Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Antes de aprender a trocar pneu… entenda mais sobre eles!

Para muitas pessoas os pneus de carro estão associados apenas ao visual ou são simplesmente os “pés” do veículo. Mas, você sabia que eles são muito mais uma questão de segurança? Isso mesmo: fazer a manutenção e a troca dos pneus quando necessário evitará acidentes, transtornos e multas ao motorista. Além disso, você andará em um veículo muito mais seguro e prevenido contra acidentes.

Informações sobre itens disponíveis nos pneus do carroPara aumentar o tempo de vida do seu pneu alguns procedimentos devem ser feitos:

  • Rodízio: ele serve para compensar a diferença de desgaste entre os pneus, possibilitando maior estabilidade e deve ser feito após 5.000km rodados, ou antes caso você note um desgaste irregular (já falamos sobre rodízio aqui).
  • Balanceamento: outro procedimento que deve ser realizado (e que algumas pessoas só lembram antes de pegar a estrada) é o balanceamento, que serve para alcançar o equilíbrio do conjunto pneu/roda através de contra-pesos. Lembramos dele antes de viajar, pois o desbalanceamento provoca desconforto ao dirigir, perda de estabilidade e de tração, dificuldade de manter o carro na trajetória e vibrações constantes no volante e, geralmente, garantimos uma maior segurança antes de viajar, por isso lembramos dele (o que é errado, pois devemos sempre pensar na segurança!). Ele deve ser feito, no máximo, a cada 5.000km rodados.
  • Alinhamento: serve para ajustar os ângulos das rodas, mantendo-as perpendiculares ao solo e paralelas entre si. Após realizar o alinhamento, a direção ficará mais macia e o controle da direção será mais fácil.  Deve ser feito em todas as revisões periódicas estipuladas pelo fabricante do veículo ou pelo menos a cada 7.000 quilômetros. Veja também de quanto em quanto tempo é necessário fazer a calibragem.

TIPOS

Uma dúvida constante dos motoristas envolve qual o tipo de pneu indicado para cada automóvel. Não basta apenas combinar com o carro, ele deve ser funcional e seguro.

Existem os de uso on-road (predominante em asfalto), off-road (de utilização em estradas de terra e lama) e misto (ideal para os dois solos). Portanto, se você é adepto de trilhas, escolha um off-road. Mas se você tem uma vida urbana e passa algumas horas no trânsito da cidade grande, escolha um on-road. Você também deve se atentar se o pneu é:

  • Assimétrico: concilia exigências opostas – em pisos secos, quanto mais borracha em contato com o solo, maior a aderência. E em pisos molhados o pneu é mais resistente à aquaplanagem.
  • Run-on-flat: essa tecnologia garante um alto nível de segurança em caso de furo ou impacto severo – ele é bem resistente.
  • High performance: possuem desempenho superior e suportam altas velocidades e temperaturas.

O tipo de pneu que você escolher para o seu carro é determinante para a segurança, durabilidade e confortabilidade do automóvel. Esse vídeo irá ajudar a identificar e escolher o melhor pneu para seu carro:

FUROU! E AGORA?

Veja no infográfico cada parte do pneu de carro e fique melhor informadoSe o seu pneu furou, não se desespere. Faça o conserto com um profissional de sua confiança e com materiais de boa qualidade. É importante que você não rode com o pneu furado, pois você poderá se envolver em um acidente, perderá o pneu – e consequentemente poderá perder o carro também.

É importante se atentar que os consertos nunca devem ser realizados na região do ombro até o talão do pneu, mas sim limitados à banda de rodagem, e devem ser realizados do lado interno do pneu (ver imagem). Pneus de passeio só poderão ser consertados se o furo – ou corte – tiver no máximo 6mm e os de caminhonetes até 8mm. Fique atento a isso!

Se o pneu furar com o carro em movimento você deve estacionar em um lugar plano e sinalizar com o triângulo, pelo menos a 40 metros de distância do veículo, e trocar o pneu. Para a troca, você irá utilizar uma chave de roda, um macaco hidráulico e o estepe, por isso lembre-se de mantê-los sempre dentro do seu veículo, no porta malas, e em boas condições de uso: eles serão indispensáveis para a troca do pneu furado.

O primeiro passo é utilizar o macaco hidráulico para erguer o veículo, posicionando próximo à roda. Após colocar o veículo em uma altura consideravelmente mais elevada que o chão, você deverá desparafusar a roda, com a chave de roda, e retirá-la do eixo girando as porcas no sentido anti-horário. Então, basta encaixar o estepe e parafusá-lo, girando as porcas no sentido horário.  Prontinho. Não esqueça de verificar se o estepe está bem preso ao carro.

 

Aprenda a trocar o pneu do carro

Não é um bicho de sete cabeças! Mas, se você ainda acha que tem alguma dificuldade em trocar pneu, fique sabendo que a sua seguradora pode te ajudar em momentos como esse – caso ela ofereça esse tipo de serviço. É importante ficar sempre atento na hora de fechar o seguro auto, verificando se haverá cobertura para esse tipo de imprevisto ou demais benefícios que sejam adequados para você!

Esse post faz parte da série “O que todo motorista deve saber”. Confira os outros posts abaixo: