Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Prova de vida INSS: o que é e por que é solicitada?

Imagem de atendimento no INSS para ilustrar post sobre prova de vida inss

Prova de vida INSS: o que é e por que é solicitada?

A aposentadoria e pensão são direitos conquistados pelos brasileiros e garantidos por lei. Porém, algumas burocracias são necessárias para manter ou renovar o pagamento destes benefícios. Por exemplo, um processo que todos os beneficiários têm de fazer anualmente é a prova de vida INSS. Abaixo, explicamos melhor o que é, pra que serve e quem precisa fazer a prova de vida INSS.

Prova de vida INSS, o que é isso?

Trata-se de uma visita que o beneficiário tem de fazer ao seu banco pagador (onde é depositado o seu benefício) para mostrar que está vivo. Você não precisa ir até uma agência do INSS.

Pode parecer bobagem, mas este procedimento tem o objetivo de evitar fraudes, golpes e pagamentos indevidos.

Como é feita a prova de vida?

O beneficiário precisa avisar na recepção do seu banco que deseja fazer a prova de vida ao INSS. Ele, então, é direcionado ao gerente responsável por sua conta, que irá preencher os documentos e colher a assinatura de quem é responsável por receber o benefício.

Para a prova de vida ao INSS, é imprescindível levar o seu documento que contenha fotografia e de fé pública. Pode ser sua carteira de trabalho, sua Carteira Nacional de Habilitação ou então identidade.

Juntamente com a prova de vida, também é possível fazer a troca de senha do acesso à conta corrente. O processo pode ser feito através de biometria, caso o banco já tenha implementado esta tecnologia.

E se o beneficiário não puder estar presente?

Em muitos casos, especialmente de aposentados, o beneficiário tem dificuldades de locomoção. Ou, também, pode estar em internação hospitalar. Nestes casos, é possível que um parente próximo realize a prova de vida mediante apresentação de procuração. Procuração é um documento oficial que valida uma pessoa a responder legalmente por outra.

Em situações onde o beneficiário não pode se locomover ou mora fora do país, o procurador deverá comparecer a uma Agência da Previdência Social. É necessário levar a Procuração e apresentar o atestado médico que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou doença contagiosa.

Além disso, são necessários os documentos de identificação do procurador e também do beneficiário.

E se a prova de vida não for feita, o que acontece?

Se o beneficiário não comparecer ao banco até a data estipulada pelo INSS anualmente. O pagamento poderá ser cancelado e só voltará quando fizer todo o processo.

Aposentados, pensionistas e outros beneficiários que perderam o prazo da prova de vida ao INSS, devem se dirigir ao banco pagador o mais rápido possível para deixar a situação regular e reativar o depósito do pagamento. Caso contrário, o benefício é suspenso e, após um período, é cessado permanentemente.

É importante ressaltar que a prova de vida pode ser feita ao longo do ano, sem agendamento prévio, e que a data divulgada pelo INSS diz respeito aos beneficiários que estão há mais de um ano sem realizar o procedimento.

Além disso, cada banco pode fazer o planejamento para as comprovações de vida. Alguns utilizam a data de aniversário do beneficiário, outros o vencimento da última prova de vida, etc.

Se você conhece algum aposentado ou pensionista, informe-o sobre a importância da prova de vida para o seguimento do seu pagamento.

Se você gostou do tema e quer mais informações sobre previdência, conheça como funciona a previdência privada.