Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Você já ouviu falar em fluorose dental?

Você sabe o que é fluorose? A fluorose dental é um problema que ocorre no esmalte dos dentes. São manchas que podem variar de esbranquiçada a marrom, dependendo da intensidade.

Imagem de bebê escovando os dentes para ilustrar texto sobre Fluorose

A fluorose pode ser evitada com um bom acompanhamento de dentista na infância.

Mas como a fluorose dental surge e atinge tantos dentes, comprometendo a estética de inúmeros sorrisos?

Resposta simples: em virtude do excessivo uso de flúor durante a fase de formação dos dentes, lá na infância.

Pois é. Nada como o zelo de muitos pais que ensinam os filhos a terem bons hábitos de higiene desde cedo e estão sempre atentos às visitas ao dentista. Neste caso, a especialidade é a odontopediatria.

Mas o que muitos deles não sabem é que o uso do flúor, sempre bem cotado para fortificar os dentes, precisa ser controlado para evitar problemas como a fluorose dental.

Fluorose dental: alteração da cor do esmalte do dente

A fluorose é uma complicação que surge em virtude da ingestão excessiva ou mesmo prolongada de flúor durante a fase de formação dos primeiros dentes da criança – fase esta que vai do nascimento até quando a criança completa cinco anos de idade.

Mas, além disso, há outros fatores que contribuem para o surgimento desse problema. O mais comum? O consumo de água.

Sim, muitas cidades são abastecidas com água com grande teor de flúor na sua composição.

A gente sabe que esse cuidado com a escovação com fluor ajuda na diminuição de futuras cáries nos dentes. Porém, desconhecemos o quanto isso pode contribuir para o aparecimento de um problema como a fluorose.

Evolução da fluorose: além da infância

A gente imagina que a fluorose dental é resolvida quando ocorre a troca da dentição. Lá naquela fase da substituição dos conhecidos dentes de leite pelos dentes permanentes, certo?

Infelizmente, a má notícia é que a fluorose não desaparece conforme as crianças crescem e passam pela troca dos dentes.

Aliás, segundo os especialistas, trata-se de um problema que acometerá principalmente os dentes permanentes. Sim, principalmente.

Por quê?

Isso acontece porque a fluorose é um distúrbio de desenvolvimento dentário. Ou seja, ela ocorre durante a fase em que a estrutura dentária está sendo formada. Desta forma, as manchas não somem com o passar do tempo.

Mas tem também a boa notícia: é possível evitar a fluorose dental.

Dicas para evitar a fluorose dental

Como ocorre com inúmeros problemas de saúde, a forma mais adequada para evitar a fluorose dental é traduzida em uma palavra: prevenção.

Como é possível prevenir?

Um dos principais aspectos para essa prevenção é que os pais estejam atentos ao uso de flúor pelos seus filhos. Mas como é possível fazer esse controle?

Uma primeira dica é saber se a água que abastece a sua cidade é fluoretada. Essa informação é fácil de ser obtida. Basta realizar pesquisas relacionadas à empresa que é responsável por esse abastecimento.

Outra dica é saber se aquela fórmula infantil ou aquela vitamina prescrita pelo pediatra contém flúor. Pois é, muitos suplementos podem ajudar determinado aspecto da saúde e, ao mesmo tempo, comprometer outro.

Informações como essas, que muitas vezes não passam pela cabeça, são importantes. Sabendo essas respostas, o dentista pode avaliar e orientar os pais, por exemplo, quanto ao uso de um creme dental adequado – com mais ou com menos teor de flúor.

Mais um cuidado importante para o processo de prevenção: as crianças que começam a escovar os dentes sozinhas devem ser supervisionadas. Isso porque elas devem fazer o enxágue adequado e cuspir todo o líquido. Assim, todo o flúor contido na pasta, e acumulado nos dentes, será eliminado.

Os dentistas, aliás, recomendam que os pais acompanhem a escovação até que a criança complete seis anos. Esta seria a idade adequada para ela aprender a escovar os dentes perfeitamente e a cuspir o líquido completamente.

Se você não tem o costume de levar o seu filho ao dentista, fazer um plano odontológico pode ser um incentivo. Assim, você não se preocupa com os gastos das consultas e pode fazer um acompanhamento periódico no seu filho. Conheça bem as coberturas do convênio odontológico antes de escolher o melhor para você.

 

Creme dental ideal

Já que estamos falando do flúor do creme dental, como saber qual é o mais indicado para a criança?

A começar por uma regra principal: creme dental para adulto é diferente de creme dental para criança. E essa diferença deve ser respeitada.

É importante buscar para os pequenos produtos que tenham a quantidade ideal de flúor para a faixa etária deles. Isso é fácil de ser encontrado nos espaços que apresentam a linha de cuidados bucais dedicada às crianças.

De acordo com os especialistas, as pastas infantis têm, além de vasta gama de sabores, dosagem correta de flúor. Sem contar que ajudam a combater a placa bacteriana e as cáries.

Fluorose dental: problema crescente

De acordo com pesquisas realizadas, a fluorose dental vem se tornando um problema cada vez mais frequente em todo o mundo.

Isso se dá principalmente em virtude dos produtos usados na higiene bucal. Cerca de 90% deles têm alto teor de flúor.

Outro dado importante: na maior parte das principais cidades de todo o mundo, com ênfase na América e Ásia, a água encanada tem flúor. Como já foi mencionado, isso contribui para o aumento da dose que é consumida pela população.

Apesar de crescente, felizmente, a fluorose dental é problema que não apresenta grandes consequências.

Os danos são somente estéticos, visto que o excesso de flúor fortalece os dentes e não leva a outros tipos de complicações para a saúde.

Mas é importante saber que os dentes manchados não voltam mais à sua cor natural, daí a necessidade da prevenção.

Tratamento para fluorose dental

Quando a prevenção não foi feita e o excesso de flúor resultou em fluorose dental, há alguma saída? Há algum tipo de tratamento para amenizar o problema? Mais: tem cura?

A fluorose dentária, como foi dito, não desaparece com o passar do tempo. Porém, há tratamentos dentários que permitem ocultar, diminuir e até mesmo eliminar as manchas, melhorando assim a estética dentária.

Segundo os dentistas, os casos leves de fluorose dental têm no método da microabrasão uma saída.

Trata-se de um leve desgaste feito no esmalte dos dentes quimicamente até que se atinja uma camada com a coloração natural.  É pouco invasivo.

Já os casos mais graves, com as manchas mais marrons, o clareamento dentário é o método indicado.