Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Quais são as causas do mau hálito?

Ilustração de pessoa com mau hálito para texto sobre causas do mau hálito

Quais são as causas do mau hálito?

Além do sorriso bonito, uma das nossas principais preocupações quando o assunto é a saúde bucal, é o nosso hálito. Afinal, quem quer sentir um cheiro ruim ao falar, bocejar ou simplesmente cumprimentar alguém? Por isso, vamos entender melhor quais são as causas do mau hálito.

Ilustração de pessoa com mau hálito para texto sobre causas do mau hálito

Entender as possíveis causas do mau hálito é o primeiro passo para tratá-lo.

O que é o mau hálito?

A halitose, nome correto para problemas com mau hálito, atinge aproximadamente quatro a cada 10 pessoas no Brasil, segundo Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais.

Muitas pessoas acreditam que o mau hálito é causado por problemas referentes ao estômago. Porém, essa informação quase sempre está equivocada.

Aproximadamente 95% dos casos de mau hálito são de origem bucal. Por isso, é necessário um contato mais próximo com o seu dentista para avaliar as motivações.

Quais as principais causas do mau hálito?

Como falamos, a origem principal das causas do mau hálito pode estar na própria boca devido à má escovação e higiene dos dentes. Os resíduos alimentares acumulados, em contato com bactérias já existente na nossa boca, liberam um odor desagradável.

Outro fator a ser considerado e que pode ser identificado aos nossos olhos é a saburra lingual. Esse é um acontecimento normal, mas que pode apresentar uma superfície branco-amarelada que ao acumular, se conectam as bactérias da boca e exalam o mau odor e até um cheiro de enxofre.

Há outras causas do mau hálito que acontecem na boca e que podem ser tratados pelo seu dentista:

  • Inflamações e doenças na gengiva;
  • Sobra de tecido gengival;
  • Feridas cirúrgicas;
  • Cáries abertas e não tratadas;
  • Próteses não adaptadas;
  • Abcessos;
  • Dentes semi-inclusos;
  • Estomatites;
  • Infecções parasitárias como a Miíase;
  • Cistos e câncer na boca.

Entre as causas do mau hálito que são extra-bucais, ou seja, que acontecem fora da boca e que representa apenas cinco a 10% dos casos temos:

  • Inflamações das vias aéreas e sinusite;
  • Amigdalites;
  • Alterações renais;
  • Doenças intestinais;
  • Problemas hepáticos;
  • Hipoglicemia;
  • Diabetes não compensada;
  • Jejum extenso.

Quais os fatores de risco que causam mau hálito?

Há alguns fatores que podemos estar praticando, que podem contribuir para o aparecimento do mau hálito. Além das cáries, dos problemas intestinais e os demais já listados, devemos nos atentar a outras causas do mau hálito como:

  • Respirar pela boca;
  • Fumar;
  • Ingerir álcool em excesso;
  • Ingestão de alimentos que alteram o hálito, como o alho;
  • Dieta com alterações extremas;
  • Doenças psicológicas como a depressão.

Como saber se eu tenho mau hálito?

Perguntar não ofende. Então, se você está na dúvida, essa é uma questão que um bom amigo, parente ou companheiro (a) podem ajudar.

Caso perguntar seja uma situação embaraçosa para você, fique dez minutos de boca fechada e depois feche as mãos na frente da boca e assopre. Antes desses dez minutos não conseguimos ter a percepção correta, pois nosso olfato já está habituado com o cheiro que expiramos pela boca.

Tenho mau hálito matinal

Ok, você e todo mundo! Esse mau hálito quando acordamos acontece por conta do longo período que ficamos em jejum ao dormir e também pela redução da produção e fluxo de saliva na boca.

O problema desse mau hálito pela manhã, e que deve ser considerado na hora de buscar ajuda médica, é se ele persistir mesmo após o seu café da manhã e escovação.

O que fazer para melhorar o mau hálito?

Primeiramente você deve  marcar um encontro com o seu dentista. Ele vai examinar, avaliar e diagnosticar as causas do mau hálito para fazer o tratamento correto.

Há, também, algumas medidas que você pode adotar que podem melhorar o seu mau hálito, além de uma boa higiene e escovação, é claro.

Escove a língua

Não são só os dentes que merecem atenção especial na sua higiene. A língua também pode e deve ser limpa com a escova de dentes ou com um limpador de línguas, que vende facilmente em farmácias e supermercados.

Essa prática vai evitar o acúmulo de sujeira e irá manter a sua língua com aspecto limpo e tom rosado.

Trate as cáries

Se você está com alguma cárie no dente, vá ao dentista solucionar esse problema antes que isso se agrave.

Muitas vezes não conseguimos identificar as cáries “a olho nu”, por isso, mais uma vez, faça visitas regulares ao seu dentista para avaliar a saúde da sua boca.

Para quem tem prótese dentária

Para quem usa dentadura, a limpeza pode ser um pouco mais fácil. É possível remover a prótese para fazer a higiene correta.

Mas para quem tem próteses fixas, o ideal é seguir as orientações de higiene do dentista, além de usar um enxaguante bucal sempre que necessário.

Inflamação na garganta

Fazer gargarejos com sal e água morna ajudam a eliminar os resíduos, como o pus, da garganta que está inflamada.

Doença nas vias aéreas

Parece receita da avó, mas acredite, funciona! Inalar eucalipto com água morna é um excelente remédio natural para quem sofre com a sinusite e ajuda a eliminar a secreção nasal.

Cuidado com o jejum

O jejum extenso, além de prejudicar a sua saúde, também poderá comprometer o seu hálito. Por isso evite ficar mais de três ou quatro horas sem se alimentar.

Caso seja necessário o jejum por alguma questão, estimule a produção e saliva tomando goles de água que limpem a boca.

Problemas de estômago

Verifique se a sua alimentação e hábitos estão corretos e faça escolhas mais assertivas para a sua saúde. A ingestão de frutas entre ou após as refeições são boas alternativas.

Onde encontrar ajuda para melhorar o mau hálito?

A resposta é bem simples. Faça visitas regulares ao seu dentista. Afinal, cuidar da saúde da sua boca é muito importante não só para não termos mau hálito, mas também para a nossa saúde em geral.

Se você não tem por hábito ir a dentista, contratar um bom plano odontológico é uma boa opção. Assim, você se regula a ir com mais frequência ao dentista e mantém sua boca e hálito mais saudáveis. Faça uma pesquisa e escolha o melhor plano odontológico para você.

Vale lembrar que após a avaliação do dentista, se você não se encaixar nos aproximadamente 95% dos casos que têm origem bucal para o mau hálito, o próprio especialista irá indicar qual melhor caminho para você investigar as causas do seu problema e resolvê-lo de vez. O importante é não deixar de lado!