Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Você sabe bem o que é poupança?

A imagem dos simpáticos cofrinhos e a fama de investimento mais popular no país têm relação direta com uma velha conhecida dos brasileiros. A Caderneta de Poupança. Mas você sabe ao certo o que é poupança?

Imagem de cofrinho ilustrando texto sobre o que é poupança

A poupança já é velha conhecida dos brasileiros. Mas ainda assim pode ser que você não conheça todas as sua particularidades.

Ela é velha conhecida, sim. E é pra valer. O surgimento da Caderneta de Poupança é de longa data.

Ela foi concebida em 1861, pelo Imperador Dom Pedro II. A proposta era de captar o dinheiro dos mais pobres oferecendo 6% de juros ao ano. Além disso, a certeza de devolução do valor assim que o poupador desejasse.

Histórias à parte, caso você não integre o grupo de adeptos a essa modalidade de investimento, certamente conhece alguém que teve, tem ou terá uma Caderneta de Poupança. Isso porque é um produto que traz certos apelos. Não precisa de altos valores de aplicação e é isenta de imposto de renda e de IOF, o imposto sobre as operações financeiras.

Trata-se também de um investimento de baixo risco – e totalmente controlado por regras estabelecidas pelo Governo Federal. Também está à disposição de pessoas físicas e jurídicas.

São as instituições financeiras presentes no país que oferecem o investimento através das Contas Poupança, como são conhecidas.

+ Investimentos isentos de IR

O que é poupança: segurança x rendimento

Antes de continuarmos a falar sobre o que é poupança, um aspecto que chama a atenção quando se fala em caderneta de Poupança é a segurança que o produto apresenta. Sim, a gente lembra bem, por exemplo, do Plano Collor 1, aquele que confiscou as Cadernetas de Poupança dos brasileiros na década de 90. Mas sua história tem mais espaço para o sucesso do que para os riscos.

Sabemos que falar de segurança quando o assunto é investimento, significa falar também em baixo rendimento.

+ Qual o melhor: CDB ou poupança?

Mas, antes de tratar melhor esse assunto do que é poupança, é importante dizer que a rentabilidade da Poupança é definida pelo Banco Central.

Traduzindo: todos os bancos praticam a mesma correção. Não é necessário pesquisar qual deles oferecerá a melhor rentabilidade.

Vamos entender como ocorre o rendimento da Poupança, recorrendo, primeiro, ao ano de 2012.

Em maio daquele ano, mais precisamente no dia 4, a Poupança, denominada Nova Poupança (depósitos feitos até 3 de maio de 2012 passaram a ser conhecidos como Poupança Antiga), passou a ser remunerada de acordo com duas regras. O investimento paga 70% da Selic quando essa taxa de juros está baixa (até 8,5% ao ano). Já quando está acima desse percentual, a remuneração é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR).

Isso mostra que quando há redução da Selic, a Poupança passa a ser um investimento atraente. Ainda mais se lavarmos em conta a isenção de IR e IOF.

Qual é o melhor investimento: previdência privada ou poupança?

Taxa Referencial – TR

Você já sabe o que é poupança. Mas saiba também que as variações do rendimento mensal da Poupança ocorrem em virtude da TR. Essa é uma taxa que tem papel fundamental na correção da Poupança, entre outros valores que fazem parte do nosso dia a dia.

Quando a TR fica negativa, compromete o rendimento da Poupança. Quando isso ocorre, esteja certo de uma coisa. As taxas de juros são mais baixas, o que explica a queda do rendimento da Poupança.

Em contrapartida, quando os juros estão mais altos, a TR eleva a rentabilidade da Poupança.

Esse raciocínio mostra que quando a Selic sobe, a TR e o rendimento da Poupança também seguem essa tendência.

Mas o cálculo da TR conta com parâmetros determinados pelo Governo. Sendo assim, essa taxa pode ser mantida baixa, caso seja interesse do mesmo. Com isso, o rendimento da Poupança estará abaixo da inflação em tempos em que ela estiver elevada.

O que dá para concluir nesse cenário? Não é indicado investir em uma aplicação que perde da inflação, pois isso significa que seu dinheiro estará perdendo poder de compra.

Rendimento mensal

Se você está em busca de detalhes sobre o que é poupança e como ela funciona, esta informação é fundamental. A rentabilidade da Poupança é mensal. Ou seja, o valor que é aplicado, por exemplo, dia 2 de outubro, só terá remuneração no dia 2 de novembro.

Isso funciona sempre, de mês em mês. Caso você aplique dia 10 de agosto e resgatou dia 1 de outubro, deverá contar com a rentabilidade de um mês: de 10 de agosto a 10 de setembro.

+ O que é debêntures? Investimento com alto rendimento

É importante estar atento a um detalhe. Por Lei, os depósitos realizados nos dias 29, 30 e 31 do mês têm data de aniversário no dia 1 do mês seguinte.

A Caderneta de Poupança é um investimento que pode trazer múltiplas datas de aniversário para que você realize resgates com remuneração em diferentes datas. Isso desde que obedeça à regra que explicamos acima. Para isso, basta fazer depósitos em uma mesma Conta Poupança em diferentes dias do mês.

Lembre-se, porém, que cada depósito terá uma determinada remuneração.

Para aproveitar a melhor rentabilidade possível, é importante estar atento a alguns pontos.

  1. A rentabilidade é sempre definida sobre o menor saldo do período. Se você, por exemplo, aplicou R$ 2.000,00 e sacou R$ 500,00 após alguns dias, a remuneração será calculada sobre R$ 1.500,00. Por isso é importante não sacar antes da data de aniversário daquela aplicação.
  2. Quando a data de aniversário cai em um dia que não é considerado útil, evite sacar no dia útil anterior. Caso saque, perderá toda a rentabilidade do período.
  3. Quando não há saldo suficiente para o seu saque na data correta para fazer o resgate, o débito será realizado nas datas anteriores mais próximas e não nas datas que ainda não fizeram aniversário.

+ Quanto rende 1 milhão na poupança?

Quem investe na Poupança?

Já sabemos que não há investimento sem risco.

Mas agora que você já entendeu o que é poupança, será que vale a pena deixar o dinheiro lá?

+ Vale a pena investir em poupança ou previdência?

De qualquer forma, caso você se enquadre no perfil abaixo, pode sim ser um potencial investidor dessa modalidade tão antiga e que nunca sai de moda.

– não tenho muito dinheiro para investir;

– planejo ter uma reserva para casos emergenciais;

– quero investir a longo prazo.

Para fazer os depósitos na Caderneta de Poupança é muito simples. Basta fazer a transação pela internet (nos sites e aplicativos dos bancos), nos caixas eletrônicos, por telefone ou mesmo indo até uma agência bancária.

+ Como abrir conta poupança na Caixa

+ Como investir em ouro