Simulador de Plano de saúde: aliado para o seu bolso

Todo mundo que pretende contratar um plano de saúde precisa pesquisar, e muito, até encontrar o produto adequado ao seu perfil e bolso. Para isso, existe uma ferramenta que ajuda muito: o simulador de plano de saúde.

desenho de tablet com imagens de saúde para texto sobre simulador de plano de saúde

Fazendo uma simulação, você consegue encontrar planos mais adequados para você.

Mas não é somente quem ainda não tem um plano que deve pesquisar. Aqueles que já têm um plano de saúde também devem estar sempre atentos às ofertas do mercado. Principalmente quando a questão financeira aperta e a primeira ideia é cortar esse serviço.

Nas duas situações recorrer às simulações de preços online para encontrar um plano de saúde adequado ao bolso de cada um é uma alternativa fácil e rápida.

Cotação Online de Planos de Saúde

Como fazer uma simulação?

É inegável a importância de ter por perto um plano de saúde. Cuidar da saúde é necessidade básica. Além disso, imprevistos podem acontecer e ninguém está livre de precisar de internação em um hospital ou mesmo um atendimento emergencial.

Então, usar um simulador de plano de saúde é válido nas duas situações:

  • Para aqueles que não têm plano de saúde;
  • Para aqueles que têm, mas querem fazer uma análise para saber se vale a pena mudar.

Nos dois casos é possível fazer uma simulação online. Com o simulador de plano de saúde é possível conhecer não apenas os valores praticados no mercado como, também, as coberturas de cada um dos planos.

Melhor: essa simulação não está restrita apenas aos interesses da pessoa física.

Muitas vezes, quem é Microempreendedor Individual (MEI), pode usar um simulador de plano de saúde para ver se conseguiria diminuir seus gastos com o plano.

Ou mesmo quem tem plano de saúde contratado com CNPJ pode usar e abusar dessa ferramenta. Ela pode facilitar na busca por planos mais econômicos, com cobertura maior, etc.

Aqui mesmo, na Bidu, é possível fazer essa simulação. Mas é imprescindível analisar todos os detalhes nessa fase antes de adquirir ou então trocar de plano.

Preço e tipos de coberturas são alguns dos itens que devem ser avaliados com critério, já que são determinantes para a tomada de decisão. Veja, mais abaixo, outras dicas de pontos cruciais que devem ser analisados antes de contratar um novo plano*.

Simulador de plano de saúde: MEI e CNPJ

É verdade que há muitas vantagens ao contratar um plano de saúde quando se tem um CNPJ ativo.

Na verdade, um plano de saúde contratado nesse cenário costuma oferecer todos os benefícios. O custo costuma ser mais acessível quando comparado ao preço de um plano de saúde individual.

Mesmo quem está na categoria de MEI pode ter acesso a um bom plano que também traz facilidade no momento da contratação: a burocracia é atenuada.

Porém, é importante enfatizar que para ter acesso a um plano de saúde com CNPJ é necessário algumas comprovações. O registro deve estar ativo na Receita Federal por um período mínimo de seis meses – menos do que isso não é permitido.

Essa informação é verificada pelas operadoras de planos de saúde quando um contrato é fechado ou então renovado. É importante estar atento a isso. Trata-se de uma comprovação que pode até levar à rescisão de um contrato.

Outra necessidade básica que é preciso cumprir no caso de quem quer contratar um plano com CNPJ/MEI é ter no mínimo duas vidas para serem seguradas.

A boa notícia é que essas vidas não precisam ser necessariamente de funcionários da empresa, mas sim familiares.

Tenha em mãos RG. CPF, comprovante de residência e o número do CNPJ. Pronto, faça sua simulação agora mesmo!

 O que saber antes de contratar um Plano de Saúde*

Para usar o simulador de plano de saúde com critério, é importante estar atento a algumas questões essenciais. Confira!

1 – Confiabilidade

Tenha certeza de que a empresa escolhida é confiável. Para isso, basta consultar o site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) tendo o número do registro da operadora. É possível até mesmo consultar a posição desta empresa no ranking da agência.

2 – Serviços e coberturas

A ANS é quem decide a cobertura mínima obrigatória que os planos oferecem ao consumidor, o chamado Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Mas indo além dessa lista, todas as operadoras devem apresentar as coberturas adicionais. Como exemplo estão, assistência farmacêutica, resgate domiciliar, etc. Isso deve ser bem avaliado no momento da simulação!

3 – Rede de prestadores de serviços/credenciada

É imprescindível verificar no simulador de plano de saúde a rede de hospitais, clínicas, laboratórios e profissionais de saúde que o consumidor terá acesso.

 Trata-se de um dos principais critérios para a tomada de decisão. Já imaginou só ter atendimento em locais distantes da casa ou do trabalho, de difícil acesso? 

Pois é, pesquise e compare essas informações ao fazer as simulações dos planos disponíveis no mercado. Segundo a ANS, todas as operadoras têm obrigação de divulgarem e manterem atualizadas as redes de prestadores nos sites.

4 – Acomodação

O padrão de acomodação em casos de internação também deve ser verificado e tem influência direta no preço do plano. Há a acomodação coletiva (enfermaria) e a individual (apartamento).

5 – Pesquisa na Internet

Fazer  um levantamento na internet para saber o que os consumidores estão falando das operadoras também pode ser válido.

6 – Atenção ao contrato

Quando está utilizando o simulador de plano de saúde, o consumidor não tem acesso ao contrato. Mas é sempre importante ressaltar a importância de ler atentamente esse documento que deve apresentar todos os detalhes do plano.

 



Última atualização em 02/10/2019