Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Trânsito: Como fazer uma ultrapassagem com segurança?

Imagem de ultrapassagem para ilustrar post sobre como fazer uma ultrapassagem com segurança

Trânsito: Como fazer uma ultrapassagem com segurança?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), “ultrapassagem” é o movimento de passar à frente de outro veículo que se desloca no mesmo sentido, em menor velocidade e na mesma faixa de tráfego. Na teoria é fácil, mas, na prática, essa manobra exige prudência. Uma série de cuidados precisam ser observados para que tudo ocorra bem. Quer saber como fazer uma ultrapassagem com segurança? É o que vamos ler a seguir:

Como fazer uma ultrapassagem com segurança

Todos os motoristas habilitados hoje no país já tiveram a oportunidade de acompanhar nas aulas de Formação de Condutores as regras para a realização de uma ultrapassagem. Entretanto, quando estamos na pista é que percebemos que essa manobra não é lá muito simples.

Isso porque quem ultrapassa em pista simples, irá rodar alguns metros no sentido oposto até retornar a sua faixa de origem. É aí que existe um risco alto de acidente, se não forem tomadas as devidas precauções e, sobretudo, se as normas preconizadas pelo CTB não forem respeitadas.

Já vimos que todo motorista deve tomar cuidado ao ultrapassar. Agora, vamos saber como fazer uma ultrapassagem com segurança.

Check list da ultrapassagem segura:

O artigo 34 do CTB determina que é de responsabilidade do condutor que queira executar uma manobra de ultrapassagem, a verificação de sua posição, direção e velocidade. Assim ele preserva a segurança dos demais usuários da via que o seguem, precedem ou vão cruzar com ele.

Para realizar uma ultrapassagem, certifique-se:

Antes:

  • Que nenhum outro veículo que esteja trafegando na sua frente ou atrás de você tenha indicado a intenção ou já tenha iniciado o processo de ultrapassagem;
  • Que a extensão da pista na qual irá transitar esteja livre pelo tempo necessário para a conclusão da manobra, sem que qualquer perigo seja imposto a quem esteja trafegando no sentido contrário;
  • Que deu seta indicativa;
  • Que está usando a marcha adequada à potência do veículo.

Durante:

  • Que indicou a manobra pretendida com antecedência antes de executá-la. O CTB estabelece que isso pode ser feito ao acionar a luz de direção do veículo ou por meio de gesto de braço;
  • Preservou um espaço lateral de distância segura dos veículos que estão sendo ultrapassados.

Depois:

  • Ao retornar à faixa de origem, acionou a luz indicadora de direção do veículo ou fez o gesto de braço, cuidando para não obstruir ou colocar em perigo o trânsito local.

Ao perceber que será ultrapassado:

  • Se estiver trafegando pela faixa da esquerda, deve mudar para a pista da direita, sem acelerar a marcha. O CTB diz que nos casos de pistas com várias faixas no mesmo sentido, os veículos mais lentos e de maior porte devem circular nas faixas da direita, ficando as faixas da esquerda destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos mais velozes;
  • Se estiver circulando pelas demais faixas, o motorista deve se manter naquela a qual está, sem acelerar a marcha;
  • Quando houver fila de veículos mais lentos, todos deverão manter uma distância suficiente para permitir que veículos mais velozes encontrem espaço na via assim que concluírem uma ultrapassagem.

Atenção para a ultrapassagem de transporte coletivo

Segundo o CTB, o motorista que pretende ultrapassar um veículo de transporte coletivo que esteja efetuando embarque ou desembarque de passageiros, deve reduzir a velocidade e redobrar a atenção. Ou, então,  deve parar o veículo para que a segurança dos pedestres seja preservada.

Quando a ultrapassagem é proibida?

O Código de Trânsito determina a proibição da ultrapassagem em algumas situações que veremos a seguir.

  • Em vias com duplo sentido de direção e pista única;
  • Em curvas e em aclives que não ofereçam visibilidade para tal;
  • Nas passagens de nível (quando existe um cruzamento entre ferrovias e rodovias);
  • Nas pontes e viadutos e nas travessias de pedestres.

A exceção para os casos acima ocorre quando houver sinalização local permitindo a manobra.

  • O motorista também não pode ultrapassar nas interseções ou suas proximidades;
  • Em acostamentos (ele deve ser usado apenas em situações de emergência);
  • Em situações de desfiles, cortejos e formações militares.

É importante lembrar também que o CTB prevê que, respeitadas as normas de circulação e conduta, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores. Os motorizados, pela segurança dos não motorizados e, todos, pela segurança dos pedestres.

Se atente à cor da faixa da pista

A faixa pintada na pista sinaliza se o motorista pode ou não ultrapassar. Veja os casos abaixo e fique atento para não errar:

  • Linha branca: significa que a via tem sentido único;
  • Linha amarela: significa sentido duplo;
  • Linha contínua: indica que a ultrapassagem é proibida;
  • Linha tracejada: permitida a ultrapassagem.

A multa por ultrapassar em local proibido pode variar de acordo com a gravidade prevista no Código de Trânsito. A situação de desrespeito à faixa contínua, por exemplo, é considerada infração gravíssima de trânsito. Em alguns casos, o motorista pode ter a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

Seja responsável e faça do trânsito um lugar seguro

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, cerca de 90% dos acidentes de trânsito são causados por falha humana. Isso acontece por fatores diversos, sendo que a grande maioria dos casos está relacionada ao desrespeito dos motoristas às leis de trânsito e falta de responsabilidade em como fazer uma ultrapassagem com segurança.

Antes de realizar qualquer manobra de ultrapassagem, verifique o check list acima. Não coloque em risco a segurança de todos.

Agora que você já sabe como fazer uma ultrapassagem com segurança, conheça o caminhão que usa a tecnologia a favor da segurança de trânsito.

E lembre-se de nossas sugestões para uma direção mais seguro e como evitar a violência no trânsito.

Outro ponto importante é sobre o uso de apps para fugir do trânsito, pesquisa garante que eles mais atrapalham do que ajudam.