Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

O carro do futuro irá perceber como você se sente

carros do futuro

O carro do futuro irá perceber como você se sente

A tecnologia em constante evolução já nos presenteou com possibilidades incríveis quando o assunto é mercado automobilístico. Carros com sensores de chuva, com sensores de sono, auxílio para baliza, previsão de acidentes, entre tantos outros avanços. Porém, a imagem do carro do futuro ainda intriga os amantes do mundo auto.

Mas, e se os carros do futuro pudessem compreender o seu estado de espírito? A expectativa do mercado é que até 2022 aproximadamente 90% dos modelos produzidos sejam capazes de reconhecer a sua voz através de novas tecnologias.

Para os engenheiros da Ford esta já é uma realidade possível. Eles estão empenhados em desenvolver automóveis cada vez mais sensíveis e humanizados. O próximo passo é desenvolver tecnologia avançada capaz de reconhecer pequenas alterações nas expressões faciais, identificar emoções através da modulação da voz. Além dessas, outras funções, tudo para oferecer uma experiência avançada de condução aos motoristas.

Neste artigo, nós já falamos sobre algumas novidades tecnológicas que já existem no mercado.

O que os carros farão no futuro?

Algo que já está em desenvolvimento pela Ford é a capacidade do veículo reconhecer o seu estado de espírito e escolher (automaticamente, sem a interferência do motorista) uma playlist para aquele momento. Se você se mostrar estressado, ele vai tocar músicas com características calmantes. Se tiver feliz, você ouvirá músicas alegres e agitadas. Se estiver estressado, ele saberá que você irá preferir o silêncio e permanecerá desligado, e por aí vai.

A iluminação interior também será condizente com o atual estado de espírito. Ela pode ser mais intensa quando for necessário mais atenção a um trânsito complicado. Ou mais difusa, se for um momento de tranquilidade.

Segundo Fatima Vital, Diretora de Marketing da Nuance Communications, empresa que ajudou a Ford a desenvolver o reconhecimento de voz do sistema SYNC de conectividade in-car, a tendência é que os atuais sistemas de computação de bordo se transformem em assistentes pessoais. Ela diz o seguinte:

“Estamos no bom caminho para desenvolver o automóvel empático que poderá contar piadas para nos animar, ou aconselhar-nos sempre que necessário, recordar-nos de aniversários e manter-nos alerta em viagens longas”.

A Ford prevê que 75% da sua frota seja equipada com essa tecnologia até 2022.

Parece ficção, mas não é

Lembra do filme “Her”? No qual o personagem principal interpretado por Joaquim Phoenix se apaixona pela voz da sua assistente pessoal virtual? Na história, o sistema (que ganhou a voz de Scarlett Johansson), atendia a todas as necessidades do dono através de reconhecimento de voz.

De acordo com o que a indústria está fazendo hoje, essa possibilidade não será apenas ficção e sim uma realidade que já está bem próxima.

O sistema de conectividade in-car SYNC 3 da Ford, por exemplo, permitirá aos condutores se conectarem com Alexa. Ela é a assistente virtual da Amazon, que estará disponível em 23 idiomas e ainda com vários sotaques regionais.

Já comandos por voz como o ‘Tenho fome’, ou ‘Preciso de um café’, já colocaram o SYNC 3 no campo do assistente pessoal, ajudando o motorista a encontrar restaurantes e cafés próximos via geolocalização.

A Ford deve revelar em breve seus próximos avanços em mobilidade e conectividade no Mobile World Congress, o maior encontro mundial da indústria da mobilidade. Só nos resta acompanhar e admirar a evolução de um mercado cada vez mais surpreendente.