Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Saiba tudo sobre a ponte dentária móvel

A ponte dentária móvel, ou prótese odontológica, é conhecida, em geral, de duas maneiras: dentes postiços e as populares dentaduras.

Imagem de dentadura para ilustrar texto sobre ponte dentária móvel

Trata-se de um recurso à disposição de pacientes que desejam a reabilitação oral em virtude da perda de dentes.

Com a prótese dentária móvel é possível compensar a ausência de dentes. Desta forma, o paciente pode voltar a exercer a função da mastigação que havia sido perdida. Outra vantagem é de devolver a fonética e a estética do sorriso.

Uso das próteses dentárias

São diversos os motivos que podem levar à perda dos dentes naturais. Isso pode ocorrer em virtude de um traumatismo, uma cárie ou ainda problemas na gengiva ou no osso que sustenta o dente.

Seja qual motivo for, as próteses dentárias são um recurso versátil. Elas podem substituir todos os dentes que temos: os caninos, incisivos, pré-molares ou molares.

Engana-se quem pensa que uma ponte dentária móvel tem qualidade inferior quando comparada a uma fixa.

Segundo os especialistas, a ponte dentária móvel evoluiu muito. O desconforto que, em geral, era associado ao seu uso praticamente não existe mais. A satisfação do paciente é alta tanto em termos estético quanto funcional.

Como já começamos a falar sobre a ponte dentária móvel, vale um pequeno resumo sobre os tipos de próteses existentes.

Assim, é possível conversar com mais clareza com dentistas ou outros profissionais especializados no assunto, como os protéticos, por exemplo. Com isso, você entenderá os motivos que os levam a determinar o uso de uma ou de outra.

+ O que é endodontia?

+ Ortodontia: quando é necessário colocar aparelho?

Tipos de próteses dentárias

Os tipos de próteses são identificados em função de determinados critérios. Entre eles está o número de dentes (há próteses que incluem todos os dentes ou somente parte da dentadura), a fixação, extensão e tipos de materiais que são usados na sua fabricação.

Vamos nos deter ao critério fixação, pois assim podemos entender melhor as diferenças entre a ponte dentária móvel e fixa.

Ponte dentária móvel ou removível

Como o próprio nome indica, a ponte dentária móvel permite que o paciente a coloque ou a retire da boca no momento que desejar.

Ela é apoiada diretamente sobre a gengiva . Em certos casos, também recebe o apoio dos dentes que restaram na boca do paciente (a chamada prótese esquelética).

Esse tipo de ponte pode ser feita em alguns tipos de materiais:

  • Acrílica: feita em resina acrílica, é compatível com a gengiva onde é apoiada e os demais tecidos orais. Pode ter ganchos adaptados aos dentes como forma de contribuir para a retenção.
  • Esquelética: a estrutura de suporte é fabricada em metal (cromo-cobalto) e os dentes em acrílico. Essa ponte é apoiada nos dentes existentes. Trata-se de um tipo que ocupa menos espaço na boca. Em geral, não apresenta muita impactação de alimentos quando comparada à prótese acrílica. Por isso, muitos pacientes a escolhem.
  • Mista: também chamada de híbrida, é uma prótese acrílica e sua parte central é uma barra em metal, geralmente inox, para diminuir o volume.
  • Flexível: também tratada como semi-flexível, apresenta certa flexibilidade. Ela permite substituir os ganchos metálicos por elementos de retenção à cor do dente ou da gengiva do paciente. Com isso, favorece a estética. Entretanto, apresentam algumas desvantagens como, por exemplo, mais dificuldade de inserção e remoção da boca, dificuldade no reparo quando partem, entre outras.

Prótese dentária fixa

Essa prótese restaura de forma parcial ou total a coroa de um ou mais dentes. Ou mesmo compensa a sua ausência.

Podem ser fixadas sobre os dentes naturais ou implantes dentários. Mas, como o próprio nome indica, não podem ser removidas pelos pacientes.

Para a confecção desta prótese, é necessário preparo prévio dos dentes naturais (prótese protocolo) que serão recobertos com as coroas ou pontes.

