Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Plano de saúde cobre tratamento psicológico?

Ilustração de paciente e terapeuta para texto sobre plano de saúde cobre psicólogo

Plano de saúde cobre tratamento psicológico?

Muita gente já percebeu a importância de cuidar não só do corpo, mas também do bem-estar emocional. E pensando nesses cuidados, na hora de iniciar um tratamento psicológico, é normal a dúvida: plano de saúde cobre psicólogo?

Ilustração de paciente e terapeuta para texto sobre plano de saúde cobre psicólogo

Os planos de saúde cobrem sim tratamento psicológico.

E a boa notícia já vamos antecipar. Sim, é possível encontrar psicólogos e terapeutas na lista de especialistas credenciados do seu plano.

Então, vamos entender melhor como funciona essa cobertura. Saiba quais tipos de prestação de serviço estão disponíveis e outros detalhes, como a questão do reembolso do plano de saúde.

Como funciona a cobertura dos planos para atendimento psicológico?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade que regulamenta também as questões referentes a planos, garante: plano de saúde cobre psicólogo. Isso inclui três tipos: psicoterapia, terapeutas ocupacionais e consultas e sessões com psicólogos.  

Esses três tipos estão no rol da ANS de procedimentos mínimos que todos os planos devem seguir e apresentar aos seus clientes.

Mesmo a ANS garantindo que plano de saúde cobre psicólogo, vale ficar atento às suas restrições e também a cobertura de profissionais que o seu plano de saúde apresenta.

Plano de saúde cobre psicólogo. Mas há restrições.

Veja as principais restrições para as três modalidades com cobertura obrigatória pelos planos de saúde:

Para atendimento psicológico garante-se a cobertura de até 40 sessões por ano. Isso equivale a uma consulta por semana, quando o paciente tiver um dos seguintes diagnósticos:

  • Diagnóstico primário ou secundário para transtornos de humor;
  • Diagnóstico primário ou secundário para síndromes comportamentais que são associadas a fatores físicos e problemas fisiológicos;
  • Diagnóstico primário ou secundário de transtornos de desenvolvimento psicológico;
  • Diagnóstico primário ou secundário de transtornos delirantes, esquizotípicos e esquizofrenia.

O plano de saúde cobre psicólogo, assim como psiquiatra, e cumpre a obrigatoriedade de até 12 sessões por ano, quando os diagnósticos forem esses abaixo:

  • Diagnóstico primário ou secundário para transtornos de humor;
  • Diagnóstico primário ou secundário de transtornos de desenvolvimento psicológico;
  • Diagnóstico primário ou secundário para síndromes comportamentais que são associadas a fatores físicos e problemas fisiológicos;
  • Diagnóstico primário ou secundário para transtornos relacionados a estresse e neuróticos;
  • Diagnóstico primário ou secundário para transtornos da infância e adolescência;
  • Diagnóstico primário ou secundário para transtornos comportamentais e mentais por consequência de uso de substância psicoativas.

E, por último, para terapia ocupacional, é solicitado diagnóstico primário ou secundário de transtornos de desenvolvimento psicológico, retardo ou demência.

Por que fazer tratamento psicológico?

Hoje, o Brasil apresenta números assustadores quando o assunto é saúde mental. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 40% da população sofre de insônia, 24% de algum transtorno de ansiedade, 5,8% de sintomas de depressão.

Estamos em segundo lugar no ranking mundial de população com estresse, perdendo apenas para o Japão.

Além de cuidar e prevenir doenças no corpo, praticando atividades físicas e indo a academia, por exemplo, precisamos ter também a mente em conexão com a nossa saúde.

A grande questão que ainda envolve o tema é o tabu social que criamos. Muitos ainda têm a ideia errada de que só frequenta um psicólogo quem realmente possui problemas emocionais como depressão e ansiedade.

Agora que você já sabe que plano de saúde cobre psicólogo, não deixe de cuidar da sua saúde mental.

Cobertura para atendimento psicológico e reembolso

É bem verdade que muitos especialistas da área de saúde mental não realizam atendimento com cobertura de planos de saúde.

Por isso, cabe ao cliente, se possível, antes de contratar um plano, avaliar se o seu profissional está dentro da lista de referenciados. Ou então quais as condições de reembolso que o plano oferece para esse tipo de atendimento.

O reembolso para esses casos deve ocorrer da mesma forma que os demais atendimentos e regras estipulados em contrato pelo seu plano. Ou seja, obedecendo regras, como solicitação de requerimento de reembolso no prazo de até 30 dia.

Para isso, você deve estar munido de documentação da prestação do serviço e nota fiscal, além de cumprir a tabela de valores assinadas em contrato.

Para os casos de não cumprimento desse requerimento, o cliente deverá contatar a própria operadora do plano, pois o reembolso é uma garantia regulamentada pela ANS.

Cada plano atua de uma forma diferente, porém, normalmente há a necessidade de um médico de alguma especialidade, ou clínico geral, fazer o encaminhamento do paciente para o psicólogo para haver o reembolso.

Devo contratar um plano de saúde para atendimento psicológico?

Contratar um plano de saúde nos dias de hoje irá garantir o seu acesso a serviços de saúde de uma forma mais privilegiada e segura. Você terá direito tanto a consultas comuns, com clínico geral, ginecologista e pediatras. E como plano de saúde cobre psicólogo, você também poderá ser atendido por essa especialidade, assim como por um psiquiatra.

A prevenção de doenças, seja ela físicas ou psicológicas, é a melhor atitude que podemos ter com a nossa saúde e da nossa família. Ter um plano de saúde garante que essa meta seja cumprida.

Então, antes de mais nada, informe-se sobre os benefícios que os especialistas em bem-estar emocional podem trazer para a sua vida pessoal e profissional. Invista também na sua saúde mental.

Pesquise as opções de plano que melhor se encaixem no seu perfil e no seu bolso e não deixe de investir em seu bem maior: a vida!