Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Animais na via: como agir

Imagem de animais na floresta para ilustrar o post sobre animais na via: como agir

Animais na via: como agir

Em período de férias ou feriados prolongados, viajar é sempre uma ideia que vem a mente. O mais comum é chamar a família ou amigos e colocar o pé na estrada. Mas antes da empolgação, alguns cuidados devem ser tomados. Por exemplo, no caso de animais na via: como agir e quais os cuidados?

Primeiro de tudo é imprescindível que você realize uma revisão no automóvel que pretende viajar. Desta forma, será fácil diagnosticar se o veículo possui algum problema que o condutor não percebeu. Assim, você evita contratempos e assegura todos que vão embarcar nessa viajem junto.

Feita a revisão, verifique se os pneus e steps estão em ordem e não esqueça de fazer a calibragem antes de colocar o pé na tábua.

Após conferir se está tudo certo com o veículo, é importante saber se está tudo bem com você ou com quem vai dirigir. Se estiver com sonolência é melhor perder algumas horas descansando. Pegar no sono ao volante é mais comum do que se imagina. E a periculosidade é a mesma de uma pessoa alcoolizada.

Sem sono e com o carro 100% é hora de ir rumo a diversão. Mas com muita atenção na estrada. Não somente outros veículos, mas pedestres e os animais podem cruzar o seu caminho. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) no ano de 2017 foram registrados cerca de 1,2 mil atropelamentos de animais silvestres e domésticos pelas rodovias paulistas.

Algumas medidas estão sendo tomadas pelos órgãos públicos do setor rodoviário e pelas concessionárias administradoras das pistas. Algumas ações envolvem a construção de barreiras ou cercas próximas às estradas. Outras sugerem até testes com uma tecnologia que adverte os motoristas por meio de luzes ou mensagens em painéis se há animais na pista.

Um dos motivos que os animais frequentam o asfalto, é pelo fato de ele ser mais quente do que a mata. Assim, no período noturno, é comum que muitos deitem no asfalto para se aquecer. Portanto, em áreas com canteiros centrais é importante manter a atenção redobrada.

O que fazer ao encontrar um animal na via

Animais na via: como agir se forem selvagens

Caso você se depare com um animal selvagem no meio do seu caminho não buzine ou acenda o farol alto. Isso pode fazer com que ele se assuste, saia correndo e, dependendo do seu porte, causar um grande acidente.

O primeiro passo a ser tomado para que você evite de atropelar o bicho é reduzir a velocidade. Mas, cuidado, preste atenção no retrovisor e se o carro atrás de você possui uma distância segura do seu. Tente ultrapassar por trás do animal. Feche os vidros e passe em marcha lenta. Depois busque avisar o posto policial mais próximo.

Animais na via: como agir se forem domésticos

Agora, animais na via: como agir se forem domésticos. Se for um animal doméstico, como cães e gatos em alguma via procure ajudá-lo. O bichinho deve estar perdido e pode se machucar a qualquer momento por estar desorientado e assustado. Pare o carro em um lugar seguro e vá ao encontro do animal com todo cuidado para que ele não morda ou arranhe. Pense que ele estará estressado e com medo.

Procure uma coleira de identificação para que você entre em contato com o dono. Caso não encontre, procure informações em residências e estabelecimentos pela redondeza. Se esse procedimento demorar mais que alguns minutos dê água fresca e comida ao animal.

Verifique as condições do animal. Caso ele possua algum ferimento ou lesão mais séria, leve-o para um veterinário. Tome bastante cautela ao transportá-lo. Envolva-o em uma toalha ou pano grosso e coloque-o no piso do automóvel e não no banco. Isso evita uma nova fratura no animal em caso de uma freada brusca.

Se as tentativas de encontrar o devido dono falharam, entre em contato com alguma associação protetora de animais para pedir ajuda com a situação. Essas entidades podem auxiliar temporariamente para que o bichano encontre um novo lar.

E para quem quer proteger ainda mais o seu bichinho, já existe o chamado seguro pet. Além dos cuidados com os pets, também são importantes os cuidados antes e durante a viagem com você, os passageiros e os outros motoristas. Assim, ninguém tem a viagem perdida.