Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Tudo que você precisa saber sobre clareamento dental

Em tempos de conquistar likes no Facebook e Instagram, não é só o corpo que está na disputa pela estética ideal. Muitas pessoas sonham com sorrisos perfeitos. E não são só dentes alinhados que contam. A cor dos dentes, e o efeito que isso promove, tem sido uma característica importante. Por isso, o clareamento dental está entre os procedimentos mais procurados.

Imagem de sorriso para ilustrar texto sobre clareamento dental

Existem diversos procedimentos para fazer clareamento dental

Mas você sabe como é feito e como funciona um clareamento dental? Conhece todos os tipos de clareamento e sabe como realizá-los?  É isso que vamos trazer aqui. Um guia completo para você buscar o clareamento dental com segurança e responsabilidade. Além, é claro, de mais sorrisos no seu dia a dia e nas suas fotos.

Por que os dentes escurecem?

Antes de começarmos a falar sobre clareamento dental, você sabe exatamente por que o seu dente escurece?

O escurecimento é um processo natural que ocorre no esmalte do dente. Ou seja, é correto afirmar que a medida que os anos passam, seus dentes desgastam essa parte esmaltada que garante a brancura dos dentes.

Há também outros fatores que podem contribuir para um desgaste mais rápido dos dentes, como bebidas e alimentos. Principalmente aqueles de coloração forte que possuem o que conhecemos como agentes cromogênicos.

Entre as principais bebidas causadoras desse desgastes estão o café, o vinho e o refrigerante. Já entre os alimentos, as frutas cítricas, como laranja e limão, e as frutas vermelhas são os principais vilões. Além disso, outros alimentos como a beterraba e o milho, e produtos como o ketchup e molho de soja, também são prejudiciais.

O que é clareamento dental?

O clareamento é uma técnica que utiliza produtos clareadores de recuperação da cor original dos dentes. Ou seja, é um processo com agentes de embranquecimento. Entre esses agentes estão o peróxido de carbamida e o de hidrogênio, que revitalizam o esmalte do dente, deixando-os mais brancos.

Como é feito o clareamento dental?

O clareamento realizado em um consultório com um profissional pode ser feito de duas maneiras.

Clareamento dental a laser

Após a limpeza dos dentes, o dentista isola e protege a parte da gengiva, lábios e bochechas para evitar danos e queimaduras. Então ele aplica um gel de branqueamento.

Depois da aplicação do gel, ele direciona o aparelho de laser de baixa potência para minimizar a sensibilidade dos dentes. Em pouco tempo, e sem necessidade de nova sessão de aplicação, os dentes estão brancos como novos.

Clareamento dental por LED

Assim como o laser, o LED é utilizado para potencializar o efeito do agente clareador e é aplicado nos mesmos moldes. A diferença é que com o LED é possível ocorrer uma sensibilidade maior dos dentes após o procedimento. Mas isso pode ser resolvido com produtos anti-sensibilizantes. O resultado são dentes brancos de forma rápida e indolor.

Ambos os tratamentos podem ser repetidos, mas a sua frequência na aplicação irá variar de pessoa para pessoa.

Clareamento dental caseiro

Engana-se você que acredita que o clareamento caseiro só requer comprar uma pasta de dente e escovar diariamente para ter o mesmo resultado dos profissionais.

Para realizar um clareamento com segurança e sem danos às gengivas, lábios e bochechas, você deve procurar a ajuda de um dentista. O profissional irá confeccionar uma moldeira que seja adequada para os seus dentes e arcada dentária. Além disso, lhe indicará um produto clareador com concentração ideal para o seu tipo de tratamento.

O clareamento caseiro deve ser acompanhado por um profissional. Sua aplicação dura de três a quatro semanas e com utilização de no mínimo quatro horas diárias.

Caseiro e Laser juntos, funcionam?

Há essa possibilidade de utilizar as duas técnicas para obter um resultado mais rápido e satisfatório. Nesses casos, consulte a recomendação do dentista para você não acabar exagerando e danificando o esmalte do dente.

Orientações pós-clareamento

Cada dentista irá determinar as orientações ideias para cada paciente. Mas, em geral, após a realização do clareamento, é necessário o uso de pasta de dente especial para dentes sensíveis e enxaguante com flúor. Isso é feito para minimizar a sensibilidade após o tratamento, além de evitar os seguintes hábitos:

1)      Não escovar os dentes ou utilizar enxaguantes bucais com substâncias de cor;

2)      Não fumar;

3)      Não tomar café, vinho e outras bebidas e alimentos com corantes.

Quanto custa um clareamento dental?

Os custos em geral variam de R$ 400 a R$ 2.500. O valor deve obedecer o parâmetro estipulado pela tabela de valores referenciais para procedimentos odontológicos, recomendado pelo Conselho Regional de Odontologia.

Na prática, o que determina esses custos são o tipo de tratamento escolhido pelo paciente e também a sua localização regional.

Veja abaixo a variação de valores por tipo de tratamento:

Tipo de Clareamento Investimento
Caseiro De R$ 400 a R$ 700
Luz de LED De R$ 500 a R$ 1.000
Laser De R$ 800 a R$ 2.500

Planos de saúde cobrem clareamentos?

Por se tratar de um tipo de tratamento dental estético, é comum que os planos de saúde odontológicos não cubram esse tipo de procedimento. Há aqueles que oferecem o serviço por motivação de saúde, como traumas ou tratamento de canal que podem vir a escurecer o dente.

+ Coberturas de plano odontológico

Por que nem todos os dentes ficam tão brancos?

O dente tem a sua cor determinada pela dentina, que é amarela. O esmalte é essa camada de proteção de cor mais clara, translúcida.

Se o esmalte do seu dente for mais fino, é natural que os seus dentes sejam mais amarelados por conta da dominação da dentina.

O clareamento é um processo que age nos minerais presentes no esmalte do dente, saturando-os e não colorindo de branco, como muitos pensam.

Então, quanto mais mineralizado for o seu dente, mais branco ficará. Ou seja, há pessoas que não atingem o grau esperado de brancura, por conta da dificuldade de saturação do esmalte dente.

Eu uso aparelho dental, posso clarear?

Pode, mas o mais recomendável é clarear após a remoção do aparelho ortodôntico. Isso porque os bráquetes do aparelho costumam amarelar os dentes naturalmente. Para esses casos, de pessoas com aparelho, o gel clareador é capaz de penetrar nos bráquetes e garantir que seja aplicado de forma completa.

Quem tem endodontia, pode clarear?

Há outra técnica para pessoas com endodontia (para os leigos, quem tem endodontia tem lesões e doenças no nervo e na raiz do dente, o conhecido canal). Nela, o gel é inserido na parte interna do dente e funciona como um curativo, que deve ser trocado a cada aplicação.

O perigo de clarear os dentes

Como você deve ter percebido até aqui, não há perigos para a realização de clareamentos dentais quando há acompanhamento profissional.

Há perigo apenas para quem compra produtos em lojas físicas e, principalmente, na internet que prometem os mesmos resultados e efeitos do procedimento mais caro, realizado com acompanhamento profissional.

Entre os danos causados por esses procedimentos caseiros e sem acompanhamento, temos: inflamação das gengivas, sangramentos, queimaduras nos lábios, gengivas e bochechas, ulceração e fraturas nos dentes.

Por isso, para ter um sorriso mais branco, saudável e livre de riscos, procure regularmente um dentista profissional. Só ele poderá garantir um belo sorriso para o seu dia a dia e para as suas fotos!

+ Plano odontológico cobre implante?

+ O que é periodontia?