Passo a passo para declarar Imposto de Renda 2019

Todo cidadão que tem rendimento acima de um determinado valor, seja pessoa física ou jurídica, residente no Brasil ou no Exterior (mas que receba de fontes no Brasil) já tem uma data marcada para declarar o imposto de renda 2019.

O prazo final para o envio da declaração é até domingo, dia 28/04/2019, com o prazo final às 23h59m. Por isso, preparamos um material de como declarar imposto de renda passo a passo.

 

Imagem de mesa com calculadora e papel com contas para ilustrar texto sobre imposto de renda

Seguindo as dicas e se organizando, você não vai perder tempo com sua declaração.

Como fazer a declaração do IR?

Esse imposto é cobrado todos os anos pelo Governo. Ele é cobrado sobre os valores declarados e que são obtidos com salários, prêmios de loteria, aluguéis e investimentos, entre outros ganhos.

Prestar contas à Receita Federal é assunto sério e necessita de certo conhecimento. Assim, você evita o pagamento de multas ou outros problemas com as autoridades do país, podendo ser privado de determinadas atividades.

Vamos então entender como declarar Imposto de renda passo a passo.

IR na prática

Na prática, o IR é um valor descontado sobre os rendimentos mensais e funciona da seguinte forma. Aqueles que têm renda maior pagam mais e os que apresentam renda menor, menos.

A declaração do IR verifica se o cidadão está pagando mais ou menos imposto do que deveria. Ela tem que ser enviada à Receita Federal durante os meses de março e abril. Atenção porque neste ano a data limite é 28 de abril.

A declaração é feita sobre os valores referentes ao ano anterior. Ou seja, em 2019, a declaração refere-se a 2018.

Quem tem que declarar IR 2019?

Com base nessa informação, caso você se enquadre em um dos perfis abaixo, já sabe: prepare-se para fazer a declaração.

Como mencionamos, o IR deve ser feito pelo cidadão que tenha rendimento acima de um determinado valor.

  • Quem obteve rendimento tributável com soma acima de R$ 28.559,70 em 2018;
  • Pessoas que passaram a ser residentes no Brasil a partir de qualquer mês do ano passado;
  • Os cidadãos que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte, acima de R$ 40 mil (também em 2018) como, por exemplo, loterias, ganhos com aplicação, etc.;
  • Pessoas que tenham bens de direito com valor acima de R$ 300 mil;
  • Trabalhadores rurais que arrecadaram valor acima de R$ 142.798,50 na realização da atividade rural no ano base;
  • Quem tenha posse ou que movimentou determinada quantia de bens móveis ou ainda realizou operações em bolsas de valores,mercadorias, entre outras atividades.

+ Veja mais casos em que é necessário fazer a declaração

Quem está isento de declarar IR?

A Receita considera isento da declaração do IR:

  • Cidadão que tenha renda mensal até R$ 1.903,98;
  • Aqueles que tenham rendimento proveniente de aposentadoria, pensão por morte ou reforma (militares);

Portadores de doenças graves que se enquadram na Lei nº 7.713/88 ou que sejam diagnosticados com doenças como esclerose múltipla, AIDS, contaminação por radiação, neoplasia maligna, Parkinson, cegueira, etc.

O que pode ser abatido?

Infográfico com despesas que podem ser abatidas no imposto de renda 2019. Há imagens ilustrando despesas com saúde, educação, dependentes, pensão alimentícia e previdência oficial e privada.

Imposto de Renda 2019: O que pode ser deduzido?

Você pode abater o valor do imposto de renda com as seguintes despesas:

  • Gastos com saúde: plano de saúde, exames, dentista, psicólogo, hospital, entre outros, ajudam a diminuir o valor na hora do pagamento do Imposto de Renda.
  • Gastos com educação: educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, educação superior (graduação e pós-graduação) e educação profissional (ensino técnico e tecnológico.
  • Gastos com dependentes: Você possui dependentes declarados no Imposto de Renda? Se a resposta for sim, você tem direito à redução do imposto de R$2.275,08 por dependente.

  • Gastos com pensão: Quem paga pensão alimentícia pode ter o valor integral abatido do imposto.
  • Gastos com previdência: Profissionais que pagam o INSS mensalmente podem ter o valor reduzido na hora de pagar o Imposto de Renda.

Como declarar Imposto de renda passo a passo

Vamos te ensinar como declarar Imposto de renda passo a passo. Atualmente a declaração pode ser feita pela internet por meio do programa que você baixa no seu computador e pelo aplicativo da Receita Federal.

1.  Baixe o programa

Começando as dicas de como declarar imposto de renda 2019 passo a passo vem o programa que você deve baixar.

Para fazer a declaração do imposto de renda, é preciso baixar o disponível no site da Receita Federal.

