Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Quilometragem de carros usados: cuidados para não cair em ciladas

fraude-em-carros-usados

Quilometragem de carros usados: cuidados para não cair em ciladas

A busca foi grande, mas após muita procura você encontrou o veículo que queria. O mercado para carros usados está bom e ele está bem conservado, com uma boa pintura e tudo funcionando. Além de verificar os antecedentes do carro usado, fique atento: a quilometragem pode estar adulterada, independente do modelo do carro. Alguns vendedores fraudam o odrômetro – equipamento que mede a distância percorrida por um veículo – para que a quilometragem pareça mais baixa do que realmente é e assim o carro passe a valer mais.

Com o crescimento de venda de carros usados no país é preciso tomar cuidado. No primeiro semestre de 2015, os três modelos usados mais vendidos foram o Gol, Uno e Palio. Só do primeiro colocado, foram vendidas 529.867 unidades.

Separamos algumas dicas para você não cair nesse golpe. Confira:

Exija o manual

Peça ao vendedor o manual do carro, pois este documento contém informações como data e local da compra do veículo. Além disso, nele estão registradas todas as revisões feitas na concessionária, que são obrigatórias para que a garantia seja mantida. Observando a quilometragem da última revisão, você pode verificar se o odômetro foi fraudado.

Fique de olho nas peças

As peças do carro podem apresentar sinais de fraude. Veja com atenção os pedais, volante e alavanca de câmbio que ficam lisos com muito tempo de uso. Os bancos também podem estar com as costuras desgastadas e ter cor menos forte. Isso acontece, geralmente, a partir de 80 mil km rodados. Portanto, vale a pena a observação atenciosa.

Veja o estado dos pneus

Confira a data de fabricação dos pneus e verifique se eles são todos iguais. Em média, essa peça dura ao menos 30 mil km. Então, se o carro tiver quilometragem menor de 30 mil e os pneus forem novos, desconfie e converse com o vendedor.

Histórico do veículo

Se o carro tiver um seguro auto, isso pode ajudar! Sempre que o veículo passa por vistoria, a quilometragem vai para uma base de dados que é acessada pela seguradora e empresas que checam o histórico. Você pode contatar uma dessas empresas e solicitar o serviço de checagem, que custa cerca de R$ 40.

É importante saber a real quilometragem do carro para que as manutenções preventivas sejam feitas no tempo correto. Para verificar com certeza se houve adulteração, é necessário que o painel seja retirado e verificar os lacres (se eles foram violados, houve adulteração). Porém, arranhões nos plásticos do painel podem dar indícios de que a peça foi arrancada.

A quilometragem foi adulterada, o que fazer?

Se você caiu no golpe, saiba que a lei está do seu lado. Quilometragem fraudada pode ser enquadrada como estelionato ou no artigo 66 da Lei 8078, que trata dos direitos do consumidor. A pena para esse tipo de crime pode ser de três meses a um ano somada a multa.

Para denunciar, você deve ir a uma delegacia, que investigará o carro em perícia para confirmar a adulteração e entrar com ação na Justiça.

Falando em carros usados, veja as novas regras para o pneu recauchutado.

+ Registro de quilometragem para transferência de veículo