Conheça os carros que saíram de linha em 2019

imagem de Citroen Picasso para texto sobre carros que saíram de linha em 2019

Conheça os carros que saíram de linha em 2019

Nem só de lançamentos vive o mercado automobilístico. Dinâmico, ele está permanentemente em renovação. Para colocarem novos modelos nas concessionárias ou estrearem em segmentos inéditos, as montadoras precisam encerrar a carreira de alguns carros e tirá-los de linha. Geralmente são aqueles que já têm anos de estrada e não atraem mais o interesse dos compradores. Em 2019 não foi diferente. Confira abaixo os carros que saíram de linha neste ano.

Cotação online de Seguro Auto

Carros que saíram de linha em 2019

Citroën C4 Picasso e C4 Grand Picasso

As minivans francesas, com cinco e sete lugares, chegaram ao Brasil em 2009. Elas apostaram no acabamento diferenciado, amplo espaço interno e na modularidade. Com desenho arrojado, caíram nas graças das famílias, que ainda não tinham tantas opções de SUVs.

A segunda geração da dupla estreou em 2017 ainda mais moderna e futurista. Mas era tarde demais. Em um mercado inundado de SUVs, não mais conseguiram conquistar quem precisava de espaço. A Citroën encerrou a importação e abriu espaço para o SUV C5 Aircross, que será lançado em 2020.

Ford Fiesta

Fim de festa para o Fiesta. Ele está entre os carros que saíram de linha em 2019. Após 24 anos de mercado, o compacto deixou de ser produzido na fábrica da Ford de São Bernardo do Campo (SP), que também encerrou suas atividades. 

O Fiesta começou a ser importado na Espanha em 1995 e ganhou nacionalidade brasileira no ano seguinte. Foram três as gerações produzidas por aqui.

A última geração nacional já estava no mercado desde 2010 sem grandes alterações e defasada em relação à europeia. Não era páreo para Fiat Argo, Toyota Yaris e Volkswagen Polo e sofria concorrência dentro de casa da família Ka. Além disso, o problemático câmbio automatizado Powershift ajudou a manchar a imagem do carro.

Ford Focus

O segmento mais prejudicado pelo sucesso dos SUVs foi o dos hatchbacks médios. E o Focus, que já estava com as vendas minguando há pelo menos dois anos, foi ainda mais prejudicado por conta das quebras do câmbio Powershift. A Ford encerrou a produção do modelo na Argentina e vai lançar o SUV Territory para o seu lugar.

Sinônimo de comportamento dinâmico exemplar e desenho arrojado, o Focus começou a ser vendido no Brasil em 2001 e foi produzido por oito anos em sua primeira geração. A segunda foi bem recebida, com desenho mais conservador e o mesmo prazer ao dirigir. A derradeira foi lançada em 2013 e passou por uma reestilização em 2016. Agora, está na lista dos carros que saíram de linha em 2019.

Ford Ranger Flex

A Ford promoveu uma verdadeira chacina em seu portfólio no Brasil. Não foram somente o Fiesta, Focus, os caminhões leves F350 e F4000 e a linha de caminhões pesados Cargo. A montadora também tirou de linha as versões flex da picape Ranger, deixando somente as com motores turbodiesel em linha. Até a Ranger cabine simples entrou na roda, porém a Ford voltou atrás e retomou a produção meses depois.

Hyundai Tucson

Mais um na lista dos carros que saíram de linha em 2019. No mercado mundial, a primeira geração do Tucson durou de 2004 a 2009. No Brasil, a CAOA, que fabrica sob licença da Hyundai em Anápolis (GO), apostou no SUV por mais 10 anos sem alterações. Curiosamente, o velho Tucson conviveu com suas duas gerações posteriores por aqui: o ix35 e o New Tucson.  No entanto, as últimas unidades do veterano foram vendidas no início de 2019.

O Tucson praticamente não mudou nos 15 anos de mercado brasileiro. Quando foi lançado, tinha motores 2.0 16V, de quatro cilindros, e 2.7 V6, com tração integral. Em 2009, virou nacional e passou a ser vendido somente com o motor menor.

Peugeot 308 e 408

A dupla de hatchback e sedã da Peugeot nunca foi um sucesso de vendas no Brasil. O 308 já chegou defasado em 2012, após longos cinco anos de seu lançamento na Europa. O 408, que usava a mesma plataforma, era um produto mais recente (lançado em 2011 na China) e exclusivo para mercados em desenvolvimento. Mas tinha a dura missão de encarar Honda Civic, Toyota Corolla e cia.

Em 2016, a dupla passou por uma reestilização inspirada na segunda geração do 308, que era vendida na Europa desde 2013. Já era tarde demais. A concorrência tinha modelos muito mais modernos, como a sétima geração do Volkswagen Golf ou o Honda Civic 2017. Assim, os modelos entraram para a lista dos carros que saíram de linha em 2019.

Volkswagen SpaceFox

Misto de minivan com perua, a SpaceFox chegou ao mercado em 2006 como uma opção mais moderna à veterana Parati. Tinha as mesmas qualidades do Fox: amplo espaço interno, posição de dirigir elevada e ainda era agraciada por um bom porta-malas.

Em seus 13 anos de vida, passou por duas reestilizações. Teve também uma versão aventureira batizada SpaceCross, recebeu o câmbio automatizado I-Motion e teve motores 1.6 8v, de 101 cv de potência e 1.6 16V, com 120 cv. Como o consumidor não quer mais saber de peruas, deixou a sua vaga para as versões de entrada do SUV T-Cross.

Volkswagen Golf

Um minuto de silêncio para um dos melhores hatchbacks vendidos no Brasil e que entrou na lista dos carros que saíram de linha em 2019.

O Golf deixou de ser vendido no mercado brasileiro em suas versões movidas somente a combustão. Para dar lugar na linha de montagem ao T-Cross, primeiro foram as versões 1.0 TSI e 1.4 TSI. Depois foi a vez da bela perua Golf Variant.

Por fim, no final de novembro, o icônico esportivo GTI deixou de ser produzido em São José dos Pinhais (PR). Em seu lugar a Volkswagen colocou o Golf GTE, um híbrido com tiragem limitada a 400 unidades e oferecido somente em algumas cidades brasileiras.

O Golf começou a ser vendido no Brasil em 1994, importado do México na versão GTI 2.0 de duas portas. No ano seguinte, vieram as versões GL 1.8 e GLX 2.0, com quatro portas. Em 1999, a quarta geração passou a ser importada e foi nacionalizada no ano seguinte. Foi produzida até 2013, cinco anos após uma reestilização.

A quinta e sexta gerações foram vendidas somente nas versões sedã Jetta (2007 a 2010) e perua, a Jetta Variant, entre 2008 e 2012. O Golf hatchback de sétima geração veio em 2013, importado da Alemanha. Em 2015 passou a vir do México e, no ano seguinte, começou a ser feito em São José dos Pinhais (PR). A oitava geração, mostrada em novembro na Alemanha, já foi flagrada em testes na Argentina e pode voltar importada, em pequenas quantidades.

Seguro Auto para carros que saíram de linha

Não importa se o carro saiu de linha ou não. Os riscos continuam existindo da mesma forma. Por isso, se você ainda não está protegido com um seguro de carros, passou da hora de tomar uma atitude. Faça uma simulação de seguro auto online e encontre o melhor custo benefício para você.

 + Conheça também quais foram os carros mais emplacados em 2019

Última atualização em 09/12/2019