Cinto de Segurança para Cachorro? Sim!

Imagem de cachorro na janela do carro para ilustrar texto sobre cinto de segurança para cachorro

Cinto de Segurança para Cachorro? Sim!

Há mais de 20 anos, o cinto de segurança passou a ser item obrigatório no dia a dia dos motoristas. Mas esse acessório de segurança não só protege a vida de motoristas e passageiros como, também, é indispensável quando a companhia de viagem é um pet! Você já ouviu falar em cinto de segurança para cachorro?

Imagem de cachorro na janela do carro para ilustrar texto sobre cinto de segurança para cachorro

É essencial transportar o seu pet com um cinto de segurança adequado a ele.

Pois é, você é daqueles que leva seu bichinho para passear de carro e o deixa solto dentro do veículo? Saiba que esse costume coloca em risco a vida do pet.

Quer saber como transportar o seu animal de estimação? Como funcionam os cintos de segurança destinados a eles? Será que existe uma lei para que o transporte de animais seja feito com o uso de um cinto de segurança?

Cuidados com o pet: segurança dentro do carro e da lei

Ninguém quer colocar em risco a própria vida e a vida de um bichinho, certo? É fato que o trânsito deve ser sempre foco de muita atenção por parte de quem dirige.

Transportar um animal no carro, com segurança, previne acidentes com o próprio animal e, até mesmo, evita certos riscos para quem está junto na viagem.

Afinal, é comum, por exemplo, os cachorros distraírem os donos, fazendo-os tirar as mãos do volante para que façam carinho. Esse ato é extremamente perigoso e pode levar a um acidente.

Assim como ocorre com certos objetos que são levados no carro, um animal também pode ser arremessado durante uma colisão ou mesmo uma brecada mais acentuada. Ou, ainda, pode se dirigir a locais perigosos, comprometendo o ato de dirigir. Muitos gostam de se acomodar perto dos pés do dono que, no caso, pode estar ao volante.

Além de todos esses riscos, os pets que ficam nos veículos sem cinto de segurança podem sim se enquadrar nas proibições que são previstas em lei.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) apresenta algumas em relação ao transporte de animais e cinto de segurança para cachorro.

Uma dessas proibições (artigo 252), por exemplo, prevê infração média para aqueles que dirigem o veículo transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas.

A infração é considerada grave – de acordo com o artigo 235. Esse artigo informa que não é permitido conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo em casos que são devidamente autorizados.

Cotação Online de Seguro Auto

Cinto de segurança para cachorro

Mediante um cenário de tamanho perigo, é essencial conhecer as formas mais seguras para transportar os animais de estimação. Uma das principais é sim o cinto de segurança para cachorro.

Não adianta tentar prender o bichinho no cinto de segurança do próprio carro. O cinto do carro foi criado para pessoas e não se adapta aos pets, podendo até mesmo machucá-los.

Com o cinto de segurança específico para os animais, é possível deixá-los presos com segurança para que não sejam lançados em casos de colisão.

O acessório também não permitirá que o pet se desloque dentro do carro, atrapalhando o motorista ou mesmo gerando multas.

O transporte seguro e correto, de acordo com a opinião de especialistas, também pode ser feito com bolsas e caixas plásticas de transportes forradas com nylon ou tecido.

Um detalhe para lá de importante: o animal deve ser transportado sempre no banco traseiro do veículo.

Quando o cachorro é de grande porte, o correto é usar o porta-malas. Para isso, basta retirar a tampa interna. Nesse espaço, é possível colocar uma caixa de transporte, que deve ficar bem fixada para que o animal permaneça seguro durante todo o deslocamento.

Onde encontrar os cinto de segurança para cachorro?

As casas de pet shop e demais lojas especializadas sempre oferecem opções desse acessório.

Há, ainda, algumas marcas de carros que já comercializam certos modelos de veículos com o cinto de segurança para cachorro como acessório.

Desta forma, é possível, então, encontrar pacotes que incluem vários itens de segurança para os pets, entre eles:

  • Cadeirinha;
  • Capa de proteção para bancos;
  • Tigela de água que não derrama o líquido;
  • Tapetes de borracha;
  • Guia retrátil e guia para ser conectada ao fecho do cinto de segurança;
  • Caixa para transporte;
  • Bolsa de passeio;
  • Até mesmo rampa para acesso ao porta-malas.

Dicas de mais segurança ainda para o seu pet

Os especialistas indicam aos donos de pets que não saiam por aí comprando o cinto de segurança para cachorro sem conhecer os testes que são realizados com as marcas à disposição no mercado. É sempre importante acompanhar as avaliações.

É possível, por exemplo, comprar o equipamento completo ou o cinto mais peitoral, que é preso no local do cinto de segurança do próprio carro.

Todos esses equipamentos têm medidas que devem ser avaliadas para que fiquem bem ajustadas ao tamanho do animal. Assim, ele ficará bem preso e não se machucará.

Dica importante: jamais prenda o cinto na coleira de pescoço do cachorro, pois há risco de estrangulá-lo em casos de movimento brusco. Sempre siga a orientação de uso do fabricante do cinto.

Cotação Online de Seguro Pet

Cachorros na janela do carro? Será?

Quem não olha quando passa um carro com um lindo cãozinho curtindo a paisagem, usando e abusando da janela?

Saiba que deixar o animal com a cabeça para fora é muito perigoso. Além do animal querer pular para fora do carro, o risco também se deve a motos e outros veículos que podem esbarrar no pet, ferindo-o.

Outra situação comum é o motorista levar o animal no colo – a esta altura você já percebeu que se trata de um risco enorme, certo? Por essas e outras é válido prender o seu companheiro em um cinto de segurança para cachorro, mesmo que ele estranhe inicialmente – o que é muito comum.

 

 

Última atualização em 04/06/2019