Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Como funciona o cancelamento do seguro auto?

O cancelamento do seguro auto é possível, mas há regras. Conheça-as e garanta seu bônus.

Como funciona o cancelamento do seguro auto?

O cancelamento do seguro auto é possível, mas há regras. Conheça-as e garanta seu bônus.

Saiba como funciona o cancelamento do seguro auto e qual valor é restituído.

Já pensou em cancelar o seguro do seu carro por algum motivo? Saiba que ele pode ser cancelado por ambas as partes: tanto por você, quanto pela sua seguradora.

A orientação é que o segurado entre em contato com sua corretora de seguros, visto que é ela quem solicita o cancelamento e pode explicar melhor as condições de devolução de valores e prazos. Depois disso, é preciso formalizar o cancelamento por carta assinada, com orientação da corretora.

Motivos pelos quais o seguro pode ser cancelado pela seguradora:

  1. Inadimplência – atrasa ou não faz o pagamento do seguro, ele pode ser cancelado, principalmente se for a primeira parcela.
  2. Perda total ou roubo – se você passar por alguma dessas situações e não recuperar o carro, a seguradora poderá cancelar o seguro após a indenização, já que fica compreendido que não há um carro para segurar.

O que acontece com a classe de bônus e o valor já pago?

No caso da classe de bônus, você não a perde, ele sempre pode ser transferida, já que está atrelada ao seu CPF. Portanto, se você cancelar seu seguro e contratar um com uma nova seguradora, o bônus poderá ser deslocado sem problemas.

Sobre o valor já pago, de acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), no caso de rescisão por parte da seguradora, é restituída ao segurado a parte do prêmio recebido de acordo com o tempo decorrido.

Por exemplo: se já passou 70% do prazo de vigência do seguro, o segurado recebe de volta 30% e a seguradora poderá reter os 70%.

Já se a iniciativa for por parte do segurado, existe uma tabela, definida nas Condições Gerais do seguro, chamada “Tabela de Prazo Curto” que calcula o valor que será devolvido de acordo também com o prazo decorrido. Ou seja, de acordo com o tempo decorrido, existe uma porcentagem de devolução estipulada na tabela.

Em ambos os casos, é necessária a orientação do seu corretor para ter certeza sobre esses valores.

Existe ainda a chance do seguro ser cancelado por falta de pagamento. Nesse caso, nenhum valor é restituído.

Como é decidido o valor do seguro auto?

Você já deve ter percebido que os seguros para automóveis não têm o mesmo valor para todo mundo. Isso ocorre porque o preço é formado a partir de questões como: modelo, perfil do condutor, endereços que frequenta e etc.

Os fatores que influenciam no valor do seguro auto são:

  • Índice de roubo e furto do modelo do carro;
  • Acessórios diferenciados ou exclusivos que podem encarecer a substituição;
  • Sexo do motorista: mulheres costumam pagar mais barato já que, segundo as estatísticas, são mais cuidadosas ao volante;
  • Idade: entre 18 e 25 anos o seguro é mais caro pois, nessa idade, os motoristas tendem a ser menos cautelosos;
  • Estado civil: de acordo com as seguradoras, pessoas casadas têm uma rotina mais tranquila, o que diminui os riscos e deixa o seguro mais barato;
  • Histórico do condutor: se você já tem um histórico de envolvimento em acidentes, o seguro pode ser mais caro já que o risco é maior;
  • Cidades: São Paulo e Rio de Janeiro são consideradas mais perigosas. Logo, os seguros para quem reside nessas cidades costumam ser mais caros;
  • Região e bairro: regiões com maior índice de violência também aumentam o valor do seguro;
  • Garagem: se o motorista estaciona o carro na rua, o seguro pode encarecer por aumentar os riscos de sinistros;
  • Equipamentos de segurança: esse fator pode abaixar o valor do seguro, já que um equipamento desses pode aumentar a segurança do veículo e diminuir os riscos.

Em resumo, é possível cancelar o seguro sem sair em tanto prejuízo, porém não é aconselhável deixar seu carro sem proteção e ainda perder parte do valor já pago.