Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Qual o melhor investimento renda fixa?

Imagem de moedas para ilustrar post sobre Melhor investimento renda fixa

Qual o melhor investimento renda fixa?

Os tipos de investimento renda fixa são populares porque possibilitam conhecer, desde o momento da contratação, as taxas que nortearão os rendimentos que serão obtidos. Assim, é natural que as pessoas procurem pelo melhor investimento renda fixa.

Por isso, neste texto, vamos analisar algumas das opções de renda fixa disponíveis no mercado. E tentar descobrir qual é a melhor.

Caderneta de poupança

Esta é sem dúvida a aplicação de renda fixa mais conhecida pelo brasileiro médio.

Ela apresenta algumas vantagens: é isenta do pagamento de Imposto de Renda. Além de permiter o resgate do dinheiro a qualquer momento.

Além disso, o valor aplicado na poupança é garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil.

Por outro lado, os rendimentos apresentados pela poupança nos últimos tempos têm sido muito baixos, especialmente no momento atual, em que a taxa Selic está abaixo de 7%.

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título bancário disponibilizado à venda para os investidores.

Existem diferentes tipos de CDB: os pré-fixados, os pós-fixados, e os híbridos.

No CDB pré-fixado, é negociada com o banco uma taxa de rendimento fixa, estabelecida em contrato.

No caso dos CDBs pós-fixados, a rentabilidade depende da variação de indicadores econômicos, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Por fim, nos CDBs do tipo híbrido, a rentabilidade se dá por uma taxa fixa mais a variação de um indicador.

Os CDBs costumam apresentar rentabilidade diária, ou seja, a cada dia o montante é acrescido de um pequeno percentual de juros.

Assim como a poupança, o CDB é garantido pelo FGC.

No entanto, há algumas desvantagens: a primeira é que há cobrança de Imposto de Renda, geralmente seguindo uma tabela regressiva de alíquotas.

Outra desvantagem é que o resgate do montante antes do prazo de vencimento não é recomendável, pois conduz a ganhos menores, e, às vezes, a perdas reais. Conheça mais sobre o rendimento CDB nesse post.

Tesouro Direto

Tesouro Direto é o programa do Tesouro Nacional para venda de títulos públicos a pessoas físicas.

Os títulos são garantidos pelo governo federal, o que significa risco praticamente nulo.

O Tesouro Direto também apresenta as opções de rendimento pré-fixado (com taxa fixa) e pós-fixado (em função da variação do IPCA, por exemplo).

As rentabilidades e prazos de vencimento também variam de título para título.

Porém, assim como no caso do CDB, os rendimentos do Tesouro Direto também estão sujeitos ao pagamento de Imposto de Renda, além de taxas de administração.

Debentures

Debentures são títulos de instituições privadas, colocados à venda com o objetivo de captar recursos.

As taxas de rentabilidade de debentures podem variar bastante de acordo com o título escolhido.

Também nesse caso o rendimento pode ser pré-fixado, pós-fixado ou híbrido.

Quanto às desvantagens, também há cobrança de Imposto de Renda, e, ao contrário das outras aplicações citadas nesse texto, as debentures não possuem uma garantia por trás.

Por isso é preciso tomar cuidado, pois, se a instituição que vendeu os títulos quebrar, o dinheiro estará perdido.

Então, qual o melhor investimento renda fixa?

A resposta não é tão simples. Quem deve decidir isso é você, de acordo com seus objetivos.

A princípio, de todos os investimentos mencionados, a poupança é atualmente o menos recomendável, devido ao baixo rendimento.

Entretanto, até mesmo a poupança pode ter sua utilidade, pois não possui prazo de carência para resgate do montante aplicado. Assim, é possível deixar uma reserva “à mão” para casos de necessidade, sem deixá-la parada na conta.

Analise bem as opções, e escolha o melhor investimento renda fixa. Só não deixe o dinheiro parado! Veja também sobre uma nova modalidade de investimento: o COE.