Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

O que é taxa de carregamento?

Saiba tudo sobre taxa de carregamento e como fugir dela

O que é taxa de carregamento?

Rodrigo estava pensando em investir na previdência privada, mas leu sobre taxas cobradas em cima de cada valor investido. Ou seja, ele descobriu que apesar de seu rendimento, esse dinheiro seria diminuído por algumas taxas, como a de carregamento.

A taxa de carregamento é uma porcentagem de cobrança acerca de um valor de investimento. Essa taxa serve para cobrir despesas da empresa que administra seu investimento.

Geralmente, essa taxa não ultrapassa 5% do valor investido.

Existem três formas de carregamento no mercado:

  • Antecipada: acontece no momento da contribuição, de acordo com o valor contribuído. Ou seja, quanto maior for o valor guardado, maior será a taxa;
  • Postecipada: ocorre apenas no momento do resgate ou portabilidade do valor contribuído e varia de acordo com o tempo de permanência no plano. Ou seja, quanto maior o tempo, menor a taxa;
  • Híbrida: acontece tanto no momento da contribuição, quanto na retirada ou portabilidade.

Existem alguns produtos que não possuem essa taxa, outros atrelam ao valor contribuído. É importante saber antes de contratar seu plano de previdência.

Ainda assim, existem muitos planos que possuem a taxa de carregamento em 0%. É importante conhecer o seu plano e saber as cobranças que ele possui, pois isso pode impactar diretamente o valor da sua contribuição.

Existem outras taxas além do carregamento?

A taxa de carregamento, apesar de ser para cobrir as despesas da empresa que administra o investimento, é uma taxa adicional. Isso significa que existe outra taxa para cobrir essa despesa, a de administração.

Esse valor deve ser menor que 2% para não ser considerado abusivo e funciona como a taxa de carregamento, isto é, em cima do valor aplicado.

A taxa de administração é considerada como uma recompensa para o administrador dos seus investimentos pelos trabalhos realizados.

A cobrança ocorre a partir do montante total aplicado ao longo de um determinado período.

Isso significa que, se você investir R$10 mil e sua taxa for de 2% ao ano, o valor cobrado será de R$200 ao longo do ano, independente do retorno do investimento.

Se as taxas forem altas, eu posso mudar de plano?

Sim, você pode mudar de plano se considerar suas taxas muito altas. Porém, é indicado que você se certifique desses valores antes de contratar o serviço.

Caso você tenha pensado em retirar todo o investimento e reinvestir em outro lugar, saiba que essa não é a melhor opção. O processo pode fazer com que você perca muito do valor devido às próprias taxas. Então, se elas forem muito altas e você não estiver mais satisfeito, você pode solicitar portabilidade a qualquer momento e o valor é transferido sem maiores perdas.

Logo, Rodrigo não precisa desistir de seus investimentos. Ele apenas deve procurar um plano de previdência privada que atenda suas exigências e tenha taxas que caibam no seu bolso e na sua vontade.