Você sabe como calcular pedágio?

Destinos escolhidos, revisão feita, seguro do veículo em dia, tanque cheio e pneus calibrados. Chega a hora de ligar o navegador e colocar o carro na estrada! Mas você chegou a pesquisar como calcular pedágio

foto de pedágio para texto sobre como calcular pedágio

Saber calcular pedágio é importante para planejar os gastos da viagem.

Sabe quantos quilômetros vai rodar e quanto vai gastar de combustível? Seja nas férias ou no trabalho, uma boa viagem começa com planejamento.

A boa notícia é que existem diversos sites e aplicativos que calculam os custos das viagens para você. Todos funcionam praticamente da mesma maneira: basta você colocar o ponto de partida e o destino, o consumo médio, quantos eixos tem o veículo e o preço do combustível.

Todos os gastos, bem como o trajeto, as rodovias e o tempo de viagem são informados. E dá para calcular o total gasto na ida e na volta. Em alguns sites e apps é possível até colocar mais de um destino e gastos extras, como paradas para o lanche.

Cotação Online de Seguro Auto

Como calcular pedágio?

Um dos sites para calcular pedágio mais antigos é o Mapeia. Porém, as informações disponibilizadas lá se resumem aos gastos com combustível e pedágio, o tempo de viagem e a quilometragem. 

O Rotas Brasil é mais completo. Ele acrescenta os nomes das rodovias utilizadas e permite o cálculo de motocicletas, ônibus e caminhões. Além disso, soma os gastos de ida e volta e fornecer os dados de todos os pedágios da rota.

O Qualp segue a mesma linha do Rotas Brasil e possui aplicativo para celular com as mesmas funcionalidades do site. 

Outro aplicativo bem legal para calcular pedágio é o WikiRota. Além de permitir colocar vários destinos, disponibiliza a inclusão de gastos extras (alimentação, pernoites), possibilita que a rota seja compartilhada ou aberta em aplicativos de navegação, como o Google Maps e o Waze.

Por que pagar pedágio?

Agora que você já sabe como calcular pedágio, vamos entender os motivos de os pedágios existirem. Hoje existem cerca de 400 praças de pedágio no Brasil, quase todas nas regiões Sul e Sudeste.

Apenas o estado de São Paulo concentra mais da metade dos pedágios em operação no país. O curioso é que apenas 7% das estradas pavimentadas e 48% dos estados brasileiros são pedagiados. A região Norte não tem nenhum e, no Nordeste, apenas Bahia, Ceará e Pernambuco possuem cobrança de pedágio.

Apesar de doer no bolso, a cobrança de pedágio permite viagens mais tranquilas e seguras. 

O dinheiro cobrado do motorista é investido em melhorias viárias, como recapeamento e conservação do asfalto, sinalização, duplicações, pontes e viadutos. Sem falar nos serviços de auxílio ao usuário, como câmeras de monitoramento, polícia rodoviária, ambulâncias, brigadas de incêndio e auxílio mecânico em caso de panes no veículo.

Não pagar dá multa

A evasão de pedágio é considerada uma infração grave pelo artigo 209 Código de Trânsito Brasileiro. Além de receber cinco pontos na carteira de habilitação, o motorista tem que pagar uma multa de R$ 195,23. E as praças de pedágio possuem câmeras de monitoramento em todas as baias, sejam elas de cobrança em dinheiro ou automáticas utilizando sistemas como o Sem Parar

Uma hora a conta chega

De acordo com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), a cobrança automática de pedágios já corresponde a 57% dos pagamentos das rodovias do estado.

Algumas empresas que exploram o serviço permitem que você estacione em shoppings e até abasteça utilizando a cobrança automática. Entre elas está o já conhecido Sem Parar.

Essa facilidade fez com que muito motorista deixasse de calcular pedágio e se preocupar com os valores que paga para rodar. No entanto, é sempre bom se programar para não levar um susto quando a fatura de pagamento da cobrança automática chegar ou ser pego desprevenido sem dinheiro na cabine de pedágio caso você não utilize o serviço. Isso mesmo, os pedágios não aceitam cartões, somente pagamento em dinheiro.

De qualquer maneira, todas as empresas que oferecem a cobrança automática possuem aplicativos próprios. Neles, você pode consultar todas as passagens de pedágio feitas no mês, os estacionamentos utilizados e abastecimentos realizados. Também é possível colocar créditos para o pagamento, conforme o plano ou empresa escolhidos, adicionar novos carros e até calcular pedágio.

Além de se preocupar com o pedágio e com os cuidados com o carro pré viagem, é fundamental ter um seguro auto. Não pegue estrada sem ter um seguro de veículo em dia. Se você ainda não tem, faça uma simulação de seguro auto e encontre a melhor opção para você. 

 

Última atualização em 12/09/2019