internet, essas empresas não precisam arcar com os custos de aluguel e de manutenção de agências físicas.

Contudo, há uma desvantagem: essas empresas podem ser mais exigentes na hora de fazer a análise de crédito para conceder o empréstimo.

+ Como funciona o crédito pré-aprovado

Penhora de bens

Um método muito conhecido para obter dinheiro emprestado consiste na penhora de bens.

Nessa transação, a pessoa oferece um bem como garantia. Se ela não pagar o empréstimo, pode perder o bem.

O mais comum é a penhora de joias, mas em princípio qualquer bem pode ser penhorado.

A Caixa Econômica Federal possui um sistema de penhor que apresenta pouca burocracia e taxas de juros competitivas.

A Caixa avalia o bem oferecido e oferece o crédito em dinheiro, praticamente na hora. Não é preciso passar por uma análise de crédito, já que o bem oferecido funciona como garantia, e, normalmente, é avaliado abaixo do valor.

A vantagem é que, por não exigir análise de crédito, qualquer pessoa pode penhorar um bem, mesmo se estiver com o nome sujo.

A principal desvantagem, além da possibilidade de perda do bem, está nos altos juros praticados.

Outros tipos de empréstimo

O cheque especial é muito comum em várias contas bancárias. Quando a conta fica abaixo de zero, esse dispositivo de crédito é automaticamente acionado, creditando na conta exatamente o valor necessário para zerá-la.

Enquanto esse valor não for pago, ficará sujeito à aplicação de juros compostos.

O empréstimo por meio de cheque especial é fácil de contratar: basta ficar com a conta corrente no negativo. A vantagem é que não é preciso falar com ninguém, nem solicitar nada.

Entretanto, há uma grande desvantagem. Os juros associados a dívidas com cheque especial são muito altos (mais de 300% ao ano), de maneira que essa opção só é recomendada se não houver outro recurso.

De maneira similar, os empréstimos por meio do cartão de crédito também apresentam grande praticidade.

Porém, o ideal é não cair no crédito rotativo do cartão, cujos juros são ainda mais altos do que os do cheque especial: mais de 400% ao ano.

Existe uma medida recente tomada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) que restringe o prazo do rotativo do cartão para 30 dias, forçando o cliente a financiar o restante da dívida. Porém, o melhor mesmo é não recorrer a essa modalidade de crédito.

E, para isso, é necessário pagar integralmente as faturas mensais do cartão de crédito.

Entre tantos tipos de empréstimo, qual escolher?

Você deve analisar bem as características de todos os tipos de empréstimo à sua disposição, e verificar o melhor para você.

Se você não estiver com o nome sujo e possuir um emprego ou aposentadoria, o melhor é optar pelo empréstimo consignado.

Se você tiver um imóvel, pode oferecê-lo como garantia e obter prazos extensos e juros ainda mais baixos.

Se você estiver com o nome sujo e não possuir um imóvel para oferecer como garantia, pode tentar penhorar outro bem.

O mais importante é evitar a todo custo os agiotas, que cobram taxas de mais de 700% ao ano. Você pode sair de uma situação ruim para outra ainda pior!

+ Empréstimo para viajar vale a pena?