Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Qual o melhor banco para Poupança?

Imagem de pote com dinheiro para ilustrar post sobre melhor banco para poupança

Qual o melhor banco para Poupança?

A Poupança é uma alternativa para quem começou a dar os seus primeiros passos para guardar dinheiro. Investimento de baixo risco, livre de imposto de renda e que pode ser resgatado a qualquer momento. Ela ainda é o investimento de maior confiança do brasileiro. Tamanha popularidade, faz com que os bancos sejam competitivos quando o assunto é rendimento? Não, não é bem assim. Então, qual o melhor banco para Poupança? A Bidu lhe ajuda nessa missão.

O que é a Poupança e como funciona?

A Poupança é um investimento de baixo risco, no qual não incide Imposto de Renda . Oferece ao poupador a possibilidade de fazer aportes de valores diversos e resgatar o dinheiro a qualquer momento.

Hoje em dia, o seu rendimento não é alto. Porém, pode ser uma opção para quem procura equilibrar o orçamento e começar a acumular patrimônio.

Os rendimentos da Poupança variam de banco para banco?

Não, as regras para os rendimentos da Poupança são fixas e determinadas pelo Banco Central (Bacen) Portanto, são as mesmas em qualquer banco. O cálculo funciona da seguinte forma:

  • Quando a Taxa Básica de Juros (Selic) está acima de 8,5% ao ano, o rendimento da Poupança é de 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR), que é atualizada pelo Banco Central.
  • Quando a Taxa Selic está em 8,5% ou abaixo desse percentual, o rendimento da Poupança é de 70% da Selic + TR.

Hoje, a Selic está afixada em 6,75%. Portanto, o rendimento da poupança nos dias atuais é 4.73% ao ano + TR (Taxa Referencial), que está zerada.

A atualização dos rendimentos acontece na data de aniversário de abertura.

E as taxas podem variar de acordo com cada instituição bancária?

O Banco Central regulamenta o limite de serviços prioritários que devem ser prestados obrigatoriamente com isenção de tarifas. Aqui são considerados saques, transferências e extratos, por exemplo.

Quem excede o limite gratuito ou quem deseja optar por serviços adicionais, pode contratar individualmente cada excedente ou fechar um pacote. O valor pode variar de acordo com cada instituição.

É importante que o cliente saiba que o cancelamento desse pacote pode ser feito a qualquer momento. Isso vai ajudar na hora de escolher o melhor banco para poupança.

Para auxiliar você a encontrar as melhores taxas, o Bancen divulga em seu site a relação das instituições brasileiras. Isso inclui os bancos públicos, privados e Caixa Econômica Federal e suas respectivas taxas, cobradas em cada transação. Assim fica mais fácil de encontrar a instituição que ofereça custos mais competitivos.

Toda poupança é garantida pelo Fundo Garantidor de Créditos

O Fundo Garantidor de Créditos (FGC) funciona como uma garantia de recebimentos em caso de quebra de uma instituição bancária. Ele oferece a todo correntista, poupador e investidor um limite de cobertura de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ e por instituição financeira.

Qualquer instituição bancária autorizada a operar no país deve ser associada ao FGC, conforme determina o Banco Central do Brasil. E, também, toda Poupança está garantida pelo FGC.

Vamos rever o que é comum a todos os bancos:

  • Investimento de baixo risco;
  • Rendimento é fixado pelo Bacen;
  • Aportes podem ser feitos a qualquer momento;
  • Liquidez garantida, pois o cliente retira o dinheiro quando quiser;
  • Isenção de Imposto de Renda.

O que pode ser diferente em cada banco

A escolha do melhor banco para poupança está justamente nas diferenças entre cada um deles. Fique atento a:

  • Serviços: já vimos que os bancos oferecem um pacote de serviços padronizado pelo Bacen. Contudo, algumas instituições podem dar como opção a inclusão de serviços adicionais. Vale a pena conversar com uma corretora ou falar diretamente com o banco para negociar as melhores taxas;
  • Para quem já é cliente: Se você já é correntista, os bancos podem oferecer benefícios ou serviços adicionais para quem quer abrir uma Poupança. Converse com o seu gerente;
  • Incentivos: alguns bancos oferecem aos poupadores incentivos, como sorteios de prêmios em dinheiro;
  • Transferência automática: para facilitar o ato de poupar, algumas instituições fazem a transferência automática para a Poupança de todos os recebimentos da conta corrente. Assim, dinheiro que ficar parado, tem a chance de render;
  • Número de agências e caixas eletrônicos: isso facilita muito a vida do poupador. Quanto maior o banco, mais agências em um maior número de cidades. Verifique se o seu banco de preferência está presente em seu município. No site da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) existe uma ferramenta que permite buscar as instituições e consultar o número de agências;
  • Comprovante de renda: nem todos os bancos exigem comprovação de renda na hora de abrir uma Poupança;
  • Número de reclamações: esse pode ser outro ponto diferencial. O Bacen divulga um ranking das instituições com maior número de reclamações procedentes. Outro canal que pode ser consultado é o Reclame Aqui. Nesse site podem ser analisados a natureza das reclamações e o tempo de resposta das instituições.

E, então, qual o melhor banco para Poupança?

Se você ainda não sabe por onde começar, o Bacen lhe ajuda a encontrar as instituições em operação no território brasileiro. Como vimos acima, a Poupança tem muitos pontos em comum em qualquer banco, entre eles: rendimento e pacote de serviços básicos.

Entretanto, algumas questões podem ser levadas em consideração na hora de decidir qual o melhor banco para poupança . Capilaridade da rede, valores das taxas para serviços adicionais, incentivos ao poupador. Enfim, tudo deve ser levado em consideração.

Uma corretora pode lhe ajudar a conhecer todos esses detalhes e, assim, facilitar a sua escolha. E, se você tem dúvidas sobre como investir o seu dinheiro, veja dicas para começar a poupar e ainda os melhores investimentos a curto, médio e longo prazo.