Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Carros com menor índice de depreciação – 2016

Carros menos desvalorizados em 2016

Carros com menor índice de depreciação – 2016

Chega o final do ano e com ele vem as retrospectivas e reviews de carros lançados ao longo do ano que passou. E talvez um dos mais aguardados seja a listagem dos carros com menor índice de depreciação, que mostra quais são os carros que menos desvalorizaram durante um período anual, mostrando quais modelos são melhores como investimento.

A surpresa desse ano não é nem por causa do modelo em si, mas sim do seu desempenho: o Honda HR-V é o carro menos depreciado do Brasil, com um índice de 4,5%, o menor desde que o Estudo de Depreciação surgiu, em 2001.

O estudo levanta dados sobre a depreciação de modelos de carro no país, separando-os pelas respectivas categorias. Os carros que encabeçam sua categoria recebem o Selo Maior Valor de Revenda, indicando menor depreciação dentro da categoria.

Vale ressaltar também os carros que ganharam o Selo em suas categorias durante três anos consecutivos: Chevrolet Onix (8,3%*), Volkswagen Golf (13,2%), Fiat 500 (13,4%), Honda Fit (10,5%), Fiat Strada (10,5%), Toyota Hilux (13,9%) e Toyota Corolla (11,7%).

*As porcentagens indicam a taxa de depreciação de cada modelo.

 

Abaixo você pode conferir a lista com os dez carros que tiveram menor índice de depreciação em 2016:

Posição no Ranking Modelo Índice Valor Tabelado (Fipe) Média de desvalorização (anual)
1 Honda HR-V 4,5% R$ 82.235,00 R$ 3.700,57
2 Jeep Renegade 6,4% R$ 64.602,00 R$ 4.134,53
3 Chevrolet Onix 8,3% R$ 49.101,00 R$ 4.075,38
4 Land Rover Discovery Sport 9,3% R$ 182.540,00 R$ 16.976,22
5 Volkswagen Up! 9,4% R$ 41.501,00 R$ 3.901,09
6 Ford Ka 9,9% R$ 41.055,00 R$ 4.064,44
7 Suzuki Jimny 10,0% R$ 57.994,00 R$ 5.799,40
8 Honda CR-V 10,1% R$ 125.894,00 R$ 12.715,29
9 Volkswagen Fox 10,3% R$ 44.493,00 R$ 4.582,78
10 Honda City 10,4% R$ 49.925,00 R$ 5.192,20

Como funciona a desvalorização de um carro?

A depreciação ocorre assim que o veículo zero quilômetro sai da loja, e existem até regras que determinam uma faixa média de desvalorização – o valor referencial para taxa de depreciação é de 20% para carros de passeio no Brasil.

Além do valor referencial, o estado de conservação do veículo vai ter forte influência na taxa de desvalorização do seu carro. Arranhões, pequenas batidas, estofado malcuidado e diversos outros problemas poderão reduzir bastante o valor do veículo, podendo fazer até com que ele fique muito acima da média de depreciação.


+ Confira também 5 coisas que podem desvalorizar seu carro


Você também consegue tirar uma estimativa do valor de depreciação do veículo. Para isso você pode dividir o valor do automóvel zero por cinco para saber o valor anual de depreciação (5 anos é a estimativa do tempo de revenda de um carro). Dividindo o resultado anual por 12, você obtém o valor mensal de desvalorização.

Por exemplo: Digamos que seu carro custou 30 mil reais. Por ano ele desvalorizaria cerca de 6 mil reais e, ao mês, teria uma desvalorização cerca de 500 reais.

Lembramos, no entanto, que esses valores são referenciais. Ou seja, a depreciação real do seu veículo será menor ou maior, de acordo com esses e diversos outros fatores relacionados.

Desvalorização e preço do seguro

A desvalorização do veículo também tem certa relação com o seguro auto. Isso porque quanto mais tempo de vida tiver um carro, mais caro poderá ser seu conserto e mais difícil de encontrar peças para reposição, o que acaba encarecendo mais um seguro veicular (situação que poderá ser diferente com a implementação do seguro popular).

Além disso, dependendo do grau de conservação do seu veículo, pode ser mais difícil uma seguradora aceitá-lo, já que o mesmo passaria por uma vistoria anterior à contratação. Caso o carro esteja degradado de forma crítica (ou perto disso, em alguns casos), você corre o risco de não encontrar um seguro tão facilmente.

Mas não é somente o estado de conservação que pode fazer diferença para as seguradoras. Carros mais antigos em perfeito estado de conservação também podem ter uma aceitação menor pelas seguradoras, tornando a opção de rastreador com seguro mais viável, dependendo do caso. Não conhece essa opção? Veja como funciona o rastreador no nosso guia.

Por isso é importante entrar em contato com sua corretora de seguros para encontrar as informações e ajuda necessárias ao contratar um seguro.


Veja também:

Seguro HRV | Seguro Onix | Seguro Up | Seguro Honda Fit | Seguro Strada | Seguro Corolla | Seguro Renegade | Seguro Ford Ka | Seguro Fox