Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Principais investimentos de renda fixa do mercado

Imagem de moeda para ilustrar guia sobre investimentos renda fixa

Principais investimentos de renda fixa do mercado

Você sabe o que são investimentos renda fixa? Trata-se de uma popular categoria de investimento, com várias opções de produtos (CDB, Poupança, Tesouro Direto, entre outros) que trazem uma característica comum. Eles apresentam a regra de rendimento logo de início.

Imagem de moeda para ilustrar guia sobre investimentos renda fixa

Os investimentos de renda fixa dividem-se em diversas categorias de produtos. É preciso entender quais são antes de começar a investir.

Sim, os investimentos renda fixa têm a remuneração, o prazo e as condições preestabelecidos.

Assim, o investidor tem a oportunidade de conhecer todas essas informações no ato da aplicação do capital. Com isso, evitam surpresas como as que ocorrem, por exemplo, com os investimentos de renda variável, que não permitem prever o rendimento.

E é justamente esse sentimento de segurança que acaba atraindo os investidores que têm à sua disposição investimentos renda fixa em três formatos.

Existem os prefixados, que contam com uma taxa fixa de rentabilidade que é definida no ato da compra e permanece igual até o vencimento.

Existem também os pós-fixados, onde a rentabilidade é atrelada a um indexador como, por exemplo, a taxa Selic. Ou ainda um mix de ambos, conhecido como híbrido. Neste caso, ele tem um sistema parecido com o pós-fixado, pois também apresenta um indexador.

Investimentos renda fixa para todos os gostos

Há, no mercado, alguns tipos de investimentos de renda fixa. São eles em títulos públicos, do Governo Federal, e títulos privados, emitidos por empresas, financeiras ou pelos os próprios bancos.

Todos os tipos de renda fixa à disposição são alvos de escolhas que devem se basear, essencialmente, no perfil do investidor. Além disso, o cenário econômico do país é fator determinante em tempos de oscilações do mercado.

E para escolher o melhor, deve-se levar em conta diversos fatores. Entre eles estão os objetivos do investidor, seu atual momento de vida e o tempo que poderá dispor do valor que deseja aplicar.

Além disso, é essencial estar informado sobre as taxas de juros, entre tantas outras questões econômicas atreladas aos investimentos renda fixa e ao cenário do país.

Mas, para contribuir com a sua análise, vamos apresentar as principais características de alguns dos mais utilizados produtos de renda fixa que são comumente encontrados no mercado.

É sempre importante conhecer as regras de aplicação de cada um deles. Mas também é vital ter em mente uma questão. Investimentos em renda fixa costumam ser de médio e longo prazo. Isso significa que sempre valerão mais a pena quando o tempo de aplicação for maior.

+ Qual a melhor aplicação financeira para 100 mil reais?

Confira os mais conhecidos produtos de renda fixa do mercado

Poupança

Aqui não há dúvida. A poupança é, de longe, o mais popular investimento dos brasileiros. Ela é também conhecida por não cobrar taxas e impostos. Entretanto, oferece rendimento contido.

Esse é considerado o investimentos renda fixa mais comum.

+ Quanto rende um milhão na poupança

Tesouro Direto

O Tesouro Direto nada mais é do que um programa do Governo Federal criado para negociar títulos públicos por pessoas físicas.

Trata-se do investimento considerado o mais seguro do mercado, pois conta com a garantia do Tesouro Nacional, ou seja, do Governo Federal.

Oferece títulos com certos tipos de rentabilidade, prazos de vencimento e fluxos de remuneração. Entre eles estão o Tesouro IPCA+, Tesouro Selic, Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) e Tesouro Prefixado (LTN).

O valor mínimo para investimento atrai, pois é baixo. Não está isento de IR e IOF.

+ Investimentos em tesouro direto

CDB – Certificado de Depósito Bancário

CDB é um título privado emitido pelos bancos, que usam o dinheiro aplicado pelo investidor para, assim, realizar empréstimos. Com os juros, o banco paga o investidor.

Conta com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para valor de até R$ 250 mil investido por CPF e instituição financeira. Cobra IOF para resgate feito antes de 30 dias e IR.

LC – Letra de Câmbio

A LC é um título emitido por financeiras e tem a mesma função do CDB, a diferença é que aqui o investidor empresta o dinheiro às financeiras (não aos bancos) e tem com isso uma rentabilidade.

Tem a garantia do FGC e não está isenta de IOF (para resgate antes de 30 dias) e IR.

LCI – Letra de Crédito Imobiliário

A LCI é um investimento que tem isenção de Imposto de Renda para pessoa física no rendimento obtido. Sua emissão está diretamente ligada aos empréstimos utilizados para financiar imóveis garantidos por hipoteca ou ainda por alienação fiduciária. Conta com a garantia do FGC.

LCA – Letra de Crédito do Agronegócio

A LCA também é isenta de IR mas, diferente da LCI, está atrelada ao crédito dedicado a financiar o setor agrícola.

CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários

Trata-se de um título que tem relação direta com os recebimentos de aluguel de imóveis. Funciona como uma negociação que dá o direito do investidor receber o aluguel futuro de um determinado imóvel, como se ele fosse o proprietário desse imóvel.

Oferece pouca liquidez, já que não é fácil vender o título antes do vencimento, e está isento de IR e IOF no rendimento para pessoa física. Não conta com a garantia do FGC.

CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio

CRA funciona de forma parecida com o CRI, mas o foco aqui são os empreendimentos rurais, ou seja, a atividade agropecuária.

É um investimento considerado arriscado em virtude de alguns tipos de alterações climáticas, como secas, por exemplo. Entretanto, a remuneração normalmente é maior, justamente por conta dos riscos.

Tem isenção de IR e IOF no rendimento e não conta com a garantia do FGC.

Debêntures

As debêntures são títulos emitidos por empresas. Possuem remuneração já específica, assim como suas datas de vencimento. Elas têm o objetivo de captar recursos com as mais diferentes finalidades.

São negociadas na bolsa de valores, por um preço determinado, e apresentam riscos maiores. Por isso, é importante que o investidor conheça bem qual é o projeto da empresa, assim como quais são suas perspectivas antes de investir. Não tem a garantia do FGC.

Deu para conhecer um pouco dos principais investimentos renda fixa?

+ Sua carteira de investimentos é diversificada?

Conheça os melhores investimentos