Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

7 infrações que menos acontecem em São Paulo

Veja as infrações de trânsito menos cometidas

7 infrações que menos acontecem em São Paulo

O Código de Trânsito Brasileiro é amplo no que diz respeito às infrações e suas gravidades, justamente para proteger motoristas e pedestres. No entanto, enquanto algumas infrações ganham os holofotes por serem repetidas à exaustão pela imprudência, outras quase não têm espaço nos relatórios dos órgãos públicos de proteção do trânsito.

Abaixo, listamos algumas infrações que pouco acontecem na cidade de São Paulo, mas que não deixam de ser autuadas. Afinal de contas, em uma cidade com uma frota de 8 milhões de veículos, tudo pode acontecer!

1. Não trafegar com distância segura de bicicletas

Segundo o CTB, os carros devem manter 1,5 metro de distância de bicicletas. Apenas 1 infração deste tipo foi computada nos três primeiros meses de 2017. Talvez o paulistano esteja se acostumando e aprendendo a conviver com a presença de mais ciclistas nas ruas.

Inclusive, a Volvo inventou uma tecnologia bem legal para evitar acidentes com ciclistas.

2. Atropelar a grama de marcha ré

Considerada infração gravíssima e menos 7 pontos na carteira: dar marcha ré sem prestar atenção se o veículo sobe a calçada ou o canteiro e atropela o gramado. Apenas dois condutores foram pegos cometendo esse erro.

3. Falta de cuidado com animais na pista

Não reduzir a velocidade ao cruzar com um animal na pista pode render menos cinco pontos na sua carteira. Até agora, três motoristas foram flagrados nessas condições.

4. Cautela com a buzina

Nem sempre a buzina é útil e seu uso imprudente também pode render multa ao condutor. Buzinar em frente de hospitais ou perturbar a ordem podem tirar três pontos na sua carteira e é considerada uma infração leve. No primeiro trimestre deste ano, só um motorista levou uma “canetada” por este motivo em São Paulo.

5. Não reduzir em desfiles e passeatas

O condutor que não reduzir a velocidade ao se aproximar de passeatas, desfiles, protestos e outras manifestações nas vias públicas, pode ser autuado e ainda perder 7 pontos na carteira por infração gravíssima. Até agora, só 1 motoristas foi multado por este motivo.

6. Atrapalhar o caminho de veículos de emergência

Ao escutar o som estridente da sirene, é natural que os motoristas se ajeitem nas calçadas para dar passagem a uma ambulância ou viatura policial com o sinal de emergência ligado. No entanto, não dar passagem para este veículo pode custar 7 pontos na carteira e é considerado uma infração gravíssima.

7. Não reduzir em descidas

Tem gente que gosta de viver perigosamente e não liga para os avisos de diminuição de velocidade em casos de declives. No entanto, descer em alta velocidade é considerado uma infração gravíssima, com perda de 7 pontos na carteira. Até agora só um motorista foi autuado por este motivo em São Paulo.

Você sabe o que é faixa zebrada? Veja se passar por cima delas dá multa.