Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Um carro que se transforma em outro

Conheça o carro que se transforma em qualquer outro

Um carro que se transforma em outro

A questão é intrigante. Inventaram agora um “carro mágico”, capaz de se transformar em qualquer outro. Atenção: qualquer outro. Aquele que você quiser!

Dá pra imaginar?

Não?

Então acompanhe esse post.

Conheça o carro que se transforma

As novas tecnologias avançam a um ritmo nunca antes imaginado. É uma velocidade assombrosa em todo o globo terrestre e o que nos admira é que isso não deve retroceder. Serão cada vez mais rápidas as mudanças e também a maneira como isso impacta nos negócios, no consumo, em nossa cultura como um todo e, talvez podemos até dizer assim, em nosso existir.

Você deve concordar que está vez mais confuso separar realidade “real”, da virtual. Em diversas situações, a linha é tênue. Um exemplo é o carro que se transforma em outro. Ele é real? Sim e não. Faz parte da realidade virtual – ao menos por enquanto.

O Mill Blackbird, também intitulado por alguns de “carro mágico”, é capaz de se transformar em outros carros.  Confira o vídeo e entenda.

The Mill BLACKBIRD from The Mill on Vimeo.

The Mill é uma empresa especializada em efeitos especiais e trabalhou dois anos por esse projeto. Assim, o Mill Blackbird apresenta uma variada combinação de possibilidades. Ele consegue reproduzir um número considerável de modelos de carros. Há opções de modelos novos e também antigos. Vem com um chassi tubular e motor elétrico que inclui variadas programações, além de regulagens de distância entre-eixos e de altura da suspensão.

Depois de definir as medidas do carro, aí basta, então, verificar a infinidade de modelos. O carro possui câmeras de 360º que conseguem captar imagens dos arredores.  Isso tudo é uma grande amostra das evoluções da computação gráfica.

Pode não parecer grande coisa saber que estamos falando de uma realidade virtual, mas, é assim que tudo começa! Imagine o quanto o Mill Blackbird pode ajudar a revolucionar a maneira como os carros são filmados nas grandes produções cinematográficas.

Pense só: não será mais preciso, ou, necessário, gravar num cenário determinado ou com um carro real, se já temos o Blackbird, a imagem que precisamos – de qualquer carro, em qualquer situação. Nas propagandas de veículos, por exemplo, o carro que será mostrado ao consumidor, não necessariamente precisa existir de fato.

Fica então a indagação:

O que será que o futuro nos reserva?

Teremos carros Transformers pelos centros urbanos? Isso será divertido?

E você? O que você pensa sobre isso? Deixe seus comentários logo abaixo.