As próteses fixas, em geral, são feitas por um profissional especializado (protésico ou protético) e são cimentadas pelo dentista.

Quando as próteses fixas são fixadas sobre implantes, elas são parafusadas.

Uma curiosidade é que a prótese sobre implante, em geral, é fixa e também pode ser móvel. Neste caso ocorre uma fixação ao implante com grampos, molas de encaixe ou clips que permitem ao paciente remover a prótese.

As próteses dentárias fixas são agrupadas da seguinte forma:

  • Coroa dentária: com a forma do dente natural, é oca e cimentada sobre o restante da coroa dentária natural que foi destruída por algum motivo. Em geral é uma coroa de porcelana ou cerâmica. Ela pode ser pura ou então revestida em seu interior por um material metálico.
  • Pivot e coroa de Richmond: prótese usada quando o paciente conservou apenas a raiz do dente natural. Tem aspecto igual ao da coroa, mas é maciça e tem um prolongamento, que pode ser metálico. Ele tem a função de entrar no canal do dente para ser cimentado.
  • Ponte: usada em pacientes com a falta de um ou de mais dentes. A estrutura é igual às demais citadas, embora as pontes sejam compostas por coroas adjacentes unidas que serão fixas nos seus extremos a dente naturais que atuarão como apoio. Assim, ficam as coroas restantes suspensas junto à gengiva preenchendo o espaço onde não há dentes.
  • Facetas: são constituídas somente pela parte da frente de uma coroa. Funcionam como uma espécie de capa fina aderida ou cimentada sobre a área frontal dos dentes naturais. Desta forma, recobrem os dentes que, antes, passam por um processo de desgaste da superfície para receber o material. Costumam ser feitas de porcelana ou resina acrílica.

 

 

Que tal proteger seu sorriso com um Plano Odontológico?

Solicite a sua proposta online e aproveite todas as coberturas e vantagens.

Solicitar Plano Odontológico

 

 


Prótese móvel ou fixa, então?

Tudo dependerá do histórico do paciente para que a escolha atenda às necessidades de acordo com o quadro de cada um.

Para citar aspectos mais práticos, a ponte dentária móvel costuma ser mais em conta, enquanto as fixas têm os resultados estéticos que mais agradam.

Cuidados com as próteses móveis

Certos cuidados são necessários para a manutenção da ponte dentária móvel – e sua consequente longevidade – principalmente nos primeiros dias de uso.

Os pacientes, em geral, costumam ter certa dificuldade na fase de adaptação da prótese para colocá-la ou retirá-la da boca. A dica aqui é que esses procedimentos sejam feitos diante de um espelho e com o manuseio das duas mãos para evitar a queda da prótese.

Os especialistas também informam que podem ocorrer certos desconfortos como náuseas e aumento da saliva. Porém, esses sintomas desaparecem em poucos dias.

Também é possível ocorrer irritação ou mesmo dor na gengiva quando paciente mastiga. Por isso, é importante escolher alimentos moles para que a mastigação nessa fase inicial seja facilitada.

Caso a dor persista após alguns dias, é indicado procurar o dentista pois pode ser necessário fazer um desgaste na própria prótese para que fique bem adaptada ao paciente.

Limpeza

Assim como ocorrem os cuidados com os dentes naturais, é importante a higiene das próteses.

É recomendada a escovação após cada refeição e antes de dormir. Em geral, deve-se utilizar escovas macias, pasta de dente, sabão ou produtos específicos encontrados no mercado.

Há também à disposição pastilhas efervescentes. Elas são diluídas em água para a imersão da prótese, higienização que a protege. Assim, é possível evitar o surgimento do tom amarelo ou pigmentado provocado, por exemplo, café ou cigarro.

+ Saiba mais sobre clareamento dental

Plano odontológico

Independente da escolha da prótese, uma coisa é certa: a importância das visitas regulares ao dentista.

Já tem um plano odontológico? Não?

Antes de escolher o melhor para você, fique atento às coberturas do plano odontológico e aos preços dos planos.

+ Os melhores planos odontológicos