Existe Plano de Saúde para o Mercado Financeiro?

Trabalhar como autônomo não é mais novidade no mercado de trabalho. A cada dia, mais profissionais de diferentes setores estão tomando esse rumo. No mercado financeiro, muitos profissionais acabam trabalhando como consultores autônomos. E aí então vem a pergunta. É possível contratar um plano de saúde para o mercado financeiro?

Desenho de computador com gráficos para ilustrar texto sobre pano de saúde para o mercado financeiro

Quem trabalha como autônomo no mercado financeiro pode contratar planos empresariais ou então coletivo por adesão.

A autonomia pode garantir bons rendimentos salariais, mas não traz consigo benefícios atraentes que a carteira assinada pode oferecer. E esse é o caso dos planos de saúde.

Por isso, é importante você entender como a sua condição como autônomo pode te oferecer esses benefícios.

Você já imaginou que pode existir um plano de saúde para quem trabalha no mercado financeiro? Como que será que funciona, e quais as opções e os valores? Pensando nessas dúvidas, preparamos um guia com as informações mais relevantes que você precisa saber na hora de contratar um plano de saúde para o mercado financeiro, confira.

Cotação Online de Planos de Saúde

Existe Plano de Saúde para o Mercado Financeiro?

Especificamente para esse tipo de especialista e tantos outros não há uma modalidade que leve essa nomenclatura ou classificação. Porém, há planos de saúde para profissionais autônomos, onde você pode se encaixar. 

O que isso quer dizer? Vamos supor que você não tem um vínculo ativo com uma empresa, mas possui um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Você pode ser empreendedor em uma pequena e média empresa (PME) ou como Microempreendedor Individual (MEI). Nesses casos, você tem um plano de saúde destinado ao seu perfil. 

Para ter acesso a esses benefícios de plano de saúde para o mercado financeiro é necessário cumprir com algumas regras, que vamos detalhar mais a frente. 

Plano de Saúde Coletivo por Adesão para quem trabalha no mercado financeiro

O primeiro modelo de plano chama-se plano coletivo por adesão ou plano de saúde por categoria profissional. Você passa a ter direito a um plano como esse a partir do momento que estiver vinculado a uma entidade ou órgão de representação, como sindicatos e conselhos.

Essa associação profissional é necessária mesmo que você tenha as suas certificações profissionais, como cursos e diplomas do setor. Por isso, antes de avaliar essa opção, consulte quais são as oportunidades disponíveis para quem trabalha no mercado financeiro.

Confira as vantagens desse modelo de plano:

  • Redução de até 50% do valor médio da mensalidade de um plano de saúde individual;
  • Prazos menores de carência: não significa ter isenção. Por isso, avalie as suas necessidades atuais e confira essa especificação em seu contrato;
  • Escolha da data de vencimento da mensalidade. Ao contrário dos planos de saúde individuais, que possuem vencimento na mesma data do fechamento do contrato, no plano por adesão você pode escolher entre os dias cinco e 20 para formalizar o seu prazo;
  • Cobertura médica e serviços. Ampla rede credenciada e opções variadas de escolha de tipo de plano, dos mais básicos aos mais completos. 

Para contratar um plano por adesão, são necessários:

  • Comprovação de vínculo em associação;
  • Registro Geral (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Comprovante de residência. 

Plano de Saúde Empresarial para quem trabalha no mercado financeiro com MEI

Há também uma outra opção de plano de saúde para o mercado financeiro. Há a possibilidade de os profissionais que atuam no mercado financeiro contratarem um plano de saúde empresarial. Para isso é preciso:

  • Ser MEI ou possuir algum vínculo social com uma PME;
  • Ter CNPJ ativo e regularizado junto a Receita Federal;
  • Ter, no mínimo, seis meses de atividade comprovada. 

Para contratar é necessário também solicitar a adesão de mais de uma pessoa. Ela pode ser um colaborador, funcionário, ou até mesmo um membro da família. 

Veja as vantagens do plano empresarial para MEI:

  • Redução da mensalidade: 35 a 40% de economia, considerando a média dos planos de saúde individuais;
  • Ampla cobertura médica e de serviços. Os planos empresariais estão alinhados com as redes credenciadas oferecidas para pequenas e médias empresas;
  • Carência determinada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que regulamenta a operação de seguros de saúde. As regras determinam que apenas empresas com a contratação de seguro para 30 vidas ou mais tenha isenção do período de carência. Porém, para o caso de MEI, pode haver uma redução nesses prazos. Vale conferir essa informação no momento da contratação do seu plano

No plano de saúde empresarial é necessário apresentar além dos dados específicos que mencionamos aqui:

  • Registro Geral (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Comprovante de residência;
  • Número do seu CNPJ.

E é bom saber que os reajustes para esse tipo de plano seguem o mesmo fluxo dos demais planos, com reavaliação anual. 

Planos com Coparticipação para quem trabalha no mercado financeiro

Outra ótima opção para profissionais que buscam plano de saúde para o mercado financeiro é escolher um plano com coparticipação. Isso significa que você pagará um valor de mensalidade mais reduzido e mais uma taxa por uso do plano. 

Essa modalidade é interessante para quem quer garantir o acesso a um bom plano e com baixo custo fixo. 

Como escolher o melhor Plano de Saúde? 

Seja você um profissional do mercado financeiro ou de qualquer outro setor, ter um plano de saúde lhe trará muitos benefícios. 

Por isso, coloque na ponta do lápis o investimento que está disposto a realizar para ter o seu plano. Considere, também, o seu perfil como consumidor e os seus planos como profissional autônomo.

O mercado de saúde é grande e muito variado. Ele já compreendeu que existe muita oportunidade para profissionais como você. Aproveite e faça uma pesquisa e cotação online, para dar o seu primeiro passo.     


  

Última atualização em 11/07/2019