Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Câmbio automático: como funciona

imagem de um volante com a legenda câmbio automático

Câmbio automático: como funciona

Se você tem um carro automático, dificilmente vai desejar voltar a dirigir um modelo com câmbio manual. O câmbio automático é mais um dos recursos de comodidade oferecidos pelas montadoras e, além disso, são itens que auxiliam a vida de deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida.

Com ele, o motorista não precisa fazer a troca da marcha do veículo manualmente sempre que precisar alternar a velocidade e isso facilita e muito o dia-a-dia de quem dirige profissionalmente e pessoas que precisam se deslocar com frequência pelas vias urbanas.

Com o crescente interesse da classe C, o mercado assiste a um aumento constante na procura por veículos com essa facilidade. Graças a essa tendência que abrange os carros populares e não apenas os de luxo, como no passado, a tecnologia vem se desenvolvendo a passos largos para atender uma demanda grande que colabora para o reaquecimento do mercado automobilístico no Brasil.

Veja como funciona o cambio automático, os significados das letras e como ligar um carro automático.

Mas, o que é o câmbio automático?

O câmbio automático atua diretamente na transmissão do veículo. Isso significa que ele é uma máquina que não depende do condutor para regular a velocidade e a capacidade de força do motor (torque) diante das diferentes condições do terreno.

Seu sistema de transmissão tem autonomia para interpretar a relação entre a velocidade e a rotação do motor que possibilita a troca automática entre marchas de forma adequada. Em veículos automáticos, a mudança de marcha é feita sem que o motorista acione nada. Por isso, os carros com câmbio automático não possuem pedal de embreagem.

Hoje existem dois tipos de transmissão: a manual e a automática, com eventuais subcategorias que variam de acordo com a caixa de câmbio utilizadas e sua utilização.

Câmbio automático: como usar?

A transmissão automática é um dos grandes aliados de condutores que vivem em cidades grandes com trânsito pesado, pois alivia o cansaço e deixa o trajeto mais confortável. O motorista acaba nem percebendo os momentos de aceleração, porque ela é contínua no carro.

O uso do câmbio automático é muito simples, mas ainda gera algumas dúvidas por conta das siglas existentes na caixa. Confira abaixo o que cada uma significa.

P – park (estacionado ou parado)

N – neutro ou ponto morto

R – re

D – drive (dirigindo)

Ficou na dúvida como ligar carros automáticos? Para engatar a marcha, basta acionar o freio e, simultaneamente, movimentar a alavanca do câmbio para a posição desejada. O carro entrará em movimento ao acionamento do acelerador quando o câmbio estiver na posição D. Para parar o carro, coloque no N. Para estacionar, posicione no P.

Conheça mais sobre o assunto acessando nossa postagem sobre significado das letras do cambio automático.

Você sabia que a assistência do seguro auto pode ajudar você com problemas mecânicos e elétricos do seu carro? Conheça mais do assunto e proteja o seu veículo.

Tipos de câmbios automáticos

Atualmente, existem três tipos de câmbios considerados automáticos e eles possuem diferenças interessantes. Veja abaixo:

Câmbio automatizado

Neste modelo de câmbio existe uma dupla embreagem responsável por uma troca de marchas mais rápida. Isso ocorre porque quando a primeira marcha é engatada, automaticamente o sistema pré-engata a segunda. Quando a segunda é engatada, ele pré-engata a terceira, e assim por diante. A troca de marchas é suave e quase imperceptível.

Neste modelo, uma peça conhecida como “robozinho” substitui o movimento da alavanca e seleciona a marcha ideal. Uma das suas vantagens é o assistente de rampa. Toda vez que o condutor tira o pé de freio em terrenos inclinados, o carro demora 3 segundos até começar a descer, justamente para dar tempo de engatar a ré para a baliza.

Câmbio automático

Diferente do câmbio manual que possui engrenagens, o automático funciona com conjuntos de discos, que representam cada marcha. Eles atuam de acordo com a necessidade do motor, sem a necessidade do motorista interver.

Nestes casos, o carro tem saída suave e não sofre engasgos.

CVT

A sigla significa, em português, “transmissão continuamente variável”. Carros com este modelo de câmbio respondem à pressão que o condutor faz no pedal de aceleração, aumentando ou diminuindo a velocidade de acordo com o comando dado pelo motorista. Por isso, ele possui várias marchas em uma só.

Este é um modelo que pode trazer economia se o carro for dirigido de maneira progressiva, ou seja, em estradas e em velocidades mais altas.