Seg. a Sex. 9:00 às 18:00
(Horário de Brasília)

Atenção! IPVA vira Dívida Ativa

Imagem do trânsito para ilustrar post sobre IPVA vira Dívida Ativa

Atenção! IPVA vira Dívida Ativa

Início de ano não significa apenas recomeço ou novas possibilidades. Assim que as comemorações acabam, janeiro chega trazendo uma série de compromissos financeiros. Época apropriada para realizar o seu planejamento financeiro. Afinal é hora de avaliar como fará o pagamento dos impostos que batem à porta como, por exemplo, o IPVA. Vamos te explicar abaixo como o IPVA vira dívida ativa. Confira.

Se você é daqueles que aceita conselhos, anota um: nunca deixe de pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, ele mesmo, o IPVA, pois isso pode levá-lo a ser inscrito na Dívida Ativa.

Isso significa que você estará devendo para o Governo. O que não é uma boa ideia já que traz consequências indesejáveis.

Dever para o Governo é sinônimo de restrição no seu CPF e de perda de bens. Isso mesmo, você poderá perder, por exemplo, seu carro ou qualquer outro bem.

Mais: contrair uma dívida como essa dificultará aprovações de empréstimos e até mesmo de parcelamentos.

Por fim, caso você seja pego dirigindo sem honrar esse compromisso, sofrerá infração de nível gravíssima e daí já sabe: multa e apreensão do seu carro.

E saiba que não tem escapatória. Se o IPVA vira Dívida Ativa não tem como licenciar o veículo, como vender o carro ou qualquer outro bem. Sem contar que pagar o IPVA só no momento da venda do carro não é um bom negócio, pois a dívida estará muito maior.

Descubra se você tem Dívida Ativa

Caso você tenha IPVA em atraso, é bom fazer uma consulta para saber se o seu nome já está inscrito na Dívida Ativa. Para isso, tenha em mãos o número do Renavam e a placa do seu carro.

A consulta pode ser feita através do site da Fazenda ou em órgãos dos próprios Estados.

Em São Paulo, por exemplo, existe um site para isso. Conheça.

Meu IPVA vira Dívida Ativa. O que fazer?

Para quem deixa de pagar o IPVA, a categoria de dívida é chamada de tributária, que designa dívidas de impostos em geral.

O prazo para ser inscrito na Dívida Ativa depende da data de vencimento da cobrança, que gira em torno de um a três anos.

Mas, primeiro, o devedor será notificado que tem essa pendência para pagar e ganhará um novo prazo para fazer isso.

Caso não pague novamente, receberá a Certidão de Dívida Ativa e a negociação passa a ser com o Governo, que envia a cobrança administrativa. Trata-se de um contrato que define o novo prazo e a quantidade de parcelas. É válido dizer que nesse momento é possível negociar o novo valor proposto.

É importante saber que aceitando o pagamento nessa fase, você estará livre dos gastos relacionados ao processo judicial, segunda tentativa que o Governo faz para a quitação da dívida.

Mas não é preciso ser notificado pelo Governo para pagar a Dívida Ativa. Aliás, não espere por isso!

Entre em contato com a Secretaria da Fazenda do Estado onde você reside – por telefone ou site. Siga as orientações para gerar os boletos e efetuar o pagamento.

Dívida paga! Ufa!

Resolvida a sua pendência com o IPVA Dívida Ativa, mantenha em lugar seguro os comprovantes de pagamentos e tire a Certidão Negativa de Débito (CND), documento que comprova oficialmente a quitação da dívida.

Para obter a Certificação, você pode consultar o site da Receita Federal. O Governo coloca o documento à sua disposição em até dez dias.

Agora que você esta alerta sobre não deixar o IPVA vira Dívida Ativa, confira nossas dicas para um outro imposto que também merece atenção: IPTU.

+ Como evitar dívidas