Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Coberturas de plano odontológico: você sabe quais são?

Você é daquelas pessoas que acham que basta ir ao dentista uma vez por ano e está tudo bem? Cuidado, porque o barato pode acabar saindo caro. Os procedimentos mais comuns estão geralmente incluídos no rol de coberturas de plano odontológico. Já pensou nessa opção?

Imagem de dente ilustrando guia sobre coberturas de plano odontológico

Os planos odontológico costumam cobrir procedimentos simples e até mesmo mais complexos.

Plano de saúde odontológico

Muitas pessoas não dão a devida importância ao tratamento odontológico regular.

Mas às vezes surge algum problema mais sério, com inevitável impacto financeiro. É aí que essas pessoas se dão conta da necessidade de visitar o dentista regularmente.

Em algum momento, é muito provável que você venha a necessitar de um procedimento odontológico. Nem que seja apenas uma simples limpeza.

Você já viu os preços desses procedimentos? Mesmo uma consulta inicial normalmente não sai por menos de R$ 100,00.

Imagine então se você for precisar de um tratamento de canal, ou de uma extração de dente. Você já retirou os dentes do siso?

Considerando tudo isso, um plano de saúde dental pode ser uma ótima opção. Hoje em dia, as coberturas de plano odontológico abrangem a maioria dos procedimentos mais comuns. Isso inclui até mesmo alguns de maior complexidade.

Considerando que as mensalidades desses planos são em geral acessíveis, basta fazer algumas contas para concluir que vale a pena contratar um plano odontológico.

Coberturas de plano odontológico

Atualmente, os planos odontológicos mais comuns cobrem uma série de procedimentos. As coberturas vão desde o tratamento de uma cárie, até cirurgias de pequeno porte.

Porém, essas coberturas variam um pouco de plano para plano. Por isso, é importante verificar exatamente quais são os procedimentos cobertos pelo plano no momento da contratação.

Outro fator importante relacionado à cobertura de plano odontológico é a rede dos profissionais que atendem pelo plano.

Vale a pena pesquisar a rede de atendimento antes de se decidir pela contratação. Assim, você pode verificar se ela inclui dentistas de sua confiança, ou mais próximos de sua residência.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mantém um rol de procedimentos odontológicos mínimos. Eles devem fazer parte das coberturas de plano odontológico.

A seguir, vamos analisar os procedimentos mais comuns que costumam fazer parte das coberturas de plano odontológico.

Por conveniência, classificamos esses procedimentos em três categorias: os simples, os de nível médio e os complexos.

Procedimentos simples

São procedimentos de limpeza, manutenção geral e prevenção da saúde bucal. Eles incluem:

– Consulta inicial a um dentista da rede, para avaliação;

– Restaurações e tratamento de cáries;

– Aplicação de flúor;

– Remoção de tártaro;

– Profilaxia: polimento coronário.

Procedimentos de nível médio

São procedimentos que visam a correção de algum problema mais sério nos dentes, que não se limitam mais a uma simples manutenção. Entre eles estão:

– Curativos e suturas;

– Colagem de fragmentos;

– Periodontia, ou seja, tratamento e cirurgia da gengiva.

Procedimentos complexos

Os procedimentos complexos são geralmente mais invasivos. Frequentemente incluem a administração de fortes anestésicos e um período de recuperação posterior, muitas vezes, com o paciente sob a ação de medicamentos.

Alguns procedimentos considerados complexos que entram na cobertura de planos odontológicos são:

– Endodontia: o temido tratamento de canal, em que o dentista abre o dente e retira a polpa dentária (“nervo”);

– Exodontia: extração de dentes;

– Cirurgias de pequeno porte, como frenectomia (remoção do freio labial ou lingual);

– Biópsias, ou seja, a remoção de tecido por meios cirúrgicos para posterior exame.

Radiografias

Os exames de raios-X odontológicos são uma poderosa ferramenta para facilitar o diagnóstico de diversos problemas.

São previsto três tipos de radiografia no rol de procedimentos odontológicos da ANS. São eles:

– Radiografia periapical: para exame das coroas, raízes e ossos dos dentes;

– Radiografia oclusal: exame especial para acompanhamento do nascimento e crescimento dos dentes;

– Radiografia bite-wing: para observação do alinhamento entre as arcadas dentárias superior e inferior;

Além desses, outro tipo de radiografia comumente pertencente às coberturas de plano odontológico em geral é a radiografia panorâmica. Ela permite uma visualização ampla de todos os dentes da boca em uma mesma imagem.

Exames laboratoriais

Nem todos os planos odontológicos cobrem exames laboratoriais. Então é novamente o caso de prestar atenção no momento da contratação.

Alguns planos oferecem exames como testes de saliva (fluxo e pH salivar) e exames de diagnóstico anatomopatológicos.

Pronto-socorro

Ao contratar um plano dental, verifique se ele cobre atendimento de urgência, se possível, 24 horas por dia. Uma das piores coisas para quem está com uma dor de dente terrível é ter de esperar a noite inteira para poder ir a um dentista.

A maioria dos planos odontológicos abrange atendimento emergencial, mas não custa verificar antes para não sofrer depois.

Carência

Quando se fala em coberturas de plano odontológico, é necessário prestar atenção aos prazos de carência envolvidos.

Esse prazo deve ser respeitado antes de acionar o plano para acessar um procedimento odontológico.

A carência para procedimentos de emergência costuma ser de 24 horas. Porém, para alguns procedimentos pode chegar a 180 dias.

O maior prazo de carência possível diz respeito a pacientes com doença pré-existente no momento da contratação do plano. Nesses casos, o prazo é de 24 meses.

Quais procedimentos não são cobertos pelos planos odontológicos?

Agora que já vimos em detalhe os procedimentos comumente pertencentes às coberturas de plano odontológico, vamos analisar o contrário. Ou seja, os procedimentos que normalmente não são cobertos pelos planos.

Em geral, os procedimentos puramente estéticos, como clareamento dos dentes, não são cobertos pelos planos odontológicos.

Uma dúvida muito comum é se os planos odontológicos cobrem implantes e próteses dentárias.

A maioria dos planos de saúde não cobre cirurgias de colocação de implante, devido principalmente ao alto custo desse procedimento. Porém, alguns planos cobrem a fabricação de próteses dentárias, contanto que elas pertençam ao Rol Odontológico da ANS.

Não tem um plano odontológico? Faça um orçamento online.