Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Preço do seguro: saiba quanto custam e como são calculados os principais seguros

Ter um seguro é sempre uma boa ideia para proteger suas conquistas. Garantir que você não fique no prejuízo no caso de um incêndio em sua casa, uma batida contra seu carro ou uma mala extraviada na viagem, por exemplo, são coisas valem muito a pena.

Por isso, o seguro é um investimento importante. No entanto, muita gente ainda tem uma certa ansiedade em relação ao preço do seguro. O que é justo, já que ninguém tem árvore de dinheiro. Mas é um pouco mais do que isso: como saber se o que você paga no seu seguro está com um bom custo-benefício?

Um passo importante é sempre fazer cotação de seguro no maior número de seguradoras, para comparar preços e coberturas. Mas será que existe uma regra para saber se o preço do seguro está bom? Vamos olhar caso a caso.

Custo-benefício do seguro auto

O seguro mais popular do Brasil: em torno de 19 milhões de carros no Brasil algum tipo de proteção. Existem dois tipos principais de cobertura do seguro auto: a cobertura compreensiva e a cobertura contra roubo e furto.

O seguro com cobertura compreensiva é aquele que todo mundo conhece e gosta: ele protege contra prejuízos causados por roubo e furto, incêndios, colisões, etc. Com ele, você recebe indenização em caso de sinistros totais e parciais.

Esse seguro tem uns dos cálculos mais complexos: as seguradoras usam mais de 100 variáveis no perfil de risco, que vão desde a idade, experiência e histórico de acidentes do condutor até informações sobre a área de circulação, se o carro passa a noite na rua e se se locomove para destinos distantes, por exemplo. Passando também, claro, por informações sobre a marca e o modelo do veículo. Para você ter uma ideia de preço, fizemos uma tabela de seguro de carro com perfis definidos.

Para você saber se está pagando um bom preço no seu seguro auto, a ideia é que o preço do seguro não passe de 5% do valor do carro. Se o seu seguro está nessa faixa, parabéns, você está com um ótimo custo-benefício.

Já na modalidade seguro contra roubo e furto, as seguradoras trabalham um pouco diferente. Esses seguros geralmente não consideram o perfil do segurado e trabalham com preços tabelados. Com a Bidu Corretora, você pode contratar um Seguro Autofácil a partir de R$ 99,90 ao mês, em 12 vezes.

No entanto, esses seguros, como o próprio nome diz, cobrem somente roubo e furto, além de incêndio. Alguns, como o Seguro Autofácil, também incluem cobertura de terceiros, para você não ficar na mão se bater no carro de alguém.

Uma terceira opção seria rastreador com seguro. Com essa modalidade, também com preço tabelado, você protege seu carro contra roubo e furto, com indenização total em caso de roubo sem a localização do carro. A Bidu Corretora comercializa planos de rastreador com seguro a partir de R$ 69.

Custo-benefício do seguro residencial

Esse seguro costuma ser bem barato: proteger sua casa não chega nem perto de 1% do valor do imóvel.

Isso porque o cálculo que as seguradoras fazem é a partir do preço de reconstrução do seu lar, o que não é o mesmo que o valor de venda, que leva em consideração o tamanho do terreno, região e condições do mercado. Um imóvel de 1 milhão de reais pode custar somente R$ 100 mil para reconstruir.

Mesmo sendo bem barato, o preço do seguro residencial pode variar de acordo com as coberturas que você escolhe. A cobertura básica é a de incêndio, raios e explosões, mas você pode adicionar outras. Por exemplo, você pode pedir uma cobertura contra o roubo dos seus pertences e pagar um pouco a mais por isso.

Você pode sempre consultar as coberturas do seguro residencial com a Bidu Corretora e fazer uma simulação online. Geralmente, a maioria dos seguros residencial custam entre R$ 70 a R$ 600 reais, com alguns casos ficando fora dessa estimativa.

Custo-benefício do seguro moto

O seguro de moto é como o seguro de carro e leva em consideração o perfil do segurado, região de circulação e características da moto. Isso pode afetar muito o preço do seguro, considerando que acidentes de trânsito com motos triplicaram nos últimos 11 anos.

Por isso, em alguns casos, principalmente para motos populares, o preço do seguro pode chegar a mais do que 20% do valor da moto, o que deixa o valor impraticável. Nesses casos, é mais interessante investir em um rastreador de moto, que tem preços tabelados como o rastreador de caro. Veja aqui as diferentes opções para um seguro de moto barato.

O que é mais interessante: motos de alto padrão não sofrem desse mesmo problema. Como tem uma frota reduzida e exposição menor ao risco do que motos do dia-a-dia, essas motocicletas costumam ter um seguro numa proporção muito parecida com a do seguro auto, de 5% a 10% do seu valor.

Custo-benefício do seguro viagem

Esse seguro é diferente dos que vimos até aqui, já que ele trata da sua saúde e não de um bem material. Por isso, ele tem algumas características importantes para levarmos em consideração.

Por exemplo, o seu preço sempre será muito atrelado ao local de viagem e ao custo dos cuidados médicos no destino. Considerando isso, um seguro viagem para a Argentina costuma ficar bem mais barato do que um seguro para os Estados Unidos.

Além disso, a duração da viagem também conta muito, claro. Um seguro para uma semana de viagem leva em consideração uma janela de risco muito diferente do que um seguro para um ano de viagem.

Com os nossos parceiros da Real Seguro Viagem, as cotações podem variar entre R$ 13 para uma viagem nacional de uma semana até R$ 1500 para viagens de um ano para fora do país. Entre esses dois valores, explore as coberturas e escolha a melhor para você.

Atualização:

A Bidu Corretora agora trabalha também com seguro de vida. Para saber quanto custa e como é calculado o preço do seguro de vida, acesse nosso conteúdo: Quanto custa um seguro de vida?