Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

O que são fundos de investimento?

Imagem de cédulas para ilustrar post sobre o que são fundos de investimento

O que são fundos de investimento?

Para quem deseja aplicar o seu dinheiro, não faltam possibilidades no mercado para isso. Seja na renda fixa, como no tesouro direto, investir na bolsa de valores ou colocar a sua graninha nos fundos de investimento. O que são fundos de investimento? Uma das modalidades de aplicação mais usuais no país. É sobre isso que vamos explicar e descomplicar a você!

O que são fundos de investimento?

O fundo de investimento é um tipo de aplicação formado pela união de várias pessoas, que investem o seu dinheiro em conjunto. A grana investida no fundo é dividida através de cotas. Com isso, o investidor é chamado de cotista e tem um número de cotas no fundo equivalente ao quanto ele investiu. Dessa forma, quem mais investiu no fundo, garante uma porcentagem maior sobre ele.

A gestão de um fundo de investimento fica por conta de profissionais e empresas especializadas. São eles os responsáveis pelas decisões de investimento na busca de trazer os maiores rendimentos aos investidores.

Para ficar claro, o cotista vive dos ganhos no mercado financeiro após a aplicação do dinheiro ser realizada pelo gestor do fundo.

Os fundos de investimento também são administrados por meio de um regulamento interno, além da legislação específica das autoridades financeiras.

Deu para entender o que são fundos de investimento? Vamos então seguir e entender melhor quais os tipos que existem.

Tipos de fundos de investimento

Há um leque de opções para quem quer investir em fundos de investimento. Claro, como em qualquer outra aplicação, é preciso levar em conta os motivos e condições do investidor na hora de escolher qual o fundo mais adequado. São eles:

  • Curto prazo: títulos com vencimento menor do que 1 ano, o que garante baixo risco e alta liquidez;
  • Renda fixa: aplicação de capitais em títulos de renda fixa, seja públicos ou privados;
  • Ações: ao menos, são necessários 67% dos recursos aplicados na bolsa de valores;
  • Multimercados: misto de investimentos, como ações, renda fixa e imobiliário.

Além deles, existem mais tipos específicos, como o de câmbio e referenciado.

Por que investir em fundos de investimento?

Agora que você já sabe o que são fundos de investimento, está na hora de descobrir porque investir neles.

Primeiro, pois não é preciso ser nenhum investidor experiente para começar a aplicar em um fundo. No caso, há profissionais que atuam especificamente para gerir o fundo no mercado.

Outra vantagem é a diminuição dos riscos e custos. Como o fundo representa um grupo de cotistas, os gastos administrativos (com gestão, por exemplo) e taxas são partilhados entre todos os investidores do fundo.

O cotista também ganha mais um benefício: a diversificação. Para entrar em fundos de investimento, os valores mínimos são baixos e permitem agregar mais pessoas a um mesmo grupo. O investidor diversifica a carteira do fundo e, até mesmo, contribui a diminuir os riscos dos investimentos somados – já que há mais dinheiro disponível para o gestor e mais aplicações simultâneas.

Como investir?

Para começar, é necessário procurar um banco, corretora de valores ou falar com uma gestora de recursos.

Depois, não poupe esforços para saber tudo antes de colocar de colocar a sua grana. Veja as características do fundo, o investimento inicial, as taxas a serem cobradas, o histórico do fundo, classificação de risco do fundo, etc.

Saiba, em especial, qual o seu perfil como investidor e se combina com o fundo escolhido.

Leia, inclusive, a política de investimentos e regulamento interno do fundo, pois nenhum fundo é igual a outro.

Informe-se sobre os tributos: o Imposto de Renda e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Embora um gestor capacitado e experiente no mercado financeiro estará cuidando de seu fundo, não quer dizer que você precisa lavar as mãos e esperar dar bons rendimentos. Fique atento!

Saiba mais também sobre a previdência privada.