Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Resgate previdência privada antes do tempo: Vale a pena?

Imagem de um cofre de vidro com moedas e com legenda: Resgate da previdência privada antes do tempo

Resgate previdência privada antes do tempo: Vale a pena?

Você está pensando em fazer o resgate da previdência privada antes do tempo? Nessa postagem vamos falar para você se realmente vale a pena resgatar o dinheiro aplicado para a sua aposentadoria.

Imagem de um cofre de vidro com moedas e com legenda: Resgate da previdência privada antes do tempo

Resgate da previdência privada antes do tempo: Vale a pena?

Quando o assunto é preocupação com o futuro, fazer uma previdência privada é uma das opções mais populares e acessíveis. Atualmente, muitas incertezas rondam a questão da aposentadoria através do INSS.

Com isso, a previdência privada surge não somente como uma sugestão de investimento, mas quase que como uma obrigatoriedade para quem não quer depender do governo quando chegar a terceira idade.

No entanto, pode surgir algumas dúvidas sobre o resgate da previdência privada antes do tempo. E é isso que vamos fazer neste guia, para te ajudar a fazer os cálculos e a se beneficiar ao máximo deste investimento.

O que é a previdência privada?

A previdência privada é um investimento realizado através de bancos privados com rendimento a longo prazo. Ou seja, um investimento superior a 5 anos. No caso da previdência privada, a aplicação é recomendada é de décadas.

A ideia é que este seja um meio de garantir uma renda complementar à aposentadoria. A previdência privada é vantajosa também para profissionais que não pagam INSS ou não querem contar apenas com esse benefício.

A previdência privada funciona da seguinte maneira: você deposita uma determinada quantia todo mês obrigatoriamente, criando um fundo que rende conforme os juros da carteira escolhida. Ao final de 20 ou 30 anos, por exemplo, é possível sacar todo o dinheiro ou solicitar o depósito mensal em conta de um valor específico.

Este investimento pode ser feito de duas maneiras: pelo próprio contribuinte (pessoa física) ou pela empresa onde ele atua (pessoa jurídica que realiza a contribuição automaticamente todos os meses).

Este segundo caso é mais raro, já que todas as empresas que contratam por carteira assinada obrigatoriamente recolhem o INSS dos colaboradores. É o INSS que assegura a aposentadoria pública garantida por lei, sendo ela por idade ou por tempo de trabalho.

A previdência privada é um investimento seguro. Porém lembre-se que cada banco aplica suas taxas administrativas e que existem impostos sobre o rendimento aplicado.

É possível fazer o resgate da previdência privada antes do tempo?

Sim, é possível. No entanto, há algumas considerações que precisam ser feitas antes que você tome essa decisão.

É claro que existem imprevistos desemprego, crise e outras adversidades que nos obrigam a mexer em nossas reservas financeiras. Em casos como estes, nada mais prudente do que utilizar aquele dinheirinho guardado, correto?!

No entanto, se você não está em uma emergência e quer utilizar o valor aplicado, saiba que pode haver perda de rendimentos quando o dinheiro é sacado antes do prazo estabelecido pelo contrato da previdência.

Isso porque cada previdência privada tem seu prazo pré-determinado no momento da abertura da conta, sendo que os impostos, taxas e juros são aplicados de acordo com aquele período de tempo.

Caso o dinheiro seja retirado antes da data estabelecida em contrato, impostos e taxas maiores poderão ser aplicados na retirada, fazendo com que você perca muito do investimento.

Casos assim podem arruinar anos e anos de muito esforço financeiro. Além da perda de dinheiro, a retirada antecipada da previdência privada irá alterar seu planejamento. Dessa maneira, será necessário repensar o futuro e fazer um esforço ainda maior para conquistar o objetivo sonhado no momento da aplicação inicial.

No nosso blog temos uma postagem que explica como funciona a simulação de aposentadoria.

Então, o resgate da previdência privada antes do tempo é uma boa opção?

Como dito anteriormente, não é uma boa opção fazer o resgate previdência privada antes do tempo. Porém é fundamental que você avalie a situação e verifique a real necessidade da retirada do dinheiro.

Talvez na situação que você se encontre, o resgate da aplicação seja a única maneira de manter a estabilidade financeira do seu lar, por exemplo. 

Ao optar por um plano de previdência, você precisará escolher entre um plano PGBL ou VGBL e entre a tabela progressiva ou regressiva. Essas decisões têm impacto direto sobre como será calculado o Imposto de Renda lá na frente, no momento do saque.

Veja abaixo as características de cada tipo de previdência privada.

Tabela progressiva X regressiva

Indicada para estimular reservas a longo prazo, a tabela regressiva prevê uma menor alíquota de IR no momento do resgate quando o tempo de aplicação for maior. Ou seja, quanto mais tempo o dinheiro ficar lá, menos você vai pagar de imposto:

Tabela Regressiva
Prazo de aplicação Alíquota de IR cobrada
Até 2 anos Desconto de 35%
De 2 a 4 anos Desconto de 30%
De 4 a 6 Desconto de 25%
De 6 a 8 anos Desconto de 20%
De 8 a 10 anos Desconto de 15%
Depois dos 10 anos Desconto de 10%

Já a tabela progressiva trabalha com as alíquotas que vão da isenção até 27,5%. Ou seja, a mesma aplicada no recolhimento anual de Imposto de Renda. Neste caso, quanto maior for o valor resgatado, maior será o valor do imposto de renda.

PGBL x VGBL

Os modelos de previdência PGBL e VGBL também têm suas particularidades na hora do desconto de impostos. Indicados para quem faz a declaração do Imposto de Renda simplificada, o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL), aplica os descontos apenas sobre os rendimentos.

Já no Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL), que é indicado para quem faz a declaração completa de Imposto de Renda, a poupadora deduz até 12% da renda tributável ao ano da base de cálculo do IR. No entanto, na hora do resgate, o imposto é calculado sobre todo o valor resgatado.

Caso você saiba que será necessário fazer o resgate da previdência privada antes do tempo (em curto ou médio prazo), é melhor você aplicar o valor em outro tipo de investimento. Para tanto, há uma série de aplicações mais indicadas como o Tesouro Direto, CDB’s ou fundos de investimentos.

Mas, se você está descontente com o plano de previdência que você contratou, saiba que todos os bancos devem oferecer a possibilidade de portabilidade. Consulte seu gerente e veja a melhor opção para o seu dinheiro continuar rendendo.

Por isso, é muito importante levar em consideração os planos e as deduções, a fim de usufruir ao máximo dos seus investimentos. Pense bem antes de retirar o que já foi investido na Previdência Privada! Dinheiro pode ser perdido sem muito esforço e grandes planos da sua vida precisarão ser replanejados dali em diante.