Se preferir usar o celular, é preciso baixar o aplicativo da Receita Federal. Acesse a loja disponível em seu dispositivo. Basta procurar pelo aplicativo IRPF e fazer o download.
Após instalar ou baixar o programa, selecione a opção de criar uma nova declaração para começar o preenchimento dos dados.

2. Tenha os documentos e comprovantes

Agora, reúna os documentos e comprovantes. Alguns deles são:

  • Informes de rendimento que trazem os valores recebidos em 2018. Procure o RH e peça seu informe de rendimento, esse documento vale para todas as pessoas que tem contrato de trabalho.
  • Comprovantes de despesas que poderão ser abatidas como, por exemplo, plano de saúde, faculdade, consulta médica, etc.
  • Documentos que comprovem a compra de bens como carros e casas, entre outros.
  • Separe documentos pessoais como: CPF ou CNPJ, título de eleitor e carteira de identidade.

Saiba o que pode ser descontado na dedução do IR antes de reunir os documentos.

+ Como declarar Plano de Saúde no IR:

+ Como declarar indenização de seguro auto no IR?

É importante saber que essa documentação deve permanecer em arquivo por até cinco anos. Esse é o prazo em que a Receita pode solicitar os documentos.

3. Preencha os dados

Após essa minuciosa pesquisa dos documentos, é hora de continuar as dicas de como declarar Imposto de Renda passo a passo.

Vamos começar a preencher a declaração.

Para começar, clique em Nova Declaração. Mas, caso esta não seja a primeira vez que você faz a declaração, é possível importar os dados da declaração passada e atualizá-los.

É importante preencher a declaração com todos os seus bens de direito e rendimentos. Não esqueça também os valores que constam em contas bancárias, fundos de investimento, posses de bens e ainda valores e rendimentos dos dependentes.

O programa é didático e intuitivo. Por isso, o preenchimento, apesar de ser feito com muita atenção, não é complicado.

4. Selecione o modelo de tributação

Após preencher todos os dados, é hora de selecionar o modelo de tributação. Simplificada ou completa, sendo que o próprio programa mostra a opção mais vantajosa para você a partir das informações fornecidas.

5. Confira o resumo de dados

Agora, acesse o resumo de dados da declaração e confira tudo, acertado possíveis incorreções.

Esse resumo traz os rendimentos e bens do contribuinte. Ele também apresenta a quantidade de impostos a serem pagos (junto com a emissão do Documento de Arrecadação de Receitas Federais – DARF) para a Receita Federal e o valor da restituição – se for o caso.

6. Entregue a declaração

Feita a conferência de informações, clique em entregar a declaração – lembrando que para fazer a transmissão do documento é preciso baixar o programa Receitanet.

Cuidado: Caso você perca o prazo, isso irá gerar uma multa no valor mínimo de R$165,74, e valor máximo de 20% do valor do imposto devido que será descontada da sua restituição ou somada ao valor do imposto devido.

7. Errou a digitação?

Calma, isso pode acontecer, mas não precisa entrar em pânico! Pensando nesses possíveis erros, a Receita Federal permite que você altere a declaração enviada.

Para isso, informe o número do documento de comprovação, altere os dados e envie novamente a declaração.

8. Imprima o recibo

Quando o envio é concluído, é gerado o recibo que deve ser impresso. É com o número que consta nesse documento que você poderá corrigir possíveis informações na declaração, importar conteúdos, etc.

Pronto. Esse foi o último item de como declarar imposto de Renda passo a passo.

+ O que acontece se não declarar imposto de renda?

Você terá restituição de IR?

Imagem de uma mão segurando celular aberto na calculadora

No site da Receita também é possível conferir as datas de divulgação da restituição.

Preencha seu CPF, escolha o período da restituição, digite a data de nascimento e o código da imagem e clique em consultar.

Malha fina

A sua declaração pode cair na temida malha fina. Isso ocorre quando há incorreções no preenchimento da declaração ou mesmo informações não compatíveis com as que constam na Receita Federal.

Caso de fato sejam detectadas irregularidades, o contribuinte pode ter de pagar multa.

Para evitar, envie uma retificação do IR caso perceba que há dados incorretos. Há possibilidade de correção, evitando uma série de problemas. Basta selecionar Declaração Retificadora, informar o número do recibo da declaração a ser retificada e fazer as alterações.

Falando em multa, o não envio da declaração dentro do prazo determinado pela Receita também pode atingir o bolso do contribuinte.

Evite atrasar, mas caso isso ocorra saiba que é possível pagar a multa em até 30 dias. Se passar disso a dívida aumenta consideravelmente. Há cobrança de juros de mora, com base na taxa Selic. Para efetuar o pagamento nessas condições, deve-se emitir o Darf disponível no site da Receita.

+Como saber se caí na malha fina